Leticinha no ônibus


Click to this video!

Teve uma época há um tempo atrás que eu tava exagerando em ser vaca. Mas ainda bem que eu exagerei, pq senão não ia ter o que contar aqui, sem falar que eu me divertia muito. É verdade o que minhas amigas falam, as vadias se divertem mais. E os homens se divertem muito mais com as vadias. Ainda mais uma como eu que adora fazer um boquetinho bem gostoso.
Enfim, era no começo da faculdade. Eu dei pra um, achei que ia começar a namorar, mas daí ele tava me enrolando e eu dei pra outro e mais outro, e quando vi tava no meio do ano e eu já tinha dado pruns 15 caras diferentes. Era um ritmo meio louco mesmo, tipo assim um por semana ou até mais. Teve um dia que eu dei pra 3 amigos ao mesmo tempo, mas isso vai ficar pra outro dia.
Aqui eu vou falar uma história que foi meio bizarra demais pra mim e me fez diminuir o ritmo de vagabundagem.
Eu estudava a noite, então o que eu geralmente fazia era ir pro bar quando acabava a aula e arrumava uma carona pra casa. Geralmente todos disputavam pra ver quem ia me dar carona, pq eu gostava de ir chupando o pau de quem me levava. Ai teve um dia que dois amigos me levaram e eu chupei os dois, foi muito gostoso beber todo aquele leitinho antes de ir pra casa dormir, mas vai ficar pra outro dia tb.
Enfim, teve esse dia que eu tive uma prova e fui a última a terminar e quando cheguei no bar não tinha mais quase ninguém e eu não arrumei carona. Tava sem grana pra pegar taxi e não tava afim de chupar um taxista desconhecido qualquer, pq tudo temlimite. Peguei o ônibus mesmo. O problema é que o ônibus tava vazio e o cobrador era um gracinha (e eu fiquei com vontade do meu leitinho antes de dormir). Eu comecei a facilitar pra ele, abri o decote, mas ele não falava nada. Daí eu fiz o seguinte, fingi que derrubei minha bolsa na frente dele. Fiquei de quatro pegando tudo pra divertir ele, que não falou nada, mas ficou sorrindo que eu vi. Como não falava nada mesmo, eu fingi que fui pegar uma coisa perto dele e (ai que desastrada) cai bem com a boca no pau dele e fiquei com uma dificuldade enorme de levantar.
Quando consegui, fiquei ainda apoiada nas coxas dele e falei, “Nossa muito brigada, ainda bem que eu cai num lugar tão confortável. Que que vc tem tão macio aqui hein?” e passei a mão no pau dele, que tava duro igual pau de tarado mesmo, hihi. Nessa altura ele não tava entendendo nada mas tirou o pau pra fora pra eu chupar. Um pau enorme e delicioso, fiquei chupando e chupando com gosto, quando nem percebi e entraram 3 outros passageiros homens e viram aquela cena. Começaram a falar todo tipo de gracinha, me chamar de puta, passar a mão em mim, até que um deles falou “Bom pode terminar ai o que vc tava fazendo que eu sou o próximo”, e os amigos falaram que depois eram eles. O cobrador puxou minha cabeça pra eu continuar o boquete e falou, “Até que vcs podem ser os próximos, mas vão ter que pagar 10 reais cada”. Muito esperto, eles falaram que pagariam e eu continuei chupando, sem saber direito se iria em frente com aquilo ou não. Eu tentei contestar, levantei a cabeça e falei “Então, tipo assim…” mas ele me deu um tapinha de brincadeira, puxou minha cabeça de novo e falou “chupa vadia, cala a boca e chupa”.
Eu fiz o que ele mandou e tava me sentindo a putinha já. Chupei mais uns 10 minutos e ele gozou na minha boca. Ele gozou muito e eu engoli o meu leitinho. Mas agora ia ter uma overdose, pq tinha mais 3 caras pra eu chupar.
O cobrador já se vestiu e pegou o dinheiro dos outros e me empurrou pra ir chupar. Meu que zuado, eram 3 criolos meio pobres, uns caras que eu geralmentenem olharia, eu toda loirinha do olhinho azul, mas eu tava excitada e queria meu leitinho tb.
Fui e chupei o primeiro, enquanto os outros ficavam passando a mão em mim. Nem dei por mim quando um deles abaixou minha calça e começou a me comer enquanto eu chupava o outro, um em cada banco do ônibus e eu no meio. O que eu tava chupando gozou, mas na mesma hora eu tava gozando tb e tirei a boca na hora e ele gozou tudo na minha cara, me lambuzou toda. Ele ficou rindo e o que tava me comendo mandou eu chupar ele. O terceiro começou a me comer enquanto isso. O segundo me avisou que ia gozar e eu coloquei a boca inteira no pau dele bem fundo pra não perder nenhuma gota dessa vez. Essa foi a hora que eu mais me senti vagabunda. Depois que eu engoli ele ficou me dando uns tapinhas com uma mão e segurando meu cabelo com a outra, daí acho que ele passou a mão num lugar que tinha porra do outro e ficou com nojo. Me deu um tapão e me soltou no banco. Eu fiquei lá por um tempo com o terceiro me comendo durante todo o tempo. Agora o terceiro tinha ficado mais violento. Ficava dando vários tapas na minha bunda e começou a se divertir fazendo eu bater a cabeça na parede do ônibus enquanto me comia. Era assim a brincadeira dele, ele ia me comendo devagar, me dando vários tapas, e de repente enfiava bem forte em mim me fazendo ir pra frente com a cabeça e batendo na parede. Ai, doía mas era gostoso ao mesmo tempo, sabe como é? Me comendo e minha cabeça batendo, daí um tapa e minha cabeça batendo, me fodia bem forte e eu batia a cabeça, ai que delícia, gozei de novo assim e ele continuando a me foder aiaiai, que delícia. Fiquei acabada, ele me puxou ainda e gozou na minha cara inteira, me chamando de puta. Mal conseguia andar no final disso, com as pernas bambas e pedi pra parar o ônibus. Já tinha passado 4 pontos da minha casa. O motorista encostou e falou “Vou parar sim vadia, mas vc não tá achando que vai embora sem me chupar tb né?”. Ai, não queria não pra falar a verdade, mas ele usou um tom bravo, fiquei com medo dele querer me comer tb e preferi chupar. Era um negão duns 40 anos, chupei ele o melhor que eu pude, tava cansada já, mas ele achou que não tava me esforçando então ia me dando uns tapas na cara também pra eu aprender, bateu com o pau na minha cara até se cansar e gozou na minha boca. Mas a essa altura eu fiquei com nojo e cuspi. A porra caiu nos meus peitos e eu fiquei ainda mais lambuzada. Desci do ônibus com todos me xingando falando pra eu voltar no dia seguinte.
Mal consegui andar os 4 pontos até em casa e fui repensando que eu não podia ser vadia daquele jeito e ao mesmo tempo pensando como tinha sido gostoso.
Desde então nunca mais peguei o ônibus, sempre vou de carona com amigas, mas quando dá muita vontade de repetir a dose eu volto com um cara qualquer, ou dois, ai não eu preciso parar com isso, com um só.