KARINA…Vendi meu cabacinho!


Click to this video!

Hoje com 22 anos e relembrando tudo que aconteceu desde que comecei a me entender por gente decidi contar como tudo se desenrolou desde meus 12 anos.
Adolescente eu era uma garota loira de olhos azuis, alta e bem magra. Era chamada de garça branca por causa de minhas pernas finas e compridas. Realmente uma garota que não chamava a atenção ainda, a única coisa que percebi é que já tinha uma bundinha apesar de pequena, bem arrebitada. Sexualmente ainda completamente inocente, mas era uma garota curiosa e bem esperta, ninguém me passava à perna e era difícil me enganarem.
Eu tinha uma vida bem pobre, morava com minha mãe em um bairro de periferia numa casa de madeira, mas não tinha muito do que reclamar, pois não me lembro de ter passado muitas necessidades serias. Mamãe era uma mulher de 35 anos morena de pele clara, nunca se casara. Eu tinha nascido de um relacionamento rápido que minha mãe teve com um alemão, alias rapidamente percebi que os homens que passavam na vida dela ficavam muito pouco tempo ao seu lado.
Como morávamos em um bairro perto de uma rodovia e também tinha um posto de gasolina logo percebi que o “serviço” de minha mãe era ser prostituta. Por isso de vez em quando ela tinha bastante dinheiro e de vez em quando não trabalhava…dizia que tava dura.
Percebi que mamãe vivia nessa vida de prostituição por dois motivos principais, por não ter tido estudo como também por gostar de bebida…ninguém lhe dava serviço por não confiar.
E acabei descobrindo isso praticamente sem querer.
A casa de madeira onde morávamos tinha dois quartos, e ao chegar mais cedo da escola pelo motivo da falta de luz quando entrei escutei gemidos altos que vinham do quarto de mamãe…toda curiosa fui ao meu quarto e como sabia que tinha algumas frestas nas paredes que os separavam resolvi conferir o motivo daqueles ruídos estranhos e quando olhei pelo buraquinho tive uma grande surpresa.
Na cama deitada de bruços com um travesseiro debaixo dela, mamãe era penetrada por um pintão enorme e grosso…o cara socava aquilo na pererequinha dela com força…e logo notei que ela fazia aquilo com prazer pois ela rebolava sem parar e os gemidos não eram de dor e sim de prazer, e dava para escutar perfeitamente ela dizendo:
-mete…seu safado…pauzudo…mete com força…me come…faz sua putinha gozar gostoso…mete…tudo!
Ele fazia o que ela pedia e gemia junto…eu nunca tinha visto isso nem em filme…até sabia de sexo em teoria mas a verdade nua e crua era bem diferente…mas não consegui desgrudar meus olhos daquela cena que rolava ali no quarto ao lado. Aquela safadeza durou uns 20 minutos e quando terminou vi o homem tirando umas notas de dinheiro da carteira dizendo pra minha mãe que ela era uma puta que sabia fazer um macho gozar gostoso…fiquei quietinha, e logo vi que eles saíram indo para o posto de gasolina.
Aquelas cenas fortes não produziram nenhum efeito negativo em minha mente, até achei bonito homem e mulher “fazendo amor”…e o que mais me chamou a atenção foi o dinheiro que minha mãe recebeu pelos “serviços prestados”. Depois de uns 15 dias do acontecido era meu aniversário e mamãe fez uma festinha e pude convidar minhas amigas e amigos…até ganhei alguns presentes.
E depois que presenciei pela primeira vez mamãe transar, isso acabou se tornando uma rotina constante, pois quase sempre trazia os “clientes” em nossa casa, pois isso além de lhe dar segurança ela também cobrava pelo quarto. RSS. E sempre que podia eu assistia suas transas.
Logo notei uma coisa que achei incrível, depois de ter começado a assistir várias vezes mamãe transando com os homens rapidamente meu corpo passou a sofrer modificações constantes. Meus hormônios entraram em ebulição.
Meus seios que eram dois caroços pequenos ficaram do tamanho de peras…minhas pernas que eram fininhas engrossaram bastante…meu bumbum também cresceu muito e ficou mais arrebitado do que já era…e minha pererequinha que tinham poucos pelos virou uma pequena floresta e como via mamãe sempre lisinha porque se depilava…logo dei um jeito de pedir pra ela também me depilar…inventei uma historia que os pelos que cresciam muito e coçavam demais, deixando minha pererequinha toda vermelha.
Mamãe nunca me negava nada…só quando não podia mesmo por falta de dinheiro…mas fazia tudo que eu queria…e passei a ter sempre uma pererequinha lisinha. RSS.
Depois que passei a ser toda “gostosinha” fiquei muito mais vaidosa e queria sempre estar bonita e passei a usar bastante mini-saias, shortinhos curtinhos e camisetinhas bem justas…percebia claramente que os rapazes e os homens viravam os pescoços pra acompanhar meu rebolado todo empinado e sexy, além dos bicos sempre durinhos dos meus pequenos seios.
Minha mãe de vez em quando me via toda arrumadinha e dizia brincando pra eu tomar cuidado porque estava ficando uma “mulherzinha” muito “gostosinha” e os homens eram muito sem vergonhas.
Até parece que eu não sabia disso.
Assistindo mamãe transar durante mais de 6 meses já tinha visto de tudo…pintos grandes, pequenos, grossos, finos e várias posições de transar…mas o que gostava de ver era uns 2 homens que eram clientes assíduos dela. Eles tinham pintos grossos e enormes e quando pegavam mamãe de 4 na beira da cama metiam na pererequinha com força e aproveitavam para dar vários tapas no bumbum dela. Esses clientes sempre pagavam mais…dava pra notar que mamãe gostava muito de dar pra eles…seus gemidos eram muito mais intensos e verdadeiros.
E quase que sem perceber passei a bater siririca quando sentia que mamãe estava dando gostoso pra daqueles machos…minha pererequinha passou a ficar molhada constantemente…e meu grelinho ficava todo vermelho depois de esfregar com força meus dedos nele. Era um prazer fantastico.
Rapidamente me transformei numa mulher…corpo todo desenvolvido…os garotos de minha idade viviam me paquerando mas nenhum despertara desejo em mim…apesar de todo tesão que já sentia…quase todo dia batia uma siririca pra acalmar minha pererequinha tesuda…incrivelmente ainda não tinha beijado nenhum garoto até aquela data.
Foi então que apareceu um homem que iria mexer com meu tesão de vez.
Minha mãe um pouco alta pela bebida trouxe pra casa um homem negro de 38 anos, motorista particular de um deputado da região…pelas risadas dava pra perceber que ela além de bêbada estava bem tarada, pois logo que entrou no quarto já foi tirando a roupa dizendo toda safada pra ele:
-tira logo tua roupa…negão gostoso…quero esse pauzão que vc tem entre as coxas…vc me deixou toda molhada…esfregando essa pauzão gostoso na minha xoxota!
Quando ele abaixou as calças tive uma surpresa…naquele corpo perfeito todo cheio de músculos…entre as coxas grossas dele tinha o maior pau que já tinha visto…era grosso e com uma cabeça enorme…e um saco com bolas bem grandes…e então ele disse todo safado:
-Pronto…vagabunda…é isso que vc quer né vadia…pica negra e bem grossa pra encher essa buceta de
puta…agora vem vadia…chupa a pica do negão…chupa…vagabunda!
Mamãe ajoelhou entre as pernas dele e enfiou aquela pica de cavalo na boca chupando com vontade!
Quase não cabia na boca dela aquela cabeçona inchada…mas ele forçava sua cabeça fazendo-a engasgar…ela até tentou reclamar dizendo:
-nossa…que pica enorme…quase nem cabe na minha boca…seu tarado!
Foi ai que a coisa ficou mais quente, pois ele pegou-a pelos cabelos e deu um tapa forte no rosto dela dizendo todo tarado:
-Cala a boca…e chupa meu pau…vagabunda…puta de verdade…chupa pau de macho…sem reclamar!
Mamãe toda safada disse:
-gosta de bater nas putinhas brancas né…safado…bate…pode bater…seu filho da puta…eu gosto de macho…que machuca gostoso!
Ela caiu de boca chupando que nem louca aquela pica negra imensa…de vez em quando tirava aquela pica da boca dela e batia forte com ele em seu rosto dizendo:
-a vagabunda gosta de apanhar…de pica…de tapa…vagabunda…gosto de vadias assim!
Logo ele colocou-a de quatro na beira da cama e enfiou aquela pica enorme até o talo na bucetinha que gemia escandalosamente…ela até esquecera que eu deveria estar no outro quarto dormindo…ele passou a enfiar e tirar com força de dentro daquela bucetinha sedenta de rola grande…e dizia todo safado:
-Assim…rebola vagabunda…rebola na pica do negão…rebola branca vadia…dá gostoso pro teu macho…
mostra que é uma puta de verdade…mexe esse rabo…safada…vai apanhar na bunda…vadia!
Ela não fazia por menos em safadeza e sussurrava toda tesuda:
-isso…mete…seu filho da puta…arregaça minha buceta…com essa pica gostosa…mete na sua puta…me come…gostoso…faz eu gozar…bem gostoso…bate…na minha bunda…bate…safado…eu sei que gosta…
Foi então que percebi que mamãe ia “sofrer” bem mais…a calça jeans dele estava ao lado e vi ele tirar a cinta de couro e dobrar ao meio…ela nem percebeu nada e rebolava e gemia como louca e então ele deu a primeira cintada na bunda dela…ela gritou e ele bateu de novo dizendo todo macho:
-rebola…puta vagabunda…rebola gostoso…senão vai apanhar em dobro…faz teu macho gozar bem gostoso…vadia…rebola…que vou encher esta buceta de porra…goza com teu macho…vagabunda…
Ela levou varias cintadas e gritava de dor e de prazer…pois rebolava se convulsionando por inteira…ele deu um urro e empurrou-a pra cama se deitando em cima dela…tremendo o corpo por completo…
Foi a melhor transa que eu tinha assistido até aquela data…eu tinha gozado duas vezes seguidas esfregando meu grelinho super sensível…minha pererequinha parecia que tinha mijado de tanto liquido que escorria pelas minhas coxas.
Depois de alguns minutos os dois se levantaram e foram tomar um banho…e quando voltei deu pra ver que a bunda da mamãe estava cheia de vergões e ela disse toda safada:
-nossa…seu safado…vc me deixou toda marcada…seu sádico…devia te processar…seu tarado!
Ele sorrindo disse abraçando-a com aquela pica que mesmo mole era muito grande:
-pode processar…putinha…ai eu fico com raiva e ai vou bater de chicote…e vai apanhar o dobro…RSS.
-hummm…nunca apanhei de chicote…deve ser gostoso…também…seu tarado safado!
-é…se quiser experimentar…arrumo um…eu tenho quase certeza que do jeito que vc é uma puta tarada …vc iria gostar…conheço vadias do teu tipo…quando bebe um pouco a mais…libera tudo. Bem…agora que…gozei que nem louco…tenho que ir embora…porque moro um pouco longe.
Mamãe então disse toda safada:
-Dorme aqui comigo…safado…vc falou que ta solteiro…não precisa ir pra casa…fica aqui…faz tempo que eu não durmo com um macho…na minha cama…eu vou gostar…
-é uma boa idéia…mas…vc que tem uma filha…adolescente…ela pode achar estranho…não vai dar problemas pra vc…alias fizemos tanto barulho metendo…será que não acordamos a menina?
-acho que não…jovens tem sono profundo…dormem que nem anjo…pode ficar…se quiser.
Ele acabou ficando e logo os dois dormiam profundamente, completamente nus, o calor era infernal. Demorei a pegar no sono…ja havia dormido bastante antes de minha mãe chegar com aquele homem, mas acabei adormecendo novamente…completamente tarada…minha pererequinha virgem não ficava seca de maneira nenhuma.
Acordei no outro dia já ligada e fui ver pelo buraco da parede e vi minha mãe e o amante nus…mas dava pra notar que aquela pica negra enorme estava meia dura…e na minha cabecinha já imaginava um jeito de fazer alguma coisa de diferente…eu também estava peladinha…nem coloquei calcinha pra dormir.
Foi então que vi que o negro pauzudo da mamãe se levantou devagar pra não acordá-la…e com certeza ele iria para o banheiro…mais que depressa pensei em uma safadeza bem legal…peguei uma toalha de banho e corri para o banheiro…só encostei a porta…sem fechar…fiquei debaixo do chuveiro sem ligar.. com a mão pronta pra abrir o chuveiro quando ele abrisse a porta…meu coração parecia que ia sair pela boca.
Nem acreditava que iria conseguir fazer isso…mas fiz…quase de costas pra porta quando ele foi entrando abri o chuveiro e deixei a água escorrer pelo meu corpo…percebi que ele ficou parado na porta sem saber o que fazer…vendo minha bunda toda arrebitada…o sabonete já deslizava pelo corpo…todo sensual…ele não saiu dali…eu sentia seus olhos percorrendo meu corpo jovem…eu estava conseguindo fazer uma loucura maravilhosa…e resolvi abusar…esfreguei o sabonete na minha pererequinha bem devagar…como se fosse um ritual…e então me virei de frente de uma vez…aquele negão continuava ali na porta do banheiro…todo nu com a pica completamente dura e enorme…com a toalha em um braço me comendo com os olhos…e então o olhei e sorri dizendo:
-cheguei primeiro…vai ter que esperar…não demoro…to quase acabando…esse banho…tá uma delicia… a água…geladinha!
Ele olhava meu corpo agora de frente sem piscar…sua pica enorme dava pequenos pulos entre suas coxas…e sem saber direito de onde tirei tanta coragem, consegui dizer o que queria:
-Nossa…que pintão enorme…o Sr…tem…mamãe…deve ter se divertido muito…esta noite…eu sei que ela gosta…grande assim…nunca pensei que pudesse existir um tão grande assim…
O safado pegou aquele pauzão com a mão, balançou e meio com medo disse baixinho:
-é…ela se divertiu muito…mesmo…ela gostou muito…nem deixou eu ir embora…mas e vc…o que achou dele…gostou…também?É bem grande…as mulheres…gostam de pica grande e grossa assim!
Sem me preocupar com nada disse bem safadinha enquanto me enxugava:
-é…bonita…nossa muito grande! Eu ainda…não sei se vou gostar…sou virgem ainda…não posso dizer …mas deixa eu sair…agora pode tomar…seu banho…sossegado.
Sai nua sem me enrolar na toalha e fui pro meu quarto sentindo o olhar quente dele na minha bunda toda arrebitada e rebolando bem devagar…sem pudor.
Entrei no quarto me deitei na cama e toquei uma siririca deliciosa…gozei gemendo baixinho…me contorcendo por inteira…me senti uma putinha completamente safada…e adorei me sentir assim.
Depois de alguns minutos escutei conversa no quarto ao lado e rapidamente fui conferir o que rolava e vi que mamãe também já tinha tomado banho…ela e o negão pintudo já se pegavam nus em cima da cama…ele tava com o rosto entre as pernas dela chupando-a com vontade e ela sussurrava dizendo:
-Isso…assim…que língua gostosa…assim…chupa meu grelo…com força…chupa…faz tua putinha gozar!
Ela deu um gemido mais forte e se contorceu toda…em seguida fez ele se deitar de barriga pra cima e subiu em cima daquela pica imensa e de onde eu buraqueava deu pra ver aquilo tudo desaparecer na bucetinha dela…com as mãos espalmadas no peito dele cavalgava como louca… com aquele pauzão todo enterrado dentro dela…minha mãe era um puta de verdade…metia com prazer e vontade e logo deu um gritinho contido e gozou se convulsionando por inteira em cima daquele macho negro pauzudo.
Mamãe saiu de cima daquele pauzão negro que brilhava todo molhado pelo liquido que a bucetinha dela expelia…ele continuava duro como aço…e ela toda sensual disse baixinho:
-nossa…Murilo…como vc me faz gozar gostoso…com essa pica grossa…vc sabe como deixar minha bucetinha…tesuda…vc não pode ficar muito tempo sem me ver…seu safado…adoro dar pra vc!
-é….vc é uma puta maluca…e muito gostosa…mas lembra que foi vc que mandou eu desaparecer da tua vida…eu não queria…mas…vc nunca mais olhou pra mim…nos bailes…que a gente freqüentava…
-sim…quem mandou vc comer aquela vagabunda da Simone…eu e ela vivíamos brigando…eu pedi pra vc não dar asa pra ela…mas vc…sem-vergonha…não resistiu e comeu a vadia…nunca mais dei pra vc… fiquei com ódio mortal…seu filho da puta safado…podia comer qualquer uma…menos aquela vaca!
-é…realmente pisei na bola…com vc…mas vc sabe como homem é besta…mas…fazia uma semana que não metia em ninguém…tomei umas a mais também…a vadia…esfregou a buceta na minha cara…acabei comendo…mas…vou te falar a verdade…sem querer me justificar…ela não vale um dedinho teu…vc é cem vezes mais mulher e muito mais gostosa…fui muito burro de me meter com a safada…mas…
-chega de falar daquela vaca…não quero estragar meu dia…que começou tão gostoso…espero que vc tome vergonha nessa cara preta…e não pise mais na bola comigo…safado…senão nunca mais vai ter uma bunda gostosa…pra vc bater de cinta…e sei que vc gosta…de bater…nas putinhas…seu safado!
-humm…eu gosto…e gosto muito…mas vc também gosta…de apanhar…vc goza muito mais gostoso …a verdade é uma só Bete…vc é uma mulher que sabe ser uma fêmea completa na cama…qualquer homem se satisfaz com uma puta deliciosa como vc.
Entre beijos e abraços a conversa continuava interessante…mamãe toda safada…ficava alisando aquele pauzão que não ficava mole de jeito nenhum.
-Murilo…ja que vc disse que teu patrão foi viajar pra Europa e vai ficar duas semanas lá…vc podia ficar aqui em casa…pra gente aproveitar o tempo que ficamos afastados…que tal?
-a idéia é ótima…seria bom…mas isso não traria problemas pra vc…e tua filhinha…será que ela não pode achar ruim…eu não quero atrapalhar…
-claro que não…Karina…é muito legal…a gente se dá muito bem…minha gatinha tem mais juízo que eu… estudiosa…trabalhadeira…bem diferente da mãe. RSS. O problema é que cada dia ela fica mais bonita… logo…vai ter um bando de homens querendo pegar ela…mas por enquanto parece…que tá calmo.
-é…realmente eu a vi hj de manhã…é uma garota bonita sim…quando fui tomar banho…entrei no banheiro…ela tava tomando banho…por isso que não sei…se é uma boa…ficar aqui uns dias…ela pode achar ruim ter…um homem dentro de casa…perde a privacidade…
-Acho que não…vou perguntar pra ela…daqui a pouco…mas então…vc viu minha gatinha peladinha…no banho…seu safado…tarado.
-Não tinha como não ver…mas foi sem querer…a porta tava aberta…mas…só olhei de relance…
Aquele negão era bem safado mesmo…se justificava numa boa…o que tinha acontecido no banheiro…e mamãe continuou dizendo:
-duvido…que vc só olhou de relance…te conheço seu tarado…vc deve ter olhado até a alma da garota…
vê se não fica de safadeza com minha gatinha…corto esse pintão…e jogo pros cachorros…hein.
-não faça isso Bete…por dois motivos…os cachorros não vão querer…só se for cadelas…e segundo se vc fizer isso…quem vai fazer a putinha gozar gostoso…vc vai sentir falta dessa pica entrando rasgando dentro dessa bucetinha gulosa.
Ele então todo safado já se deitou por cima dela e beijando-a com tesão e logo estavam metendo novamente…os gemidos voltaram intensos…ele era um macho que sabia satisfazer sua fêmea…metia forte e cadenciado…logo mamãe soltava gritinhos…gozando sem pudor…junto comigo…meu grelinho já estava todo vermelho e inchado de tanta siririca que eu batia…mas isso só acalmava durante um tempo …o tesão não demorava a se manifestar novamente.
Minha pererequinha vivia constantemente úmida.
Imaginei que mamãe e o namorado negão dela iriam querer tomar café e resolvi ir pra cozinha fazer.
Ao me vestir…coloquei uma mini-saia com uma camiseta curtinha…e de safadeza não coloquei calcinha.
Eu estava terminando de arrumar a mesa quando eles chegaram e mamãe disse toda sorridente:
-Filha…queria te apresentar um amigo muito querido…gente boa…Murilo esta é minha filha Karina…
Enquanto cumprimentava-o com beijinhos no rosto…toda esperta brinquei dizendo:
-é…nos conhecemos de uma maneira estranha hj de manhã…mamãe…igual índio…pelados!
Ele todo malandro também entrou na brincadeira e disse:
-Também…com este calor…que está fazendo…nem deveríamos usar…roupas…fazer igual os índios sim!
Todos riram e se sentaram pra tomar café…e então mamãe disse:
-Filhinha…o Murilo tá de férias umas duas semanas…chamei ele pra ficar aqui com a gente durante esse tempo…tem problema pra vc…meu anjo…ele ficou preocupado…de vc não querer…
-Claro que não mamãe…por mim tudo bem…se vc quer…tudo bem…é só não podemos esquecernos de nos vestir…tanto eu quanto vc…vivemos quase peladas dentro de casa.
Ele todo malandro brincou dizendo:
-por mim tudo bem…mulher sem roupa pode…homem de jeito nenhum…deus me livre.
Os risos se sucederam e logo ele disse pra mamãe:
-Bete…ja que vou ficar aqui todos esses dias…e vou ter que ir resolver uns problemas com uns papeis no cartório e também buscar umas roupas pra mim…vou deixar dinheiro pra vc ir ao mercado e comprar umas coisas gostosas pra nós…principalmente cervejas, sorvetes e refrigerantes.RSS.
Mamãe então disse toda contente:
-Então tá…então me espera que vou colocar roupa e vc me dá carona até o supermercado…ir de baby-dool até que seria bem fresquinho…mas não pode.
-Com certeza…querida…e nem iríamos chegar ao supermercado…com esse baby-doll teríamos que parar no motel…no meio do caminho.
-isso eu não duvido…do jeito que vc é um negão tarado e safado.
Mamãe saiu rindo e foi colocar roupa e eu continuei tirando a mesa…e de safadeza deixei o guardanapo cair no chão e ao me abaixar pra pegá-lo…como a mini-saia que colocara era super curta e sem calcinha mostrei minha pererequinha toda lisinha por completo.
Seus olhos se fixaram entre minhas coxas abertas e toda safada disse:
-ops…agora que tem homem em casa…vou ter que colocar calcinha…senão vou ficar mostrando minha pererequinha…toda hr…né…
O safado sem tirar os olhos disse:
-por mim…não tem problema…não precisa mudar nada…por minha causa…se vc gosta de andar assim…
vou adorar…ver…alias já vi hj de manhã…quase tudo…vc é linda…devia era andar…toda nua…todo dia!
Antes que mamãe voltasse toda safada respondi:
-então tá bom…e vc também…pode ficar a vontade…também já vi hj de manhã.
Percebi que o volume cresceu na frente da calça jeans que ele usava…o tesão dele por mim era visível…ele até tentou disfarçar com a camisa…mas de uma coisa tive certeza…no que dependesse de mim…minha sacanagem seria constante…e certamente minha mente seria prodiga em criar situações de muito tesão…ter observado mamãe transar durante bastante tempo com vários homens me fez aprender que tudo era bem simples…mesmo sem nunca ter transado ou beijado um homem…na minha mente tudo era muito claro e totalmente sem medo.
Mamãe foi ao mercado junto com Murilo e aproveitei pra descansar um pouco…tinha vivido muitas emoções durante as ultimas horas.
Só acordei quando mamãe voltou do mercado cheia de compras e me chamou para ajudá-la a guardá-las. Passei uma água no rosto e fui e começamos a conversar de uma maneira bem aberta e alegre.
-nossa mãe…vc comprou o supermercado inteiro…quanta coisa…vc aproveitou hein…
-Murilo me deu uma boa grana…disse que podia comprar o que quisesse…se acha que eu ia deixar de aproveitar… e comprar tudo que queria…de jeito nenhum…além do mais ele ganha muito bem…não vai fazer um pingo de falta…e vai ficar vários dias aqui…vai comer também.
-é verdade…do jeito que ele é grandão e forte deve comer bastante…né mãe?
-claro…o negão come muito.RSS…alias e vc Karina…vc voltou a dormir depois que sai…até parece que foi em alguma festa…quem dorme de dia de vez em quando sou eu…quando fico a noite…ali no posto…
Em segundos resolvi tocar no assunto sobre a noite agitada dela e comentei:
-eu não fui a nenhuma festa…mas teve gente que fez festa e não me deixou dormir direito…né? Uma tal de dona Bete…vc conhece?
Ela um pouquinho constrangida ainda tentou sair pela tangente dizendo:
-é…nem lembro direito…o baile tava bom…tomei umas a mais…fazia tempos que não encontrava o Murilo…mas fiz tanto barulho assim…minha filha?
-quase acordou o quarteirão mamãe…RSS…vcs pareciam gatos transando no telhado. Mamãe deixa de querer me enrolar…por mim tudo bem…não to nem ai…vc pode fazer o que quiser…mas claro que vc se lembra…tua bunda deve tá cheia de vergões…escutei as cintadas que vc levou…até pensei em ir te socorrer…com dó…mas logo percebi que pelos gemidos…vc tava era gostando…e muito.
Ela então me deu um abraço carinhoso e disse:
-é…não adianta querer esconder nada…vc é uma garota muito esperta…e inteligente…agora fiquei um pouco encabulada…o que vc vai pensar de mim…sobre isso…que aconteceu…esta noite…
-mamãe…fica tranqüila…eu não to criticando vc…eu te adoro…se vc gosta de coisas doidas…tudo bem …por mim pode por fogo na casa…eu te amo…eu até me divirto com suas maluquices…ja escutei várias transas suas…levando uns tapas…se vc gosta…ninguém tem nada com isso.
-bem…to percebendo que de inocente vc não tem nada mais…minha filha…alias a verdade é que eu também era bem safadinha desde meus 14 anos…tanto que perdi meu cabacinho rapidinho…mas pelo menos parece que vc tem um pouco mais de juízo…ainda é virgem né?
-sim mamãe…não sei por quanto tempo…mas ainda sou…mas já que estamos falando sobre nossas intimidades…eu até acho estranho nunca ter beijado nenhum homem…por que…quase todo dia bato siririca…adoro…esfregar meu grelinho…é uma delicia.
-isso é normal…minha filha…não tem nada demais…se vc gosta…faça…sem culpa…eu também gosto de
coisas diferentes das outras mulheres…gosto de sexo…um pouco selvagem!
-mamãe…vc gosta mesmo é de sexo “muito selvagem”…não esqueça…eu escutei tudo…mas o negão também gosta de judiar das mulheres né…ele não tem dó não…né?
-to vendo que tá muito curiosa sua malandrinha…mas…vou te falar a verdade…o safado do negão é muito gostoso mesmo…mete muito…me deixou com a bucetinha toda ardendo…com aquele pauzão grosso…tem que ser muito mulher pra agüentar aquele safado.
-to vendo que estes dias…vou ter que escutar dois gatos no cio…no quarto ao lado…vou dormir pouco…minha mãezinha tarada…pelo jeito…vai aproveitar…bem…né?
-que filhinha mais safadinha eu tenho hein…mas…deixa te falar uma coisa…ja percebi que vc não gosta muito de calcinha né mocinha…quando fui te acordar vc tava dormindo com as pernas abertas e com a xoxotinha toda arreganhada…agora com o Murilo aqui…toma cuidado hein…ele é muito legal…mas é tarado por buceta…se bobear…é perigoso ele querer meter a pica em vc…
-nossa mamãe…para de colocar medo em mim…ele já me viu peladinha hj de manhã…não fez nada.
-é…mas só to te avisando…depois não adianta reclamar…mas agora…vamos preparar o almoço…
A conversa continuou animada enquanto preparávamos o almoço e continuamos trocando confidencias…foi um papo muito franco e revelador. Sempre achei que mamãe era bastante irresponsável por causa da bebida, realmente aquilo trazia problemas de brigas e discusões, mas naquele dia ela me mostrou que era bem mais responsável do que parecia. Me revelou que tinha uma boa poupança no banco, quase todo dinheiro que ganhava no “trabalho” de prostituta guardava pra nosso futuro e também para meus estudos, quem sabe fazer uma faculdade.
Já era noitinha quando Murilo voltou pra casa e quando mamãe disse que ia preparar o jantar ele sugeriu que fossemos comer pizza no shopping…e aproveitar pra passear um pouco. Tanto eu quanto mamãe adoramos a idéia e fomos pra lá…comemos pizza e visitamos várias lojas e Murilo comprou presentes tanto pra mim quanto pra mamãe. Ganhei um tênis lindo de marca…ela um vestido sexy maravilhoso e ele comprou dois ventiladores novos…os de casa estavam velhos e barulhentos.
Quando voltamos pra casa já era quase meia noite e Murilo combinou que no outro dia eles iriam à inauguração de uma nova boate da cidade de um conhecido dele. Até brinquei se não podia ir junto…minha mãe até brincou que até me levaria junto…mas nesses lugares necessitava ter 18 anos.
Ainda faltavam dois meses pra que isso acontecesse.
Ao chegarmos em casa Murilo disse que ia tomar banho primeiro…eu e mamãe ligamos os ventiladores novos em nossos quartos e depois de alguns minutos vi ele saindo do banho e já que minha mãe estava dando um trato na cozinha, aproveitei e fui tomar meu banho. Não me demorei, sai enrolada na toalha e em seguida mamãe entrou…os banhos dela eram sempre demorados e então resolvi ir ver o que Murilo estava fazendo e quem sabe fazer alguma sacanagenzinha.
Entrei no quarto e ele estava sentado em uma poltrona de dois lugares que tinha no quarto que minha mãe que ela usava de vez em quando para transar com algum de seus clientes…quando ela transava ali naquela poltrona eu odiava, pois de onde eu espiava não dava pra ver quase nada. RSS.
Ele estava nu…com o pauzão repousando entre as coxas e enxugava bem devagar a cabeça…e quando me viu enrolada na toalha sorriu todo safado dizendo:
-ops…acho que a gata…entrou no quarto errado…apesar de que gatinhas assim…só de toalha…pode…
-Não entrei errado não…é que queria aproveitar que mamãe sempre demora no banho…e queria te agradecer pelo tênis…adorei…fazia tempos que queria um desses…de marca…quantos beijinhos no rosto vc quer ganhar…pelo presente lindo que me deu?
Ele todo safado disse:
-Vc que sabe…quantos eu mereço…vc dá o tanto que vc quiser…quanto mais…melhor…
Toda safada e sem nenhum pudor…sentei-me de frente no colo nu dele..minha toalha abriu e pela primeira vez…senti uma pica encostada na minha xoxotinha virgem…senti um choque…e então comecei a dar beijinhos no rosto dele…em segundos as mãos deles me seguravam pelos quadris…e logo senti que aquela pica cabeçuda e grossa crescendo entre minhas coxas…e então eu disse toda safada:
-acho…que já dei bastante beijinhos…ou vc ainda…quer mais…acho que ta querendo sim!
Ele todo safado e tarado disse enquanto deslizava as mãos pelos meus seios e minha bunda:
-Por mim…vc não saia mais daí…sua putinha safada…tão jovem e tão vadia…tua mãe deve tá voltando …mas já vou te avisar…não brinca comigo…não pense que por ter só 17 anos…vai ter moleza …gosto de tratar putinhas…como elas gostam de ser tratadas…eu meto a vara nessa bucetinha ai sem dó…e ainda vai levar umas palmadas pra aprender a respeitar macho…sua vadiazinha…agora vai!
Levantei-me…toda molhada…e olhando pra aquela pica negra imensa disse toda sensual:
-Nossa…como ficou grande…to vendo que gostou dos meus beijinhos…mas, será que vc ia ter coragem de bater no meu bumbum…seu tarado pintudo…
Virei à bunda pra ele e imediatamente levei um tapa bem forte…doeu. RSS. Sai rebolando toda sensual.
Entrei em meu quarto totalmente melada…escorrendo pelas minhas coxas…bati a siririca mais deliciosa da minha vida…gozando copiosamente…gemendo baixinho…mamãe voltara do banho e logo ouvi ela e Murilo transando escandalosamente…logicamente espiei…ele metia como um louco nela de 4 na beira da cama…os tapas se sucediam na bunda dela que rebolava como uma puta devia…e logo ele puxou-a pelos cabelos e enfiou a pica na sua boca e gozou quase berrando…ela engoliu toda a porra dele. Eles gritavam alto…mas como tinha começado umas trovoadas e relâmpagos de uma chuva de verão prestes a acontecer os gemidos eram abafados.
Aquela gozada mamãe estava levando no meu lugar…com certeza…eu estava adorando toda aquela safadeza…gostaria que aquele negro pauzudo fosse o meu primeiro macho…entre minhas pernas.
Os dois se levantaram e foram novamente tomar banho, e logo começou uma tempestade…muito vento e relâmpagos…isso me deu uma idéia safada e rapidamente a pus em pratica…Murilo e mamãe se deitaram só de calcinha e cueca e então fui pro quarto deles só com uma camisolinha curtinha com uma tanga de lacinho dos lados…e toda dengosa disse:
-mamãe…to com medo…vc sabe que tenho medo destas tempestades…me deixa ficar ai na cama com vc…até a chuva passar…deixa…
Quando mamãe começou a tentar me convencer a voltar pro meu quarto a luz se apagou.
-menina…deixa de ser boba…não tem nada demais…é só trovão e relâmpagos…toda vez que chove forte…é essa ladainha…que ta com medo.
Mas eu já fui me encostando à cama e fazendo uma voz toda melosa e medrosa disse:
-poxa mãe…o que posso fazer…tenho medo…deixa de ser ruim…tenho certeza que Murilo não vai achar ruim…é só até parar a chuva…juro…
Ele todo “bonzinho” disse:
-Bete…deixa a garota…coitadinha…ela tá com medo…a chuva logo vai passar…vou aproveitar pra abrir um pouco a veneziana que dá pra área….pra entrar vento…sem luz não tem ventilador.
Mamãe então…concordou dizendo que logo que a chuva passasse era pra eu voltar pro meu quarto.
Já pulei na cama…dizendo que queria ficar no meio…mamãe até tentou dizer alguma coisa…mas já fui enchendo-a de beijos no rosto agradecendo por me deixar ficar e ela disse:
-Pelo menos…não veio pelada né…vc sempre dorme…sem roupa…ainda bem.
Murilo deitou ao lado…e disse brincando:
-To me sentindo um Rei Negro…dormindo com duas brancas lindas…nunca mais vou embora.
Todos sorriram e logo ficamos quietinhos…A chuva continuava torrencial…percebi que mamãe logo dormia…mas eu estava bem desperta…eu havia dormido de dia.
Toda safada levei a mão procurando o pau do negão…peguei-o com vontade…ele foi crescendo entre meus dedos rapidamente…em segundos desatei os lacinhos da tanguinha…fiquei nua…e virei de costas…rapidamente ele me encoxou…aquela pica enorme deslizou entre minhas coxas e minha rachinha já toda molhada…com a mão pela frente segurava firme aquele pintão de encontro à pererequinha…o calor da cabeça daquela pica enorme parecia que ia derreter a xoxotinha virgem…ele bem devagar fazia os movimentos como se tivesse metendo aquela vara em mim e praticamente eu estava perdendo a cabeça…e também já rebolava sentindo aquela pica negra grossa por toda extensão de minha pererequinha ensopada…já não estava agüentando mais de vontade de dar minha xoxotinha virgem…desejava aquela pica inteira dentro de mim…mas então Murilo me deu uma beliscada no meu bumbum e sussurrou:
-some daqui…vadia…não quero te comer…assim…quando for te comer…quero te comer de verdade …vamos logo…senão já já tua mãe…vai acordar…vai pro teu quarto…putinha safada…vai…logo!
Eu estava quase gozando…e aquele negro safado estava me mandando embora…não gostei nem um pouco…obedeci…fui por meu quarto…toda molhadinha…e toda tarada…e lá fora a chuva continuava.
Quando deitei em minha cama percebi que minha tanguinha tinha ficado no quarto de mamãe…mas nem me preocupei com este “pequeno” detalhe. Aproveitei pra bater mais uma siririca e gozar gostoso.
No outro dia de manhã levantei fui buscar o pão na padaria como sempre fazia, voltei e quando terminei de fazer o café mamãe apareceu na cozinha e começamos a conversar.
-bom dia minha filha…to vendo que levantou animada hj…hein?
-claro mamãe…é gostoso arrumar a mesa do café quando tem bastante coisas pra gente comer.
-é verdade…hj vai ser um dia corrido pra mim…daqui a pouco tenho que ir fazer as unhas…arrumar o cabelo…fazer uma escova…hj a noite tem a inauguração da boate…quero me arrumar bem…
-é mesmo mãe…fique bem bonita…ainda mais com o vestido que o Murilo te comprou ontem…vc vai ficar linda…sexy demais…os decotes são lindos…os homens vão ficar loucos por vc…com certeza…
-Karina…vc me surpreende cada vez mais…vc é muito observadora e bem safada…alias já te falei…mas to vendo que vc não tá nem ai…tá querendo brincar com fogo…tua calcinha ficou na minha cama…vc tirou né…acho que o Murilo até teria vontade…mas não faria isso…vc vai acabar levando vara…vc tá muito putinha…não adianta querer me enganar…conheço putarias até debaixo d’água…
-mãe…ja te falei…todo dia eu bato siririca…eu ando louquinha de tesão…também escutando vc transando todo dia…e gemendo gostoso…mas nem vi que tirei minha calcinha…acho que soltou o lacinho…mas o Murilo não fez nada comigo…se por acaso ele tivesse enfiado aquele pintão na minha pererequinha acho que nem teria feito café…estaria deitada na cama…com minha xoxotinha toda arrombada. Nem conseguiria andar hj…ele tem um pintão muito grande…nem sei como vc agüenta.
-sei…vc é muito esperta minha querida…mas a mim não me convence não…tenho quase certeza que tá louca pra dar…e tá com vontade de dar para o Murilo…vc que sabe…depois não venha reclamar…e deve saber bem…como ele é…mas…vou conversar com ele depois…pra saber das safadezas de vcs dois…
Quando eu ia responder o motivo da nossa conversa chegou à cozinha todo sorridente dizendo:
-Hummm…to vendo que o café tá cheiroso…e gostoso…e as duas brancas mais lindas da cidade…ja estão fofocando logo cedo…hein…espero que não estejam falando mal de mim.
Sorri e aproveitei pra sair de fininho dizendo que ainda não tinha tomado banho e ia fazer isso.
Até pensei em confessar minhas safadezas para minha mãe, mas achei que talvez fosse melhor esperar um pouquinho mais…logo eu iria contar tudo.
Demorei no banho e quando sai não encontrei nem Murilo e nem mamãe…decerto ele tinha ido levá-la ao salão de beleza. Aproveitei e dei uma boa limpada na casa…a chuva com vento tinha deixado muita coisa bagunçada.
Estava pensando no que fazer pro almoço quando Murilo voltou e disse que iria me levar pra comer no shopping…minha mãe iria demorar um pouco mais no salão…e depois nos passaríamos la pra buscá-la.
Ele me disse que enquanto almoçássemos iríamos conversar.
Coloquei uma mini-saia e uma camisetinha justa e toda safadinha perguntei se precisava colocar calcinha. Ele sorrindo disse que poderia ir do jeito que eu queria…lógico que optei por sem nada por baixo.
Entramos no carro e ele já passou a mão entre minhas pernas…e todo safado já passou a me bolinar…e toda putinha já abri as pernas ao máximo pra facilitar suas caricias…minha pererequinha em segundos já ficou toda melada e então tirando o pau pra fora da bermuda ele disse:
-vai…putinha…chupa minha pica…até chegarmos ao shopping…chupa sua safadinha…chupa gostoso…
Pela primeira vez tinha um pica na minha boca…e de tanto ver mamãe chupando várias picas…eu sabia o que devia fazer…e tentei engolir aquele pintão cabeçudo e grosso. Como fiquei com a bunda á mostra logo senti um dedo grosso enterrado no meu cuzinho…penetrando-me deliciosamente…adorei aquele tipo de carinho…e imediatamente passei a rebolar…aquela pica grossa mal cabia na minha boca mas procurei satisfazer aquele macho negro. De vez em quando ele tirava o dedo do meu cuzinho e dava um tapa forte no meu bumbum…o safado já me doutrinava…apesar de que nem precisava…adorei sentir aquela mão pesada…dando palmadas fortes…senti-me dominada…deixava-me com mais tesão…
Achei que não iríamos ao shopping…que ele estivesse me levando pra algum motel…ou algum outro lugar pra me comer…tirar meu cabacinho…mas logo estava estacionando o carro dizendo:
-pronto…chega de brincadeirinha…por enquanto putinha…se arruma…chegamos…vamos almoçar…
Logo depois de almoçarmos começamos a conversar e então ele me fez uma proposta que me deixou boquiaberta…durante a conversa que ele teve com minha mãe…tinha surgido essa idéia e ela disse que como não teria coragem de falar sobre isso comigo…ele poderia falar…pois seria uma coisa boa pra mim…para meu futuro…se eu concordasse.
Murilo então me disse que sabia que eu estava louquinha pra dar a buceta…perder o cabacinho …logicamente queria meter a vara em mim…com certeza seria uma putinha bem safada e gostosa, ninfetinha loira…qualquer um gostaria de comer…como mamãe falou com ele sobre as safadezas que eu já vinha fazendo…ele então teve uma idéia que poderia me ajudar muito.
O patrão de Murilo o deputado que estava viajando pra Europa era um sujeito de uns 54 anos muito rico que adorava garotas novinhas… “cheirando a leite”…ele pagaria muita grana pra tirar o cabaço de uma garota…ainda mais eu sendo loirinha e de olhos azuis…e se eu topasse com certeza ganharia uma grana preta…daria até pra comprar uma casa e até pagar uma faculdade futuramente.
Fiquei sem saber o que dizer sobre aquela proposta…mas ele continuou dizendo que ia dar de graça … só ia ganhar uma pica grossa…que se eu conseguisse fazer isso seria muito bom tanto pra mim quanto pra minha mãe…e então começamos a conversar.
-Mas…Murilo…o que vc vai ganhar com isso…não entendo…
-Lógico que vou ganhar alguma grana também…o patrão também vai me recompensar bem…por arrumar uma gatinha loirinha novinha e cabacinho pra ele…e além do mais Karina…não se preocupe…ele não tem pinto grande…ja vi o safado pelado…do jeito que vc é esperta…vai saber o que fazer…dá pra ganhar bastante dinheiro…do jeito que ele é tarado por menininhas novas…se vc souber…levar ele na conversa…
-mas…Murilo…será que vou saber fazer…isso…ele é muito velho…é muito feio?
-Karina…saber fazer…tenho certeza que vc sabe…vc é safada demais…velho nem tanto…não é tão feio… RSS…mas com o dinheiro que vc vai ganhar…ele vai parecer lindo.
-mas…como…isso…iria acontecer…quando…seria…isso?
-fica tranqüila Karina…eu vejo isso com tua mãe…só vai fazer isso se as coisas tiverem tudo certinho…a grana na mão da tua mãe…eu gostaria que fosse logo…porque depois que vc perder o cabacinho…vou querer te comer inteirinha sua putinha safada…vc me deixa louco com suas safadezas…vc é muito puta…nem dá pra acreditar que vc ainda é virgem…quando eu te pegar de jeito…vai sofrer na minha mão…sua vadiazinha.
-Hummm…essa parte eu gostei…mas a gente poder continuar a brincar…enquanto isso…né…será que a mamãe…vai deixar…eu continuar…com minhas safadezas…com vc? Acho que não. RSS.
-Acho que não vai adiantar nada ela não deixar…vc não vale nada Karina…vc é uma putinha desde o dia que nasceu…suas loucuras…ainda virgem…é inacreditável…por isso que acho que vai ser perfeito…fazer isso com o deputado…acho que se for bem malandrinha…vc vai se dar muito bem…ele já fez isso com outras 2 garotas…uma de 16 e outra de 17 anos…mas elas não eram tão bonitas quanto vc…e eram muito tolinhas ainda…vc é diferente…dificilmente não vai se dar bem…ainda mais com tua mãe…sabendo de tudo…com segurança…
-Murilo…acho que vou topar isso…sim…não tenho nada a perder mesmo…vou falar com mamãe depois.
-Assim que fala…seja inteligente…tem que aproveitar a oportunidade…não pode deixar passar…
Saímos do shopping e passamos no salão pra pegar mamãe e logo fomos pra casa. Quando chegamos Murilo disse que ia dar uma volta, pra que pudéssemos conversar a vontade. Mamãe me deu um abraço forte e começamos a conversar abertamente.
-Filha…deixa te falar uma coisa…vc não é obrigada a fazer nada que não queira…só falei pro Murilo falar contigo…porque achei que talvez…seria uma coisa boa pro teu futuro…eu sei como vc esta se sentindo, vc já me disse…que anda louca pra dar…isso não vai demorar…a gente sabe disso…quando Murilo deu a idéia…pensei…se for mesmo do jeito que ele falou…dinheiro pra comprar uma casa…seria bom.
-mamãe…não se preocupe…ja decidi…vou fazer isso sim…se for bom pra nós…até achei estranho Murilo propor isso…mas depois pensei…direitinho…não tenho nada a perder…ja ia perder mesmo.RSS.
Depois de nossa conversa…eu e mamãe nos abraçamos e nos beijamos carinhosamente, selando ainda mais nossa cumplicidade.
Naquela noite Murilo e mamãe foram na inauguração da boate, tentei fazer eles me levarem juntos, mas não teve jeito, nem vi eles voltarem de madrugada. Aproveitei pra assistir filmes na TV e descansar bastante. Tudo que estava acontecendo era muito louco e prometia muitas emoções.
Os dias que antecederam a volta do deputado foram de muita ansiedade e muitas conversas comigo e mamãe, principalmente me explicando como devia proceder com ele, pra valorizar ainda mais o meu cabacinho.
Quando depois de uma semana o deputado chegou da Europa Murilo deu um jeito de me levar no shopping onde disfarçadamente ele pudesse me conhecer ao vivo…e isso fez com que as “negociações” sobre o preço da minha virgindade se acelerassem.
O deputado se entusiasmou muito comigo…ficara louco pela ninfetinha loira de olhos azuis…e logo ficou tudo acertado…foi muito melhor do que esperávamos. Daria para comprar duas casinhas razoáveis ali por perto de onde morávamos. Isso pra gente seria muito bom.
Apesar de ser um homem de cabelos grisalhos com uma barriguinha saliente o deputado não era tão feio…e era bem cheiroso…usava um perfume delicioso…e como havia dito Murilo…com o dinheiro que ele tinha…comecei achá-lo até bonitinho. E também era uma pessoa bem educada…e sem arrogância.
E rapidamente chegou o dia do meu “sacrifício”. O deputado tinha um pequeno apartamento no ultimo andar de um prédio no centro da cidade e pra lá fui levada por Murilo em um fim de tarde.
Vesti um vestido de malha rosa todo cheio de babados…por baixo uma calcinha branca…bem angelical.
Quando Murilo me deixou na porta do AP me deu um tapinha no bumbum e disse:
-agora é com vc…Karina…vai ter que mostrar que valeu a pena…seja uma putinha bem recatada…como tua mãe disse…tenho certeza que vc vai saber o que fazer…sorte…garota…
Entrei e ele me recebeu apenas com um roupão de seda…todo carinhoso…dava pra notar que seus olhos brilharam de desejo a me ver. Tinha um sofá de couro negro na sala e logo nos sentamos e ele todo cheio de cuidados começou a me acariciar…Fiz como mamãe dissera..deixei que fizesse do jeito que ele queria. Achei que seria ruim…mas logo vi que não…quando minha calcinha foi tirada e ele começou a lamber minha xoxotinha virgem…o tesão falou mais alto…e timidamente comecei a rebolar…logo estávamos nus…o pau dele não era grande…mas era bem duro…e ele ficou esfregando a pica na entrada da minha xoxotinha se deliciando com o cabaço que iria tirar…e eu fazia como mamãe havia dito…ficava toda cheia de dengo dizendo que tava com medo…que ia doer…e outras frescuras.
O deputado safado se deliciava sabendo que ira tirar um cabacinho dali a instantes e prolongava o seu prazer…deslizando a cabeça de seu pau na minha rachinha virgem…e de vez em quando voltava a lamber meu grelinho vermelho e durinho…estava quase pedindo pra ele meter logo sua pica em mim.
Ele então não agüentando mais também…ali mesmo no sofá…se deitou em cima de mim…encaixou sua pica na entradinha da minha xoxotinha virgem…e enfiou firme…dentro de mim. Como tinha me ensinado mamãe…dei um grito alto de dor…e continuei dizendo que tava doendo…mas a verdade é que doeu muito pouco…a sensação de ter um pau dentro de mim era deliciosa…por mim logo rebolaria como uma puta…mas mantive a postura de donzela bem pura e inocente…ele logo deu um berro e gozou um rio de porra fervente dentro da minha xoxotinha.
Quando ele saiu de cima de mim…vi que apesar de ter sentido pouca dor ao ser desvirginada tinha saído bastante sangue…tinha uma poça de porra branca misturada com sangue debaixo de mim no sofá.
Todo preocupado ele me levou ao banheiro e me deu um banho bem carinhoso…depois disso ficamos ali conversando tranqüilos e depois ele ligou pro Murilo vir me buscar pra levar pra casa.
Quando cheguei em casa mamãe me abraçou toda preocupada mas tranqüilizei-a dizendo que estava tudo ótimo comigo…sem problemas!
Como tinha sido combinado no acerto com mamãe o deputado teria direito de ficar comigo mais duas vezes e isso aconteceu nos dias seguintes. Ele disse para Murilo que tinha adorado transar comigo e que alem de linda…tinha uma xoxotinha apertadinha e muito quente…e então deixei as frescurinhas de lado…o cabacinho já tido ido mesmo…o dinheiro já estava depositado na conta de mamãe…aproveitei e dei gostoso pro meu provedor…meu lado putinha se revelou por inteira…o deputado até estranhou meu tesão incontido…mas o convenci que ele é que tinha despertado a mulher que existia dentro de mim.
Todo tesão acumulado no meu corpo explodiu de vez e acabei gozando loucamente nas vezes que fiquei com o deputado e isso fez com que ele se encantasse completamente comigo e logo o que era pra ser breve, virou uma coisa bem diferente.
Passei a ser amante do deputado…ele se apaixonou perdidamente pela ninfetinha putinha…e hj depois de 5 anos juntos…apos sofrer um enfarte e acabar falecendo…deixou-me uma mulher muito rica…com propriedades, carros e dinheiro no banco…formei-me advogada…e hj junto com mamãe e Murilo que ficaram juntos, aproveitamos a vida da melhor maneira possível…sem problemas.