Meu Chefe Ainda Papa Minha Noiva


Click to Download this video!

Continuação de “Meu Chefe Esta Papando Minha Noiva”
Olá amigos do site, estou de volta para contar o que anda acontecendo na minha vida, logo após os acontecidos na praia. Para quem não sabe, (e não leu) recomendo que leia as três partes anteriores desta minha história. Assim você não perde nada.
Passada toda aquela experiência no litoral voltamos à nossa vida normal, quer dizer, nem tão normal assim… Confesso que fiquei atordoado com tudo que tinha acontecido na praia.
Imagina…, agora, eu era corno do meu chefe! Eu perdoei minha noiva totalmente, voltamos à nossa rotina diária e eu tentava, a todo o momento, esquecer o que havia acontecido, mas era complicado, pois vira e mexe, eu encontrava o Sr. Plínio na empresa e ele sempre me olhava com deboche, nunca falou nada, mas sempre tinha um riso diferente na cara, isso me deixava puto e, além disso, tinha aquele merda do Ronaldo que ficava o dia inteiro comigo, tudo bem, que ele nunca disse nada e nem tinha mudado seu jeito comigo (talvez por medo), ou seja, continuava sendo o mesmo merda de sempre.
Os dias foram passando e eu já estava mais a vontade com tudo isso, realmente estava esquecendo tudo… Só que aconteceu algo que eu nem imaginava, cheguei à empresa para trabalhar, era uma sexta-feira, e vi um recado em minha mesa, era para eu procurar o Sr. Plínio assim que chegasse… Gelei na hora e pensei “que merda…, me ferrei”, fui até sua sala, entrei e ele pediu para eu me sentar bem à sua frente e começou:
“- Júlio, tudo bem? Como tem passado?”
Eu respondi secamente que estava tudo bem e ele continuou:
“- Você sabe que eu gosto muito do seu trabalho, sei que você é muito competente e dedicado à empresa… Sei também que você já sabe que eu passei a rola na sua noiva, certo?”
Amigo, meu coração quase parou nessa hora, me subiu um nervoso quase incontrolável, eu chegue ficar em pé e ir à direção dele, puta cara abusado, quem ele pensava que era para falar assim comigo? Quando estava indo para cima com tudo, ele disse:
“- Calma Júlio, não vá fazer besteira, você acha realmente que vir aqui e tentar me bater vai mudar alguma coisa? Se você fizer isso em 1 minuto todos os seguranças estarão aqui, você vai apanhar e ainda vai ser demitido por justa causa, fica calmo, vamos conversar que nem adultos…”.
Parei e refleti sobre o que ele estava falando e resolvi que era melhor me controlar e ouvir… Eu realmente não tinha muito que fazer ali.
“- É o seguinte, você sabe que eu comi muito gostoso a Cláudia, e olha, ela gostou muito meu amigo… Mas eu não te chamei aqui para isso, te chamei aqui porque eu quero foder nela de novo. Na verdade, vou ficar com ela durante uma semana em minha casa de Campos do Jordão, vou ficar lá a trabalho em minha outra empresa e quero alguém junto comigo, alguém não, eu quero a Cláudia!”.
Juro que eu achei que fosse um pesadelo, não era possível que ele estivesse me falando aquilo! Na hora eu disse:
“- O senhor tá louco?!… Eu deveria mesmo rachar a sua cara na porrada, olha a merda que o senhor tá falando?! Porque eu iria deixar isso acontecer? Já não basta o que o Senhor fez na praia?”
Sr. Plínio me interrompeu na hora:
“- Júlio…, acorda cara, você querendo ou não isso, vai acontecer… Se você consentir é melhor, todo mundo fica sem culpa e eu ainda posso continuar te ajudando, por exemplo, o que você acha de ficar com a vaga do Ronaldo? Você pode virar chefe dele…, e isso seria só o começo.
O cara tava tentando comprar minha noiva, é mole? O complicado é que eu sabia que se ele fosse atrás da minha noiva, ela iria acabar cedendo (se é que já não estava, né?…) pensei bastante, com muita raiva e concordei.
“- Muito bom rapaz, essa é decisão correta…, assim, todo mundo fica feliz… Seguinte: já reservei um hotel para você em Campos do Jordão. Você vai levar a Cláudia até lá para mim e vai ficar a semana toda por lá, ela fica comigo de segunda até sábado e, no domingo, você pega ela e volta pra casa…, fechado?”.
A coisa só piorava pra mim, eu ia deixar minha noiva levar rola do meu chefe, a semana inteira, ia levar e busca-la… Que porcaria de homem eu tinha virado?
Por fim ele me deu algumas recomendações, me entregou uma sacola com algumas roupas e disse que não era para avisar minha noiva, tinha que ser surpresa, disse que ela deveria ir vestida com as roupas da sacola e entregue no endereço que ele me passou às 8h00 da manhã na segunda-feira.
Imagina só: que final de semana bacana que eu passei? Avisei para Cláudia que eu trabalharia em Campos do Jordão a semana inteira e que ela iria comigo, disse que sairíamos domingo à noite para lá, e assim fizemos!
Na segunda-feira de amanhã (umas 6h00) acordei e logo a acordei, disse que a levaria para um lugar bacana, peguei a sacola e disse que ela deveria se vestir com o que tinha dentro, ela abriu a sacola e se assuntou:
“- Você tá louco? Vou ficar parecendo uma puta com isso! Aonde você vai me levar?”
Quando olhei as roupas entendi o que ela falava, meu chefe comprou uma microssaia preta que mais parecia uma faixa de lycra e um tomara que caia tão pequeno quanto a saia, além disso, tinha uma calcinha fio dental branca, uma cinta liga e um sapato de salto alto preto, resumindo, um belo “kit puta”! Fiquei com o pau duro na hora, só em ver as roupas.
Cláudia não estava entendendo nada, mas eu tinha pressa, então pedi que ela colocasse logo a roupa… Cláudia tomou um banho rápido e se vestiu. Meu…, ela ficou maravilhosa, aquelas coxas lindas, aquela bundona empinada e aqueles peitões querendo pular para fora do tomara que caia, ela estava perfeita!
Pra melhorar, ela ainda resolveu fazer uma maquiagem de primeira que deixava em evidencia seus lindos olhos verdes… Eu já estava gozando na cueca sem relar a mão no pau.
Puxei-a pelo braço e dei um longo beijo e, em seguida, fomos para o carro e partimos para o endereço. No caminho, ela ainda me perguntou:
“- Júlio, o que é que você preparou pra mim?! Tô curiosa e não tô entendendo nada… Essa roupa, esse lugar… É alguma data especial que eu esqueci?”.
Eu disse para ela ficar tranquila que logo saberia o que estava acontecendo… Em 5 minutos chegamos ao endereço, era uma mansão linda, com muito verde, árvores e plantas por todo lado… Cheguei à entrada e o portão abriu automaticamente, fui dirigindo até a entrada na casa. Chegando lá, minha noiva ficou pálida e assustada, o Sr. Plínio já estava do lado de fora, só de roupão nos esperando, ela olhou pra mim e disse:
“- Maaasss…, aquele é o Senhor… Mas que diabos ele está fazendo aqui? O que é que está acontecendo? Que merda é essa…, Júlio?”.
Eu parei o carro, desci e fui abrir a porta para ela… Cláudia ficou incrédula e relutante durante um tempo, mas saiu do carro e, quando meu chefe a viu, ele não se conteve:
“- Puta que pariu, que delícia de mulher! Essa semana vai ser maravilhosa!”
Cláudia me olhou e disse com certa raiva na voz:
“- Semana?!… Você ficou louco né?”.
Eu simplesmente abaixei minha cabeça, ela olhou para mim e não disse mais nada… Meu chefe logo ordenou que ela fosse até lá, ela atendeu, chegando ao seu lado ele abriu o roupão e disse:
“- Vai Cláudia, vem tomar seu café da manhã, dá aí, uma mamada forte na minha rola.”
Eu juro que não imaginava que ele faria isso… Minha noiva se ajoelhou sem reclamar, segurou bem a ferramenta dele e começou a chupar com vontade… Minha cara foi ao chão, já estava indo para o carro quando meu chefe disse:
“- Não, não…, fica aí… Daqui a pouco você vai embora…”.
Atendi a ordem dele, fiquei até o fim… Minha noiva mamava sua rola com muita vontade, ele segurava forte em seus cabelos e fodia a sua boca como se ela fosse uma boceta, aquela cena começou a me excitar, eu olhava minha noiva vestida como uma puta, mamando forte naquela rola e eu olhando tudo…, aquilo mexeu comigo e meu pau ficou duro na hora… O pior é que o Sr. Plínio não gozava. Acho que ela chupou sua rola por uns 10 ou 15 minutos, quando ele foi gozar, tirou o pau de sua boca e derramou tudo em sua cara, cabelo e nos seios, sujando todo seu tomara que caia, assim que ele terminou, pegou ela pelo braço, olhou pra mim e disse:
– Pode ir embora Júlio, aproveite bem da cidade, enquanto eu aproveito da sua noiva, se eu precisar de algo eu te chamo.
Falando isso ele começou a puxá-la para dentro da casa, entraram, ele fechou a porta e eu fui para o hotel. Continua…

Meu Chefe Ainda Papa Minha Noiva 2
Meu Chefe Ainda Papa Minha Noiva 3
Meu Chefe Ainda Papa Minha Noiva 4 – Final