Aluguei a barriga da minha esposa


Click to Download this video!

Isto que estou contando é a realidade, e está acontecendo mesmo. Eu e minha esposa somos casados a um ano e meio. Somos pobres e batalhamos muito para ter as coisas que temos. Minha esposa tem 24 anos e realmente é muito bonita. Loira, de pele bel clara, somos de Santa Catarina e ela é de origem alemã. Não temos filhos ainda, pois não temos condições materiais para isto.

O caso é que logo após nos casarmos minha esposa foi trabalhar de empregada na casa de um homem muito rico. Ele é um executivo alemão de uma multinacional, e já é de idade (tem 60 anos). Ele nunca teve filhos e então chegou com esta proposta.

Sempre ia pegar minha esposa em sua casa. Com o tempo ele passou a me cumprimentar e até a puxar conversa (coisa rara com estrangeiros como ele, que são bem secos). Perguntava sobre nossa vida, nossa situação, e dava gratificações para minha mulher, mas sempre muito respeitoso. Foi quando um dia minha mulher disse que o Dr. tinha uma proposta para fazer. Ela fez mistério e no fim me contou o caso: Ele já tinha idade, não tinha filhos e queria muito ter um descendente. Não queria de uma mulher qualquer, teria de ser de uma mulher honesta. Ele ofereceu então uma casa que ele tinha toda mobiliada e mais um carro Vectra e cem mil reais para que minha esposa gerasse um filho dele. Ele só queria o filho, nada mais, não queria a mãe da criança no pé dele depois.

Não teria que transar com ela, seria tudo feito por inseminação artificial. Depois do nascimento da criança ele iria para a Alemanha e nunca mais voltaria. Como minha esposa é de origem alemã, loira e de olhos azuis, seria a ideal para ter um filho com ele. No começo fiquei puto, mas minha esposa foi me acalmando e dizendo que não teria problema algum, já que seria uma inseminação artificial, e ele nem tocaria nela. Depois do nascimento, nunca mais veríamos ele, e ficaríamos com a vida feita (uma linda casa montada, um carrão e ainda dinheiro).

Resolvi pensar no assunto e fui conversar com o Dr. Hans, que me recebeu simpaticamente. Ele me disse a mesma coisa e me garantiu que não teria a necessidade de tocar em minha esposa. Sua gravidez seria escondida de nossa família e no final receberíamos tudo o combinado. Quando ela engravidasse, receberíamos o carro e metade do dinheiro. Quando a criança nascesse, após o registro e ela assinar os papéis abrindo mão da criança, receberíamos a casa e o resto do dinheiro. Resolvemos aceitar.

Ana foi fazer todos os exames e estava tudo ok. Ela parou de tomar anticoncepcional. Eu não poderia ter relações sexuais desprotegidas com minha esposa, senão ela poderia ficar grávida de mim. Dr. Hans generosamente já me deu o carro e 30 mil reais, antes mesmo de Ana engravidar. Mas a primeira inseminação não deu certo. Ela ia sozinha com Dr. Hans ao ginecologista. Foi quando ela e Dr. Hans me disseram que para a gravidez ocorrer mais rápido, seria bom ela ter relações com Dr. Hans. Já comecei a brigar, mas Dr. Hans ofereceu por isto mais 30 mil reais. Desta forma, minha esposa começou a transar dom ele.

Durante uns 4 meses, Dr. Hans possuiu minha Ana todos os dias (menos após as inseminações, que foram mais 3). Neste período, poucas vezes comí Ana, sempre com preservativo, pois o vai e vem da penetração poderia retirar parte do sêmen, diminuindo as chances de gravidez. As relações do Dr. Hans com Ana nunca aconteciam em sua casa, pois ele fazia questão de discrição e sigilo, os outros empregados não poderiam saber do nosso acordo.

Com isto, na maior parte das vezes foi em motel. Porém como era desconfortável, Dr. Hans sugeriu que fosse feito na sua outra casa (que ele daria para nós), inclusive me convidando. Esta situação me deixava com muito tesão e desta forma, passei a ser o “preparador” da minha esposinha para as relações com Dr. Hans, o que conto no conto a seguir…