Fiquei no lugar de mamãe

Click to this video!

Olá pessoal; quero contar a voces como que aconteceu isso; Já li muitos contos e resolvi escrever o meu já que meu pai consentiu, pq não faço nada sem o consentimento dele; Hoje eu tenho 18 anos, e isso começou quando eu ainda tinha 11 anos; Minha mãe faleceu com uma doença no pulmão e ficamos só eu e meu pai; Jamais aceitaria que meu pai casasse com outra mulher, então comecei a fazer todo do serviço de casa antes que ele chegasse do trabalho e, na hora do almoço, já estava tudo pronto e eu tomada banho pra ir á escola; Assim ele ia ver que não precisava de outra mulher em casa; Mas passado uns meses os amigos dele começaram a falar pra ele que deveria casar denovo e isso me irritava muito; Certo dia, na hora do almoço ele falou que estava pensando em se casar; Briguei muito com ele e perguntei se o que eu fazia na casa não estava bom; Estava tudo limpinho todo dia, então ele não precisava reclamar de nada; Ele saiu da mesa quieto sem se explicar, e eu jamais imaginava que o interesse dele por outra mulher era sexo e não ter uma dona de casa; Nesse dia eu já estava pra completar 12 anos e contei pra vizinha, que era muito minha amiga; então ela me explicou o que estava acontecendo; disse que eu poderia até substituir minha mãe em todo serviço da casa, mas na cama não; Voltei pra casa muito magoada, pois estava perdendo a esperança de ver meu pai longe de outra mulher; nunca tive vergonha de ficar de calcinha de frente meu pai pq ele era meu pai e me via pelada desde pequena; quando chegava da aula á tardezinha, tomava um banho e ficava só com calcinha e camisola, sem sutiã; meus peitinhos ainda moles, mas com uma bundinha redondinha e linda pois tenho a pele branca e aparecia bem atraves da camisola pq era bem fininha; Numa quinta feira, tomei banho um pouco mais tarde e, quando estava saindo do banho, só com calcinha, meu pai entrou; Percebi que o olhar dele não era o mesmo de sempre; Estremeci não sei pq e coloquei a camisola; Ele só disse que ia pro seu quarto e saiu meio que depressa, coisa que ele nunca fez antes; Comecei a pensar e cheguei a conclusão de que era a oportunidade de ao menos tentar ser a mulher dele na cama tambem, mesmo sem saber ao certo como era isso; Fui atrás dele e quando cheguei no quarto, ele estava sentado na cama; Sentei-me no colo dele e o abracei, colocando minhas tetinhas pertinho da boca dele; Queria ver qual seria a reação dele diante do corpinho lindo de uma menina que queria ser mulher; Fiquei passando a mão no peito dele pq estava sem camisa; Percebi que ele gostou e continuei, então ele tambem começou a passar a mão no meu corpo sobre a camisola; Aos pouco ele foi chegando perto de meu peitinhos, subindo sua mão e descendo, até encostar nele na pare de baixo; Derepente ele sobe sua mão em cima deles, alisando com todo carinho, me deixando toda arrepiadinha; vendo que não me importei, começou ele a alisar minhas coxas, me deixando quase louca; Fiquei feliz pq vi que poderia sim sem mulher dele na cama tambem; Mas mesmo sem noção do que poderia acontecer, deixei a coisa ir adiante pq se quisesse ter ele só pra mim, teria que me sacrificar; Logo ele me pede: -Posso tirar a camisola? _claro que sim, pai; O senhor sempre me viu sem ela; Sem perder tempo ele me levantou e tirou, me deixando só com calcinha e sem mais nada; Voltou suas mãos pelo meu corpinho de anjo, foi foi nos peitinhos e começou a pegar agora com mais força; Comecei a retorcer toda, sentindo algo que nunca tinha sentido na vida; Que coisa gostosa estava acontecendo comigo; Minha cabeça não pensava em mais nada; Deixei tudo acontecer; Meus peitinhos agora durinhos como se fosse frutinhas verdes, sendo massageados pelas mãos do homem que eu amava e queria pra mim; Ao passar a mão em minhas coxas, ele tocou minha calcinha entre as pernas e sentiu que ela estava ensopada, e ficou alisando ela por cima da calcinha; De inicio fiquei meio envergonhada mas depois me soltei, afinal ele já era maduro e sabia o que era aquilo; _Posso tirar ela? me perguntou ele; Quase sem voz, respondi que sim; Então ele me levantou e puxou minha calcinha jogando-a no chão, e levando a mao diretinho na minha bucetinha que a essa altura, já estava escorrendo nas pernas dele; Cada vez me retorcia mais até que chegou um momento em que ele não conseguia me segurar no colo mais pq o tesão que sentia era muito; Vendo que não conseguia me segurar, me pegou no colo e me deitou na cama com todo carinho; fiquei ali, olhando pra ele; Me beijou na barriga e desceu direto na minha xaninha lambuzada, onde eu jamais acreditaria que ele tivesse coragem de colocar a boca; Mas se pensar duas vezes, ele abocanhou ela, tentando pegar meu grelinho que escorregava na boca por ser bem pequeninho; Só aparece se abrir ela; Que coisa maravilhosa aquilo; Eu gemia e retorcia, chegando até a espremer a cabeça dele entre minhas coxinhas roliças e lisinhas; Cada vez mais ele me chupava e passava a lingua lá dentro dela, me deixando cada vez mais doida; Comecei então a gozar, gritando e chorando de tanto prazer; Foi uma coisa de louco mesmo, pq nunca tinha sentido aquilo antes na vida e nem imaginava que fosse possivel; Ofegante, comecei a passar a mão na cabeça dele, fazendo carinho; Ele subiu beijando minha barriga e com um sorriso, pergunta: _satisfeita? Olhei pra ele com carinha de safadinha e disse: quase! Disse isso pq apesar de ter gozado muito gostoso, não tinha sido o suficiente pq ainda sentia vontade de gozar mais; Estava ali com as perinhas abertas todinha pra ele; Agora sim, eu era a mulher dele em tudo, até mesmo na cama; Com minha resposta, ele disse que entendeu, e foi descendo denovo e voltou a chupar ela agora remexendo a lingua por todo lado e comecei denovo a retorcer meu corpinho; Suas mão corriam pelas minhas coxas e sua lingua entrava e saía da minha xoxotinha; em poucos minutos gozei denovo; Antes de se levantar, ele ficou com a lingua pertinho do meu cuzinho, fazendo uma conchinha com ela e recolhendo o caldinho que escorria, subindo de baixo pra cima e engolindo tudo; Foi uma coisa muito louca; Adorei aquilo tudo; Ficou ainda passando a lingua nela pra secar mais; Ao terminar, ele veio e se deitou ao meu lado, lambendo os beiços e eu achei muito engraçado aquilo; Eu sabia que ele não tinha sentido nada ainda (pois não sabia o que era gozar) e então perguntei que, se ele quisesse que eu fizesse algo pra ele, eu faria; Ele disse que não precisava e que o objetivo dele no momento era apenas esse mesmo, fazer com que eu sentisse o mesmo prazer que minha mãe sentia com ele; Fiquei toda orgulhosa com isso; Me sentia sua mulher agora; Depois de uns 30 minutos deitados e descansando, ele foi ao banheiro, não sei o que fazer, mas acredito que tenha ido se masturbar, pois depois de tudo o que aconteceu, não sei como ele não subiu em cima de mim e me comeu na mesma hora, já que via o pau dele tão duro que parecia estourar o short; Me levantei e me lavei no outro banheiro, então fui preparar um suco natural do jeito que ele gosta; ficamos sentado á mesa conversando animados, e contando piadas; Quando voltamos pra cama novas coisas aconteceram, mas isso eu contarei em outra oportunidade; Saberão como ele me comeu a primeira vez, e como tudo isso mudou nossas vidas até hoje.