Dei meu cu pro melhor amigo do meu namorado…delícia.


Click to Download this video!

Eu fechei a porta e fiquei a sós com ele na sala…
E ele me olhou assustado… não só por eu estar dando mole pra ele, mas por eu estar só de camisa… sem nada por baixo. Ele me chamou de maluca e pediu pra eu abrir a porta pra ele ir embora antes que o amigo dele nos flagrasse… e esse tal amigo dele inclusive era o meu namorado nessa época… ele tinha saído pra buscar a irmã no aeroporto… iria demorar tempo suficiente pra eu cometer uma loucura… ou seja… tempo suficiente pra eu fuder bem gostoso com o amiguinho dele… corno.
Então eu levantei a camisa que eu tava usando, aliás, camisa esta que pertencia ao meu namorado… levantei ela até a altura de meus peitos e mostrei a minha xoxota depilada pra ele… depois dei uma voltinha, rebolando sutilmente e dando uma agachada enquanto rebolava… para o delírio de seus olhos espantados com a gostosura da minha bunda bronzeada e com marquinha de biquine… ele não aguentou e começou a apalpar o pau dele com uma mão socada por dentro de sua bermuda… então eu continuei com a camisa levantada e caminhei rumo ao sofá, deixando ele se deliciar com o meu rebolado, ali de costas pra ele… aí eu me inclinei por sobre o sofá e pus meus joelhos nas beiradas, me curvando de encontro ao encosto, apontando a minha bunda morena, nua, redonda, durinha e todinha aberta em direção a ele, que tava quase explodindo de tanto tesão atrás de mim… me curvei apoiando meus peitos no encosto do sofá enquanto eu abria as pernas, empinava minha bundinha e arreganhava bem as minhas nádegas com minhas mãos… deixando ele ver de pertinho minha bucetona carnuda por baixo e meu cuzinho avermelhado e com as pregas piscando de tesão… foi aí que eu olhei pra ele, por sobre meu ombro, com olhos de ninfomaníaca e perguntei com uma voz macia, rouca e maliciosa:

“- Quer comer o meu cuzinho, quer??”

Bom… antes de continuar o relato devo confessar que para esta cena ter acontecido, algumas coisas me motivaram a cometer essa ousada loucura…

Pois eu tava na casa de meu namorado… fui pra lá depois da aula, eu tava de plano dormir lá com ele, pois tava louquinha pra dar o meu cu pra ele nesse dia… então, quando eu tava no colo dele, pegando fogo, com as mãos grandes dele apalpando gostoso minhas nádegas, enquanto eu esfregava meus peitos na sua boca, louca pra fuder violentamente e sem limites com ele a noite todinha… eis que o telefone da sala toca… ele então me tirou de cima de seu colo e foi atender, me deixando sozinha no sofá… era a irmã dele que tinha chegado de viagem e queria que ele fosse até o aeroporto buscar ela… então ele foi e me deixou sozinha no sofá, pegando fogo e vestida numa camisa sem nada por baixo…Minutos depois dele sair a campainha tocou… eu abri a porta pela metade e coloquei só o meu rosto pra ver quem era… era o amigo dele… aliás, esse tal amigo já havia me cantado antes numa determinada oportunidade, numa festa… e eu disse não, por respeito a meu atual namoradinho… apesar de que eu nunca fui uma garota fiel, sempre gostei de ser vagabunda quando o assunto é sexo… e aquela situação ali estava me deixando excitada … e além do mais… eu tava louca pra fuder… e principalmente pra dar o meu cu. Foi então que eu aproveitei que o meu namorado iria demorar um pouco até retornar e convidei o amigo dele pra entrar…e o safado aceitou na hora, afinal eu sabia que ele era a fim de mim e além do mais ele ficou maluco quando eu abri a porta e deixei ele ver que eu tava só de camisa… Bom… voltando de onde eu parei: Então eu levantei a camisa que eu tava usando, aliás, camisa esta que pertencia ao meu namorado… levantei ela até a altura de meus peitos e mostrei a minha xoxota depilada pra ele… depois dei uma voltinha, rebolando sutilmente e dando uma agachada enquanto rebolava… para o delírio de seus olhos espantados com a gostosura da minha bunda bronzeada e com marquinha de biquine… ele não aguentou e começou a apalpar o pau dele com uma mão socada por dentro de sua bermuda… então eu continuei com a camisa levantada e caminhei rumo ao sofá, deixando ele se deliciar com o meu rebolado, ali de costas pra ele… aí eu me inclinei por sobre o sofá e pus meus joelhos nas beiradas, me curvando de encontro ao encosto, apontando a minha bunda morena, nua, redonda, durinha e todinha aberta em direção a ele, que tava quase explodindo de tanto tesão atrás de mim… me curvei apoiando meus peitos no encosto do sofá enquanto eu abria as pernas, empinava minha bundinha e arreganhava bem as minhas nádegas com minhas mãos… deixando ele ver de pertinho minha bucetona carnuda por baixo e meu cuzinho avermelhado e com as pregas piscando de tesão… foi aí que eu olhei pra ele, por sobre meu ombro, com olhos de ninfomaníaca e perguntei com uma voz macia, rouca e maliciosa:

“- Quer comer o meu cuzinho, quer??”

O safado desceu a bermuda dele e veio rápido pra onde eu tava, todo animado e maluco de tesão com a minha bunda ali, toda empinadinha pra ele, me pegando pela cintura e encaixando o pau duro dele no meio da minha bundinha… ele tava muito nervoso e afoito, então ele forçou a entrada no meu cu a seco, aí eu pedi pra ele parar e lamber antes de meter, até deixar bem molhadinho e alargado… ele se agachou atrás de mim e enfiou a cara entre minhas nádegas abertas, lambeu, lambeu, deslizou a língua dele pra cima e pra baixo, da minha buceta ao meu cuzinho piscando de tesão, me deixando toda arrepiada… até que eu disse:“-Vem logo, vem!! Anda, come logo o meu cu, come!!” Ele se levantou, encaixou a cabeça do pau na entrada e foi socando, apartando as pregas e alargando o meu buraquinho vermelho… aí entrou a cabeça toda e eu gemi gostoso, “HAÃÃÃÃÃÃÑNNNN… PÕE MAAAAIIISS… PÕE TUDOOOOHHRR…” Em pouco tempo o amigo do meu namorado tava enlouquecido me socando gostoso e me bombando sem parar, com suas duas mãos em minhas ancas, me puxando forte de encontro a virilha dele, socando, socando, socando, socando, fazendo CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP nas minhas nádegas… me forçando a mexer o meu corpo pra frente e pra trás bem rápido em cima daquele sofá, enquanto eu gritava e gemia com a voz tremida por conta das trepidações de tanto que eu tava tomando no cu bem gostoso… nossa, eu sei que a maioria das garotas não curte a sensação do sexo anal, mas… eu admito que eu adoro sentir uma rola bem dura e de preferência bem grossa entrando e saindo no meu cuzinho… aquela coisa grossa roçando nas minhas pregas e empurrando elas pra dentro e estufando em seguida na hora do entra e sai…nossa, puta que o pariu como eu amo dar o cuuuuuuuhhh… eu tinha 14 aninhos quando dei o meu cu pela primeira vez… e desde então eu não parei mais… eu sou do tipo que num primeiro encontro eu peço logo: “VEM!! COME O MEU CU, COME!!” nossa, os caras ficam malucos quando eu digo isso… na hora eu deixou ele fazerem tudo… e de tudo o que mais curto na hora da currada é quando eles puxam meus cabelos com força, de uma forma que eu sinta dor no couro cabeludo… sem falar dos tapas estalados na bunda… bem fortes.. adoro mãos pesadas estapeando minha bunda… adoro sentir o pelos pubianos da virilha dele espetando minhas nádegas a cada estocada… acho que sou uma das poucas mulheres que consegue sentir gozo anal… sim… é possível… é só fechar os olhos e curtir as penetrações, o vai e vem, as estocadas… tudo é questão de se livrar das frescuras e limitações… o nosso corpo foi feito para nos proporcionar prazer… e devemos explorá-lo sem medo. Assim eu fui currada pelo amigo do meu namorado na sala da casa dele, enquanto ele havia saído pra ir buscar a irmã no aeroporto… foram 30 minutos ou mais de uma magnífica enrabada de fazer minhas pregas ficarem expostas para o lado de fora… avermelhadas feito uma rosa… e que só parou depois dele encher o meu cu de porra quente… e olha que o pau dele nem era tão grande, apesar de grosso… devia ter uns 15 ou 17 cm… afinal, o meu cu já engoliu alguns de 20 e tantos… meu sonho é um de 33 ou mais… e de preferência de um negão… pois os negros sabem enrabar melhor… eu sei disso por experiência própria… Bom… depois da enrabada o amigo do meu namorado foi embora rapidinho… e alguns minutos depois o meu namorado chegou com a irmã chata dele… conversamos os três durante alguns minutos na sala até que ela foi dormir no quarto… aí quando ficamos a sós na sala, o meu namorado disse que queria continuar de onde havíamos parado… e como eu sou gulosa… fiz a minha parte… e fudi novamente… só que na hora que ele pediu pra comer o meu cu, eu falei que não queria… foi difícil recusar… mas é que o amigo dele deixou meu cu esfolado naquela noite. Obrigada por lerem este relato e comentem, por favor!! Beijos!!