Meu Chefe Ainda Papa Minha Noiva 4 – Final


Click to Download this video!

Conto Anterior… Antes de qualquer coisa quero agradecer a todos que continuam lendo, comentando e votando nos meus contos, desculpem a demora com a última parte.
Confesso que aquele dia tinha sido horrível, por mais que eu estivesse começando a aceitar toda aquela situação, ainda era complicado parar e pensar na merda de homem que eu estava virando! Ninguém no mundo aceitaria tudo aquilo que eu estava aceitando…. Eu realmente queria acreditar que era pelo dinheiro, mas não era, por algum motivo maior (talvez o tesão) eu ficava paralisado vendo tudo aquilo de camarote.
Não preciso nem dizer que minha noite foi um lixo né? A todo o momento em que eu pensava no meu chefe e no Sr. Alberto, sempre voltava a minha mente eles se aproveitando da minha noiva de todas as formas possíveis, o banho de porra que eles deram nela e eu lá vendo tudo e ainda batendo uma punheta, pois é…., ninguém aceitaria uma coisa dessas!
No outro dia acordei por volta de umas 6h00 da manhã, tomei um banho e aproveitei o café da manhã do hotel, cheguei à casa do Sr. Plínio um pouco antes das 8h00, parei o carro e fui em direção a casa…. O silencio era total, mas a porta de entrada estava destravada, fui entrando…. Já na sala, comecei a ouvir um leve gemido e fortes batidas, parecia que o barulho vinha da cozinha, fui andando devagar até lá, quando olhei Cláudia estava com o corpo apoiado na bancada da cozinha, ela vestia uma roupa de empregada, estava com a saia levantada e o meu chefe estava comendo seu rabo com muita calma! Ela gemia devagar e ele se deliciava com tudo.
Quando os dois perceberam que eu estava lá, só olharam para o meu lado, meu chefe deu um sorrisinho e continuou seu trabalho, já minha noiva desviou o olhar e continuou levando rola.
Pouco tempo depois meu chefe gozou e mandou Claudia subir para o quarto e, quando ela subiu, ele me disse:
“- Bom dia Júlio, eu espero que tenha dormido bem!”
Eu olhei com a cara fechada e disse:
“- Sim, dormi muito bem.”
– Que bom Júlio, bom mesmo, hoje o seu dia vai ser bem corrido…
Na hora eu já pensei, que merda! Hoje vai ser um dia daqueles.
“- Seguinte, eu tive umas ideias…, hoje eu decidi que quero comer a Cláudia ao ar livre, mas assim, em algum lugar em que algumas pessoas possam ver e estava pensando seriamente em gravar tudo isso para eu ver depois, o que acha?”
Porra, o cara tava perguntando o que eu achava da ideia de ele comer minha noiva e filmar? Isso estava tudo errado!
“- Olha, se eu falar que gosto da ideia eu estarei mentindo, mas isso faz alguma diferença?”
“- Não, não faz…, eu vou fazer o que quero no final…, e realmente eu quero fazer um filminho ao ar livre comendo a sua noiva.”
Novamente fui tomado por uma raiva incrível, e novamente não fiz nada! NADA!
Depois disso, meu chefe subiu as escadas da casa e pediu para que eu o esperasse na sala… Eu fique lá por uns 40 minutos aproximadamente, foi então que eles apareceram! Rapaz…, a Cláudia estava uma delicia, ela usava um vestido azul rodado que deixava os peitos bem à mostra, eles praticamente saltavam para fora, além disso, dava um destaque forte para bunda, o vestido era agarrado e curto, por fim ela usava uma coleira e era puxada pelo meu chefe… Foda! Meu pau subiu na hora, que vontade de comer minha noiva, depois desse curto momento em que fiquei abobalhado vendo a cena, meu chefe me despertou ao dizer:
“- Vai, anda logo, precisamos arrumar um lugar bacana para o nosso filme!”
Ele disse isso e me entregou uma câmera, eu olhei e nem sabia mexer naquilo, mas sabia que teria que me virar.
Entramos os três no carro, eu fui de motorista e os dois no banco de trás, meu chefe de cara colocou as tetonas da minha noiva para fora e foi mamando no caminho… E eu, sempre dando uma olhada no que acontecia. Logo ele colocou a ferramenta para fora e forçou a cabeça da Cláudia para baixo, ela deu uma leve relutada, mas logo tava mamando com vontade. A rola dele parecia um pirulito que ela não deixava de chupar e, enquanto ela chupava, ele me disse:
“- Vá em direção a Duchas de Prata, lá tem bastante arvores e é bem movimentado!”
Eu dei uma paradinha no carro, procurei no GPS e fui para o tal lugar… Meu, que lugar lindo! Muito legal mesmo, mas era um ponto turístico, e eu me perguntava como ele queria fazer um “filme de sacanagem” naquele lugar?…
Descemos do carro e todo mundo ficou olhando, minha noiva. Ela parecia uma puta e era puxada por uma coleira, imagina se chamou atenção?! Meu chefe conhecia bem o local e logo ele nos levou por um caminho onde tinha uma trilha, andamos por uns 15 minutos e chegamos a um lugar um pouco mais isolado que, mesmo sendo mais distante, era nítido que ali passava gente direto…, mas mesmo assim, ele pediu que eu colocasse a câmera para gravar (sim, virei o cinegrafista mesmo).
Eu não levava muito jeito para aquilo, mas logo já estava gravando, quando disse que estava tudo certo ele puxou minha noiva pela coleira, ele estava de pé e ela se ajoelhou, rapidamente ele sacou sua rola e começou a bater com ela na cara da Cláudia, ele adorava e ele pedia:
“- Grava tudo direitinho, quero vê-la tomando surra de pica.”
Eu continuava gravando e, em pouco tempo ela já estava com a rola na boa… É…, realmente minha noiva chupa uma rola como ninguém…, ela mamava com maestria e muito gostoso, parecia que não queria parar, mas meu chefe não queria gozar em sua boca… Ele puxou novamente a coleira (com força) e deu um beijo longo em Cláudia… Nisso algumas pessoas apareceram, viram o que acontecia e ficaram observando de longe, sem sair do lugar… Eu já pensei, que merda!…
Após os beijos, meu chefe abaixou a parte de cima do vestido da minha noiva e ergueu a parte de baixo, ela estava sem calcinha… Ele caiu de boca, gostoso em sua boceta, chupou bastante, acho inclusive que ela chegou a gozar com a chupada…, mas ele queria mais, colocou minha noiva de quatro e socou a rola nela… Cláudia urrava, e a plateia ia ao delírio… Quando olhei para trás vi que já tinha umas 10 pessoas acompanhando nosso “filme”, eu não parava de filmar e meu chefe não parava de bombar em minha noiva e, para variar, meu pau estava duro novamente, só que dessa vez não tinha nem como bater uma punheta… Tive que ficar filmando mesmo.
No meio daquela putaria toda um dos rapazes da “plateia” resolveu chegar mais perto, meu chefe percebeu e chamou o cara para perto… Sem nem pensar, o menino foi em direção a eles e colocou seu pau para fora, o cara tinha um pau grande e grosso (mais um pinto grande fodendo minha noiva) e já foi procurando a boca da Cláudia… Ela ficou um pouco sem jeito, mas meu chefe deu um uma puxada forte e ela colocou a rola na boca… Agora o filme estava completo! Uma rola na boceta e outra na boca.
Logo ela fez o rapaz gozar em sua boca, ela tomou tudo… Ele se vestiu e saiu de perto novamente, mas meu chefe continuou… Pouco tempo depois ele gozou, novamente dentro dela e sem camisinha!
Assim que terminaram, eu parei de filmar, eles se vestiram e voltamos para a casa do Sr. Plínio… Chegando lá, ele deu aquela conferida no filme (que ficou muito bom por sinal) e me dispensou novamente!
Fui para o hotel e até o final daquela semana fiquei de motorista e ajudante das putarias que meu chefe fez com minha noiva, no final de semana voltamos para casa e até hoje meu chefe nunca mais procurou a gente, confesso que todo dia tenho vontade de pedir demissão e largar da minha noiva, mas não consigo…