Fodendo com o Caminhoneiro e seu Filho

Click to this video!

Olá galera!!! Sou do tipo que realizo todas as minhas fantasias. Tenho vontade e faço. Por que ficar na vontade, né? Comecei minha vida sexual desde pequena, mas só perdi minha virgindade aos 11. Daí pra frente virei uma puta safada. Porém meus casos passaram a ser secretos. Trepo com desconhecidos. Adoro. Tpopo tudo. Esse caso aconteceu quando eu estava com 16 anos. Morava em BH para estudar, com minha irmã mais velha, que não tava nem ai pra o que eu fazia. Minha mãe morava no interior. Por isso aprotava todas. Naquela época menor de idade entrava fácil em motel, por isso vivia neles com homens casados de preferência. Bom mas um dia sonhei trepando com um caminhoneiro. Acordei molhada e disposta a ir atrás de um. Era um sábado, peguei um ônibus e fui pra um desses postos de gasolina cheio de caminhoneiros. Era hora do almoço. Me vesti com uma saia jeans curtinha (sempre fui gordinha, de peito grande e perna grossa), uma blusa de malha sem sutian. Detalhe: não vesti calcinha. Assim que cheguei ao posto tinha um caminhão saindo. Bati a mão. Tinha dois coroas. Eu perguntei pra onde iam e se podiam me dar carona até Venda Nova (inventei na hora, porque ficava mais fácil voltar). O safado do motorista disse que mesmo se não tivesse indo pra lá me levaria. O outro desceu e me ajudou a subir. Acho até que viu minha bunda. Conversa vai conversa vem me perguntaram se tinha namorado, falaram eu eu era linda pra ficar só. Essas coisas. Disse que nào gostava de compromisso. Eo cara disse: isso é bom. O motorista colocou a mão na minha cocha e disse que eu era muito gostosa. E eu: é mesmo? Você nem experimentou, como sabe? Fácil, disse ele. Vamos experimentar agora. Ou você prefere um e nós? Nada. Quero os dois. Putinha safada. O motorista se dirigiu pra um motel e no caminho o outro abriu minhas pernas e ficou esfregando meu grelo. Olha Paulo: a putinha tá sem calcinha. Chupa meu pau aqui. Pôs o pau pra fora e eu cai de boca. Era um pau grande e grosso. Até me assustei com o tamanho porque, ao contrário do motorista o cara era magrinho. Logo o motorista achou o motel. Nào tivemos dificuldade nenhuma pra entrar. Até porque eu tava bem maquiada. Logo que entramos tiraram minha roupa (só saia e blusa) e em seguida ficaram nus. O motorista era um coroa de 50 a 55 anos e o outro devia ter uns 25. Depois fiquei sabendo ser pai e filho. Logo que os vi nus, meajoelhei e fiquei chupando uma rola depois a outra. Estavam com os paus duros, com as veias estourando. O pai me pegou no colo e me jogou na cama. Abriu minhas pernas e caiu de boca na minha buceta. Que chupada deliciosa. O cara era barbudo e de bigode. Isso me deixa louca. O filho logo me deu a mangueira pra chupar. Gozei na boca do pai, mas queria mais. Ele meteu em mim. Me bombou selvagemente. me chamando de puta safada. Buceta gostosa. Olha filho, a puta é apertada e ainda mastiga o pau da gente com a buceta. Aquilo tava uma delícia: eu de frango assado sendo fudida pelo pai e chupando o pau do filho. E olha que o velho fudia bem. Eu gemia feito louca, pedindo mais. Ouvia o barulho do saco do pai batendo na minha buceta e sugava o pau do filho. Logo o coroa esporrou na minha buceta. Naquela época a gente não tinha cuidado com camisinha. Logo que o pai saiu da minha buceta o filho veio. Chamei o pai e fiquei chupando o pau dele pra não muchar. Queria muito mais. Não demorou muito e o filho esporrou também na minha buceta. O pai já tava a mil. Me pôs de 4. Meteu na minha buceta e lubrificou a pica com a mistura da porra dos dois. Então começou a meter o dedo no meu cu, também melado de porra. Pôs um dedo, dois e até três, alargando e lubrificando meu anel pra o pau entrar com gosto. Sem dó nem piedade forçou o pau na entrada do meu cu. Deu um trabaslhinho, doeu um pouco, mas a vara entrou. Enterrou ela toda até o saco. Depois começou a me bombar. Eu já tava chupando o filho e nös 3 gemíamos muito. Depois o pai que tava segurando minha cintura pra me bombar gostoso me puchou. Cai sentada no pau dele. Ele de barriga pra cima, eu sentada de costas pra ele. O pai disse, vai filho mete na buceta, vamos fazer o sanduíche dessa puta. Fizemos um DP gostoso urrando e mechendo o três. Gente, foi maravilhoso. Os três gozamos quase ao mesmo tempo. Caimos exaustos os três. Dormimos e acordamos já a noite. O pai disse ao filho que já que estava de noite, porque não passar mais um tempo me fudendo? Assim me levaram pra o banheiro, me deram um banho e começamos tudo de novo. Foi isso galera. [email protected]