Dívida do gato na luz, pagamento da 3ª e última parcela


Click to Download this video!

1ª parcela e 2ª parcela… Apenas como uma breve introdução, meu nome é Carlos (Para preservar as nossas identidades, estou usando nomes fictícios, mas o restante é real).
Sou do Rio de Janeiro, 35 anos, branco, casado, formado em microeletrônica e temos dois filhos. Faço academia e tenho um porte físico normal. Minha esposa é a Ellen, 35 anos, branca, cabelos pretos longos e um belo corpo e malha junto comigo, na mesma academia. Ela sempre chamou atenção pelo corpo bem esculpido que tem, dando ênfase especial aos peitos empinados e a bunda arrebitada.
Nos nossos 10 anos de casados, eu tive muitos casos extraconjugais, mas minha esposa nunca ficou sabendo deste meu lado. De alguns meses para cá eu comecei a me excitar pensando que minha esposa pudesse até estar fazendo o mesmo que eu.
Cheguei até a perguntar para ela se ela já havia saído com alguém ou se queria sair, com meu consentimento, mas ela sempre achou isso um absurdo… Foi quando eu comecei a bolar um plano.
Arquitetei uma maneira de minha esposa sair com outro e eu saber de tudo, sem que ela ficasse sabendo. Eu contratei o Marcus, um garoto de programas para colocar meu plano em ação. Através de um plano bolado por mim, ele já conseguiu seduzir minha esposa e, no final do conto anterior, Marcus, ao terminar de foder minha mulher como se ela fosse uma puta, combinou com ela que eles se veriam novamente na quinta feira seguinte e que, era para ela ir com um espartilho e lingeries, e que, exceto os lindos cabelos da sua cabeça, era para ela ir sem nenhum outro pelo no corpo, pois eles fariam uma festinha… Então, vou narrar agora o que aconteceu naquela quinta feira.
Acordamos na mesma rotina, levamos as crianças ao colégio e fomos juntos para a academia malhar. Eu saí às 08h30, dizendo que ia trabalhar e fui para a casa em que Marcus iria encontrar-se com Ellen.
Dei bom dia a Marcus e ele me informou para alterar de lugar algumas das câmeras para a sala que dá acesso aos fundos, onde tem uma churrasqueira no quintal, e me disse também, que as imagens registradas lá, de forma alguma poderiam vazar para a Internet, pois se isso acontecesse, ele contaria todo nosso trato para Ellen. Concordei com ele, mudei as câmeras sem fio e entrei em meu quarto de filmagens.
Aguardei ansioso até as 09h30, quando tocou a campainha… Eu esperava a chegada da Ellen às 10h00, porém ao invés dela, chegaram quatro amigos de Marcus, com roupa de trabalho, cervejas e carne.
Não entendi nada, mas também não podia fazer nada mais naquele momento, pois entendi que havia perdido o controle da situação. Marcus falou com todos os amigos e direcionou-os até à sala próxima ao quintal. Todos se sentaram nos sofás e Marcus distribuiu 1/2 Viagra para cada um e disse que aquela manhã seria o bicho.
Eles começaram a conversar, beber e tomaram o meio comprimido que Marcus havia dado. Marcus foi à primeira sala e, como sempre, pegou na gaveta da cômoda o lubrificante e as camisinhas…, porém, desta vez, ele pegou uns 10 pacotes com várias camisinhas cada e também um óleo corporal usado em massagens e sexo.
Quando deram 10 horas, a Ellen tocou a campainha e Marcus abriu a porta e ela entrou. Marcus deu-lhe um beijo bem gostoso e disse:
“-Pediu para pegarem seus filhos no colégio?”
Ellen disse que:
“-A mãe de um amigo deles iria pegar e leva-los todos para casa dela!… Assim ela poderia ficar despreocupada!…”.
Marcus, então, disse:
“-Que bom…, você lembra que eu te falei sobre uma festinha? Então, um amigo meu vai casar-se na semana que vem e resolvemos fazer um churrasco como uma despedida de solteiro para ele… todos os amigos saíram de casa dizendo que iriam trabalhar e vieram para cá fazer essa despedida com uma stripper… E, então, eu resolvi chamar você para entreter o churrasco!…”.
Ellen se afastou e disse:
“-Mas o quê é isso?! Meu combinado com você era, que esse seria o nosso último encontro e somente para transar com você e pela última vez… De forma alguma eu irei transar com estranhos, além de você!”.
“-Isso não é certo, apesar de eu ter sido uma puta com você, não sou puta…, vou embora!…”.
Marcus então pegou Ellen pelo braço e disse:
“- Você já andou mais da metade do caminho para livrar o seu marido da dívida e da cadeia… vai desistir agora? Diz na minha cara que não gostou de ser bem fodida por mim… Ainda sou seu dono, lembra? E eu quero que entretenha meus amigos…, ainda mais que será apenas mais um striptease e, no máximo, você deverá trocar uns amassos com Claudionor, que estará casando”…
Ellen, olhou, parou um pouco, pensou e acabou concordando com a dança.
Na mesma sala Ellen tirou as roupas de cima ficando apenas com as roupas que Marcus havia mandado vestir e ele deu a mão para Ellen, e disse que iria apresentá-la ao pessoal.
Ambos foram até à outra sala e Ellen viu os quatro sentados nos sofás, e Marcus apresentou um por um… Claudionor, negro, alto com um pouco de barriga… Márcio, baixo, branco e gordo, Jorginho, mesmo porte de Marcus e Henrique, um pouco parecido com Nerd, branco, alto e de óculos… Ele apresentou Ellen, e puxou uma mesa de centro de mais ou menos um metro por 60 cm e 40 cm de altura para frente dos sofás.
Marcus ligou o som e conduziu Ellen até à mesinha, nesse momento Ellen subiu na mesa e começou a dançar… Marcus aproveitou o momento e pegou o pote com as camisinhas, o óleo e o lubrificante, e levou até à sala em que rolava o striptease.
Ellen um pouco sem graça começou a passar a mão em seu corpo e o pessoal começou a se empolgar em volta da mesa, começaram a tirar suas camisas e alisar o corpo de Ellen… Acho que, nesse momento, ela começou a ficar excitada e a dançar com mais vontade.
Jorginho começou a alisar a bunda de Ellen e Claudionor soltou as ligas presas nas meias… Logo Ellen já se via apenas de calcinha e meias sobre a mesa com os cinco caras passando as mãos sobre ela. Marcus pegou óleo de massagem e jogou sobre as mãos de todos e eles começaram a passar sobre todo o corpo de Ellen… vi seus biquinhos dos peitos duros de excitação e o Claudionor disse:
“-Ela é meu presente… então eu tenho o direito a ser o primeiro em tudo com ela…” Nesse momento, vi a expressão de assustada que Ellen fez… Imagino que ela deve ter pensado que foi enganada por Marcus, que não seria apenas uma dança e uns amassos com o Claudionor.
Claudionor aproveitou que Ellen estava dançando de frente para ele começou a chupar os peitos dela, enquanto isso os outros passavam as mãos sobre todo seu corpo cheio de óleo… Claudionor puxou a cabeça dela até sua altura e a beijou, e assim que o beijo terminou, ele forçou Ellen a ficar de quatro na mesa…
Ele abriu a calça e colocou sua rola negra de uns 22 cm para fora e mandou Ellen chupar… Ela sem opção começou a lamber e engolir aquele pau enorme enquanto Henrique puxava a calcinha dela para o lado e passava óleo com seus dedos em sua xaninha… Que delícia, ver aquela cena… Meu pau latejava vendo aquilo…
Ellen parou de chupar o Claudionor e sem nem conseguir respirar direito, Marcus e Jorginho entraram na frente e colocaram seus paus para ela chupar… Nesse momento, Claudionor tinha que estrear outra parte de Ellen para que os outros pudessem usar também, então ele começou a chupar aquela xota e o cuzinho dela, ambos raspadinhos, ela se contorcia de prazer, sentindo aquela boca em seu corpo… Claudionor logo pegou uma camisinha, vestiu o mastro e apontou na xoxota de Ellen que estava de quatro sobre a mesa.
Ellen sentiu aquela cabeça forcar a entrada e tentou ir para frente, porém Marcus e Jorginho não deixaram, e Claudionor entrou de uma só vez com aquele rola em Ellen…
Ouvi o gemido dela através da parede… Aquele cara começou a meter sem dó na Ellen, e dizer:
“-Se minha noivinha aguenta minha rola, essa putinha também aguentará…”.
Ellen teve seu primeiro gozo com aquele pau enterrado nela… Marcus tinha uma rola grande também, Jorginho devia ter uns 17 cm, Henrique também e Márcio uns 15 cm… Nesse dia, Ellen estava muito bem servida!…
Logo Claudionor parou de meter em Ellen e Jorginho colocou a camisinha e deitou no sofá, Claudionor mandou Ellen cavalgar sobre a rola de Jorginho enquanto Márcio e Henrique colocavam suas rolas para ela chupar…
Ellen gemia e chupava, quando Jorginho travou o corpo de Ellen grudado ao seu, com o rabinho dela empinado bem empinadinho… Nesse momento ela começou a sentir uma pressão em seu cu e começou a dizer que não, que ia doer… Porém, Claudionor disse que ela era o presente dele e que ele a queria inteira… Ele começou a entrar com aqueles 22 cm de rola no rabo de Ellen, ao mesmo tempo em que ela estava com a rola de Jorginho enterrada em sua bocetinha… Era a sua primeira DP.
Não demorou muito, não se via mais as rolas dos dois… Ambos estavam enterrados até ao talo na bocetinha e no cuzinho de Ellen, e eles começaram a foder… Ellen começou a gozar sem parar, ela não conseguia nem chupar direito as outras rolas, de tanto que gozava nos dois paus que a invadiam!
Jorginho e Claudionor meteram uns minutos e, em seguida, pararam colocaram Ellen para chupar… Márcio e Henrique começaram a meter em Ellen e Jorginho logo jorrou porra na cara dela… Logo depois, foi a vez do Claudionor encher Ellen de porra… Ellen bebia a porra de um, enquanto era fodida pelos outros… Marcus havia saído para acender o fogo na churrasqueira e Márcio e Henrique, logo encheram suas camisinhas.
O efeito do remédio era rápido e Claudionor já estava recuperado, pegou uma camisinha nova e levou Ellen para o banheiro, enquanto os outros se enrolaram nas toalhas e foram para o quintal ajudar Marcus.
Novamente não tinha câmera no banheiro, mas Ellen gemia e gritava no banho com Claudionor durante uns 20 minutos… Quando Claudionor estava saindo do banho, Marcus entrou no banheiro e também fodeu com a Ellen mais uns 20 minutos no chuveiro!
Logo, o churrasco começava a ser servido e a Ellen saiu do banho e ficou na sala, Henrique pegou a bandeja e foi servir carne para Ellen. Ambos ficaram conversando enquanto todos estavam bebendo lá fora… Acho que me enganei quanto à cara de nerd do Henrique!
Ele, no meio da conversa com Ellen, pegou puxou Ellen pelo pescoço até sua rola e mandou-a chupar, falando que ela era uma vadia gostosa… Ellen chupava o pau dele enquanto ele metia os dedos em sua xota e seu rabo…
Ele pegou o lubrificante e encheu a bunda dela de creme, vestiu a camisinha, sentou no sofá e mandou Ellen rebolar no pau dele… Ellen, prontamente, sentou-se em seu pau e começou a rebolar… vi a hora em que Ellen gozou, contraindo seu corpo e gemendo…
Henrique tirou seu pau da xota de Ellen e apontou em seu rabo… E assim, Ellen novamente estava com uma rola em sua bunda gostosa… Eu, já estava na minha segunda punheta com aquela cena…
Jorginho comeu uma carne lá fora e foi lá para dentro… Tirou a toalha, ficou em pé do lado da Ellen e botou ela para mamar naquela rola… Henrique logo gozou no cuzinho de Ellen e Jorginho a colocou deitada e meteu em sua xota… Gozou junto com Ellen, deliciosamente!
A manhã foi assim, cada um que levava carne até à sala para Ellen, aproveitava o efeito do Viagra e metia com vontade nela. Às vezes, somente os dois e, às vezes, uma DP… Deu 13h30, o pessoal começou a se arrumar para ir para o trabalho e a Ellen foi tomar um banho.
Imagino que ela estivesse com sua xota e seu cuzinho ardidos de tanto meter.
Enquanto Ellen se banhava, Marcus se despedia do pessoal e pegava uma camisinha para dar a sua saideira no banheiro, afinal ele foi o que menos fodeu nesse dia…
Ouvi-os conversarem um pouco no banho e começarem a meter… Depois, ambos se enrolaram nas toalhas, e foram para o sofá terminar a foda… Ellen, agora apenas com Marcus, sentou em seu colo e transou lentamente com ele, sentindo cada centímetro dele dentro dela e trocando diversos beijos… Os dois gozaram juntos e deitaram-se lado a lado no sofá e descansaram uns 20 minutos.
Ambos se vestiram, Marcus pegou o formulário conforme prometido e rasgou na frente da Ellen, dizendo que sua dívida havia sido muito bem quitada…
Marcus, em seguida, pegou 400 reais e entregou para a Ellen, dizendo que o pessoal havia dado dinheiro para contratar uma stripper para despedida, e nada mais justo, do que ele entregar para ela, pelo ótimo serviço prestado à turma toda.
Ambos se beijaram e se despediram dizendo até qualquer dia!
Ellen foi embora, e eu saí do quarto, paguei o combinado com Marcos, que em seguida foi embora e fiquei na casa para desmontar meus equipamentos.
Cheguei a casa já era noite e Ellen inventou dor de cabeça por três dias seguidos e eu entendi, pois ela devia estar muito assada e arrombada da foda ininterrupta daquele dia.
Não me arrependo do que armei, e sei que Ellen, mesmo me amando, pode ainda estar saindo com Marcus, pois ela tem o número de celular dele…
Se um dia eu descobrir um novo pulo do gato da minha esposa, eu publicarei para vocês.
Abraços a todos