Descobrindo Minha Mãe


Click to Download this video!

Primeiro quero dizer que não é um relato de incesto, meu nome é Jonas, filho de João e Joana, minha mãe sempre foi uma mulher muito bonita, corpo lindo, bem sexy, como dizem um mulherão, casou jovem aos 17 anos e aos 19 foi mãe (eu nasci), tinha coisas que não entendia mais algumas imagens ficaram gravadas para sempre e hoje sei o significado de tudo, bem na minha infância tinha seis anos, e vi quando minha mãe atendeu um telefonema e logo saiu puxando meu para o quarto, tomou banho e saiu nua, não sabia o que era depilação, mas minha mãe era depilada, sim sua buceta tava sem um único fio de cabelo, meu pai escolheu uma calcinha fio dental vermelha deixando sua bunda toda de fora e ainda puxou mais enfiando tudo dentro da bunda dela e sutiã pequenininho mal cobria seus peitões lindos, pegou uns vestido, provou o verde e ela não quis depois um azul meu pai disse não depois colocou um alaranjado lindo com uma abertura na perna deixando sua coxa a mostra e toda sua costa nua e um belo decote (estes detalhes só sei hoje o que é) quando me viu me deu um beijo no rosto e beijou meu pai saindo para a rua, no outro dia já estava em casa fazendo nosso café da manhã. O fato de ela sair de noite era muito comum, umas duas a três vezes por semana. Minha mãe sempre usava vestidos ou saias curtas deixando partes das coxas a mostra e blusas, todos vestidos e blusas decotadas. Quando já tinha 11 anos vi quando ela saiu de casa toda linda perfumada, usava roupa bem sexy e deu para notar que usava sutiã branco e o vestido marcava a calcinha fio dental, naquela noite acordei de madrugada (primeira vez) e ouvi um som de carro chegando já passava das três horas da manhã, fui ver na janela e era minha mãe, vi que meu pai ligando a luz e ela entrou e já abraçando meu pai foram se beijando e meu jogou ela no sofá tirando a parte de cima do vestido e ela estava sem o sutiã, quando tirou tudo ela também estava sem calcinha, corri para meu quarto e logo eles foram para o deles. Aos treze anos fui passear na casa de um colega num outro bairro e quando estava voltando vi minha mãe saindo do carro dela e entrando num outro que estava estacionado debaixo de uma arvore, entrou e foi beijando o cara e saíram dali, voltei para casa e meu pai disse que minha mãe deixou um beijo, no outro dia la estava ela linda e perfumada fazendo nosso café da manha. Com outra coisa que acontecia era dela sair de casa linda como sempre, saia nas sexta feira e só voltou no domingo de tarde, ou segunda bem cedo e dizia que tinha ido visitar uma tia, mas ela sempre voltava bronzeada e com marcas de biquíni, (em casa ela usa roupas curtas, shortinhos curtos, minissaias, blusinhas top, blusas transparentes, calças bem coladas ao corpo) e ainda comentava que tinha sido um final de semana maravilhoso e que o chefinho gostou muito. Tive minha primeira relação aos dezesseis anos com uma amiga de 19 anos que já tinha experiência, e aprendi algumas coisas de sexo, foi então que tive uma conversa com os dois e foram esclarecidas pra mim umas coisas que eu não sabia. E nessa conversa os dois resolveram me contar tudo sobre o casamento deles, já que eu falei do que eu tinha visto e não entendia, meu disse que minha mãe perdeu a virgindade aos treze anos na escola com um aluno mais velho, depois ela transou com uns trinta alunos até os quinze anos quando ela mudou de escola, na outra ela transou com uns oito caras, e ai conheceu meu pai e se apaixonaram amor à primeira vista, com uns seis meses de namoro noivaram, e casaram depois de quatro meses, ainda faltava dois meses para ela completar dezoito anos. A primeira traição foi após meu nascimento, eu tinha um ano e dois meses e ela conheceu um cara perto de casa e traiu meu pai por oito meses até o cara mudar, depois ela encontrou um ex dela e traíram por uns dois anos até que ele se casou e mudou depois minha mãe começou a transar com um malandro do bairro, um cara que comia todas as putinhas do bairro, um Don Juan. Mas ficou perigoso o cara começou a contar pros amigos dele como minha mãe era putinha na cama, e ela terminou tudo com ele e ai o casamento dos dois teve uma guinada, eu já tinha cinco anos quando ela arrumou um amante e descuidou ficando grávida do cara, contou primeiro para minha avó e depois as duas falaram pro meu pai, que acabou aceitando a situação, pois ninguém ficaria sabendo e no sexto mês de gravidez ela teve um aborto espontâneo, meu pai aceitou por diz que já tinha percebido que minha mãe era bem safada e desconfiava das saídas dela. Após a recuperação do aborto eles tiveram uma conversa e assim minha mãe passou a transar com outros machos com a permissão do meu pai, por isso eu via quando ela saia de noite toda linda, bem produzida e sexy, então perguntei sobre aquela noite (narrei que a vi nua e depilada) eles disseram que ela saiu com um amante fixo que dava presentes caros pra ela, mas ela saia com outros também por isso sai duas ou três vezes na semana, então meu pai de cabeça baixa me disse que minha mãe também saia com machos por dinheiro, que recebia pra transar. Contei que vi uma vez ela chegando em casa de madrugada e eles se beijando e ela me disse que era a fantasia do meu pai de transar com ela depois de outro macho, por isso ela já vinha sem a lingerie. Eu perguntei: E o cara do carro? É meu chefe disse meu pai, o mesmo que levava minha mãe nos finais de semana na praia como se mulher dele e ficava o final de semana juntos. Sabendo de tudo eu apoiei os dois e disse que os amava e que se eles eram felizes que eu daria todo apoio. Completei meus dezoito anos, estou namorando uma garota linda, estamos pensando em casar, mas ainda guardo o segredo dos meus pais e hoje minha mãe tem três amantes fixos, o chefe do meu pai, um advogado casado e um representante comercial, e algumas vezes ela ainda sai com outros machos só para ter o prazer de cobrar pelo servicinho de safada, bjos mãe bjos pai, amo vocês dois. [email protected] PS: segundo ela nenhum dos amantes sabe do outro nem dos extras que ela pega, e só o chefinho sabe que meu pai é corno assumido, os outros pensam que ele não sabe.