Amiga de foda – Fernanda


Click to Download this video!

Ola esse e a continuação das minhas aventuras com minhas amigas, já falei de mim no outro conto, vamos direto ao assunto.
Esse conto e sobre a Fernanda, eu a conheci quando ela tinha 14 anos, morava perto da minha casa, a gente se conheceu pelo msn, nós conversávamos bastante sobre tudo e por eu ser um pouco mais velho que ela já com 20 anos eu falava que era o tio dela, como nós já eramos íntimos conversávamos bastante sobre sexo, ela era virgem e falou que queria que eu tirasse a virgindade dela quando ela completasse 15 anos, seria o meu presente de aniversario, aquilo me deixou bastante exitado, uma pena que não deu certo pois outra pessoa fez isso antes de mim.
A Fernanda era uma verdadeira ninfeta, tinha um corpo magrinho, peitos e bunda bem durinho, no melhor da idade e ja estava com 17 aninhos, ela estudava em um colégio que a farda era um short saia e eu morria de tesão, pois era uma das minhas fantasias, transar com uma aluna de la. Um certo dia enquanto estávamos conversando eu contei pra ela sobre a minha fantasia e ela disse que se eu quisesse realizar era só ir buscar ela depois do colégio, não perdi tempo marquei com ela no dia seguinte. No outro dia quando estava perto do meio dia a fê me liga e diz que já ta me esperando, quando chego vejo ela com aquela farda, um short saia bem curto e a camisa baby look de tênis e chupando pirulito a verdadeira imagem de uma colegial safadinha, ela entrou no carro e fomos para um motel. Chegando no motel eu já estava em ponto de bala e começamos ali mesmo na garagem do quarto, eu peguei ela por trás e comecei a beija o seu pescoço e orelha passando a mão pelo seu corpo todo, primeiro segurei aqueles dois peitinhos por cima da camisa e depois fui deslizando minha mão ate sua buceta, ela segurava minha cabeça com uma mão e com a outra brincava com o pirulito na sua boca, ela virou o rosto pra mim e com uma cara de safadinha disse bem perto do meu ouvido, você quer me comer titio?? me come vai!!! aquilo me deixou louco, sentei ela no capô do carro tirei o short saia deixei ela só de camisa e com o tênis, fastei a calcinha e comecei a chupara aquela buceta gostosa, nossa ela gemia e chupava o pirulito aquilo me deixava louco, fiquei chupando ela ate ela gozar, tirei ela de la e levei nos braços ate o quarto, coloquei ela sentada na cama e disse que daria um outro pirulito pra minha sobrinha querida chupar, ela lambeu os beiços e disse da pra mim tio, então tirei o cacete pra fora e ela caiu chupando, chupava como se estivesse mesmo com um pirulito na boca, beijava a cabecinha e lambia ate a raiz, ela dizia nossa tio que pirulito gostoso, não quero mais deixar de chupar ele, eu queria meter naquela mina como eu queria, empurrei ela na cama ela ficou ja na posição de frango assado, tirei minha roupa e fui pra cima, dei umas pinceladas com meu cacete na bucetiha dela, ele dizia com muito tesão mete tio mete ele todinho, come essa tua sobrinha danadinha, não contei conversa botei de uma só vez, ela gemia muito e fazia caras e bocas ficamos naquele vai vem gostoso, pedi pra ela ficar de ladinho, ela obedeceu ficou de ladinho e empinou a bundinha, coloque meu cacete de novo naquela buceta, enquanto bombava dizia no ouvido dela rebola sua filha da puta, rebola no meu cacete, ela gemendo de prazer só fazia humrrummm, e rebolava, ela falou pra eu deitar que queria cavalgar eu deitei e ela veio pra cima, eu parecia um cavalo e ela minha amazona, pulava e gemia eu pegava nos peitos dela, ela pegou minha mão e começou a chupar meu dedo, nossa aquilo quase me fez gozar, mais eu resisti, falei pra ela assim – a sua danada você ta querendo e duas pirocas ne, uma pra te comer e outra pra você chupar, ela só ria e cavalgava que guria, muito safada, falei pra ela deitar na cama e empinar a bundinha pra mim que iria comer ela bem gostoso, ele deitou, encostou a cabeça no travesseiro e só empinou o bumbum, olhou pra mim e disse mete, comecei a bombar forte, muito forte, o pinto saiu e eu sem pensar apenas mirei e coloquei nem sabia onde estava metendo só ouvi um grito e os gemidos mais fortes ela dizendo que iria gozar ai que eu bombiei mais forte ela gozou eu logo em seguida também anunciei que iria gozar mais queria gozar na cara dela , ela se sentou na cama começou a me punhetar e chupar meu cacete, não demorou muito e eu soltei um jato de porra na boca dela, melei a cara os peitos deixei ela toda suja, tomamos banhos, saímos do motel fomos conversando pra casa, deixei ela em outra rua pois o povo não poderia nos ver juntos, de noite conversando pelo msn, ela me falou que tinha se sentido uma puta, eu perguntei porque, ela me respondeu porra tu comeu meu cu e ainda gozou na minha cara, ai que eu fui entender o motivo do grito hahahah, eu estava tão louco que nem tinha me tocado que estava comendo o cu dela, hahaha.
Eu e a Fê tivemos outras aventuras, mais fica pros próximos contos.
abraços – Fabricio