Aposta sexual – perdendo o cabaço – parte 1


Click to Download this video!

Bom essa história começa a alguns anos atrás quando seu estava com uns 13 anos mas quase completando 14, me chamo Carlos mas todos meus familiares e amigos me chamam de Linho. Bom eu estava no primeiro ano do 2 grau e na minha sala tinha os meus 2 melhores amigos o Jeferson que todos chamavam de Jefinho e o Alberto vulgo Beto, nos éramos muitos unidos desde que eles me defenderam de uns moleques que queriam tentaram me bater porque eu não queria deixar eles me fuderem.
Isso mesmo que vocês entenderam eu com 13 anos tinha coxas bem grossas e um rabo bem empinado e carnudo que pareciam de uma menina além de meu cabelo ser comprido até o ombro e sofria muito com os meninos tentando me sarrar foi nesse período que conheci eles quando uma vez uns meninos quase me fuderam em um banheiro da escola. Bom depois disso nós acabamos ficando muito amigos de um ir na casa do outro e dormir 2, 3 dias, minha mãe não ligava porque eu era um menino ingênuo e sozinho desde que meu pai morreu e minha irmã foi morar com seu namorado.
Bom estávamos combinando eu, Jefinho e Beto que no meu aniversário iriamos acampar no quintal da minha casa e como a minha festa seria no início das férias escolares pedi par minha mãe se eles poderiam dormir lá em casa uns 2 dias para podermos curtir, ela deixou só se a família deles autorizassem, Jefinho pediu para seus pais que não ligaram porque sempre faziam o que ele quis e o Beto não precisava pedir só avisou sua mãe que pediu só para não dar trabalho na casa do outros e o padrasto vivia mais bêbado que sóbrio.
Bom quando meu aniversário chegou foi uma festa, só minha irmã que não veio e depois lá pras 16:00 da tarde minha mãe disse que teria que viajar a serviço urgentemente e que só voltaria no dia seguinte as 20:00 mais ou menos mas deixou várias recomendações, depois da festa ficamos zoando o resto da tarde inteira e quando deu umas 23:00 horas voltamos pra casa e resolvemos jogar vídeo – game mas o Beto não quis jogar então ficamos eu e Jefinho jogando mas ele sempre me ganhava porque usava uns macetes então eu disse que ele nunca me ganharia sem eles e então ele me fez uma aposta quem perdesse tinha que ser escravo do outro por 2 horas e não podia reclamar de nada.
– você vai mesmo promete, disse Jefinho.
– claro dou minha palavra, disse eu.
Então ficou acordado que Beto ficaria como juiz então começamos a jogar e de cara eu perdi então Jefinho me mandou ir no antigo quarto da minha irmã e vestisse uma calcinha dela e uma minissaia bem curta e me maquiasse e ficasse bem gatinha, depois de uns 40 minutos eu voltei e eles se surpreenderam então eu falei pronto já posso tirar então Jefinho me mandou dar uma voltinha para ele ver como eu fiquei gostosa assobiou um fiu fiu e depois me mandou abaixar na sua frente e abaixar sua bermuda e chupar o seu pau eu olhei na direção do Beto e ele falou.
– trato e trato e você deu sua palavra, disse ele;
Então eu desci as calcas de Jefinho e vi aquele pau marcando sua cueca box e tirei sua cueca eu vi um pau bem duro o primeiro depois do meu e dei um beijo na cabeça e senti um salgadinho em minha boca aquilo me deixou com o coração acelerado e então continuei beijando até que ele forcou me ordenando que enfiasse na boca e chupasse como um grande sorvete comecei a mamar seguindo suas orientações e em um certo momento senti que Beto retirou minha mini – saia e desceu minha calcinha e quando eu olhei ele pediu desculpas e disse eu não dava pra resistir porque eu estava deixando ele louco de tesao nessa hora Jefinho me puxou pra continuar mamando sua pica foi quando senti Beto abrindo minhas nádegas e enfiando um dedo no meu cuzinho nessa hora eu dei um gemido mas continuei de 4 chupando aquele naco de carne foi quando senti que Beto colocou sua pica na porta do meu cuzinho e começou a forçar a entrada deu um grito porque ardeu de mais acabei tirando a boca do pau de Jefinho que me pegou pelo cabelo e me deu um tapa na cara que assustei então ele disse que escrava não reclamava e me colocou pra mamar de novo então Beto tirou o pau e deu uma chupada no meu rabo que eu fui a loucura e depois voltou e enfiar mas parava pra que eu acostumasse e depois senti seus pentelhos rocando na minha bunda.
Ele me fudeu primeiro devagar depois quando sentiu que eu estava gemendo e rebolando fudeu gostoso e fiquei umas 3 horas dando para cada um até que gozei sem tocar no meu pau o primeiro gozo de minha vida então Jefinho que era malandro aproveitou que eu estava extasiado de prazer e me fez prometer que seria escrava dele e do Beto pra sempre e eu acabei prometendo sem pensar e aproveitou pra dizer que eu iria dormir com cada um peladinha como uma putinha cada noite e que a primeira noite seria com ele e foi assim que eu acabei virando a putinha dos meu amigos. Desculpe esse conto ter ficado enorme mas queria contar com detalhes.