Estuprada pelo pai da amiga

Click to this video!

Eu sou mestiça, segundo dizem muito bonita. Tenho 1.65 de altura, sou magra, tenho olhos vivos e meio puxadinhos. Cabelos negros compridos um pouco acima da cintura. Cintura fina, quadril largo, seios médios em forma de perinha. A história que passo a narrar agora é real, agora quando conto sinto tesão, mas na hora do ato no inícia realmente fiquei apavorada. Fui viajar com a minha amiga e a família dela. Sempre notei que o pai dela, que aqui vou chamar de Antônio me olhava com outros olhos, só não imaginei que ele iria me comer a força nessa viagem. Antônio devia ter seus 45 anos e eu na época tinha 16. Numa noite durante essa viagem não me senti bem e não quiz sair mas minha amiga, o irmão e a mãe saíram (eu disse que não era justo eles ficarem comigo, já que era apenas uma dor de cabeça) e o safado do Antônio deu uma desculpa pra ficar na casa comigo. Eu estava no quarto, vestia um shortinho e uma mini blusa. Antônio que havia convidado um amigo para me comer entrou no meu quarto sem bater, olhei assustada e ele disse que precisava falar comigo. Eu perguntei se havia acontecido alguma coisa, e ele disse: hj eu e meu amigo vamos te comer! Meus olhos na hora se arregalaram! tentei sair correndo mas o amigo dele me pegou e segurou meus braços. Antônio chegou, passou a mão por cima do meu short bem emcima da minha xoxotinha e rindo disse pro amigo, olha marcos, olha a forminha dela, olha como marca direitinho no short. Dizendo isso tirou meu shortinho, cherou minha xoxotinha por cima da calcinha e depois tirou minha calcinha. Eu pedia pra eles pararem, chorava muito, não conseguia gritar e quando ameacei gritar disseram que me bateriam. Que era melhor dar pra eles do que apanhar. Antônio mandou que o amigo me colocasse na cama. Enquanto marcos me seguravaos braços antônio me chupava interinha, mordiscava meus seios, descia pela minha barriguinha e fazia carinho na minha xoxotinha com a lingua, tentando enfiar ela lá dentro. Comecei a sentir prazer, passei a gostar de ser xupada (deve ser por isso que hj amo fazer oral)por antônio que brincava com meu grelhinho. Mesmo gostando não dava o braço a torcer, continuava reclamando. Antônio parou de me xupar e disse, sua putinha, já cansei de te fazer gozar, vc já está bem molhadinha, agora quem vai gozar vai ser eu e meu amigo aqui! Me arrepiei, implorei pra que eles não fizessem aquilo, eu era virgem ainda!!!!!!! Não queria perder a virgindade assim. Eu gritava, não pelo amor de Deus eu sou virgem! Antônio disse, Puta que pariu, vou tirar um cabaço hj então, que tesão. Dizendo isso melecou o pau na minha xota e foi forçando. Eu sentia aquela rola groça forçando tentando entrar dentro de mim e antônio urrando pro amigo, caralho, a safada é virgem mesmo, que tesão que tesão! Até que finalmente ele me fez dele, entrou dentro de mim e foi socando devagarinho, fui sentindo cada cm entrando. Doia mas estava gostando, ainda mais quando ele passou a massagear meu clitoris. Até esse momento marcos que só estava de voyer disse que queria que eu xupasse ele. Antônio então mandou eu ficar de 4 e mandou eu xupar a rola de marcos enquanto socava na minha bucetinha enquanto agarrava meus cabelos e dizia que eu era quente e muito muito apertadinha. Antônio gozou muito dentro de mim, senti uma coisa quente dentro de mim. Marcos vendo isso também quiz me comer. Se deitou e mandou eu sentar sobre o pau dele, que era ainda maior do que o do Antônio. Eu choraminguei, disse que estava doendo, e mais uma vez eles ameaçaram me bater. Peguei aquela coisa e fui sentando, até que comecei a cavalvar. Sentia aquele pau imenso no meu útero, queria parar mas o marcos agarrou na minha cintura e me puxava de encontro ao seu corpo. Logo depois quiz mudar de posição, quiz me comer de ladinho e terminou gozando nessa posição. Depois do ato os dois não se mostraram nada arrependidos, eu estava humilhada, ardendo e porque, com tesão. Me disseram pra ficar queta pois nimguém acreditaria em mim, já que Antônio é um homem bem visto na cidade em que morávamos. Me disseram que se eu ficasse quetinha receberia por isso. Me deram dinheiro e prometeram coisas pra mim. O marcos eu numca mais vi, mas fiquei como a putinha do Antônio por uns tempos. Toda vez que ele queria eu dava pra ele. Só parei de dar pq ele mudou de país.
E-mail= [email protected]