Eu com 13 e a priminha de 6


Click to Download this video!

Em uma época, com mais ou menos 13 anos de idade, eu sempre passava na casa da minha prima, que ficava perto da escola, antes de ir à aula.

Sempre tinha a oportunidade de ficar sozinho com uma priminha mais nova, de uns 6 anos. Ela já tinha um corpinho em formação, perninhas grossinhas e tudo mais. E minha mão passeava nas pernas e bundinha dela, apertando bem gostoso.

Apertava os peitinhos dela. Fazia ela pegar no meu pau por cima da calça. Era uma delícia.

Pior… A safadinha me atentava. Uma vez ela abaixou a alça da blusinha dela e me mostrou um peitinho, massageando ele, como se estivesse pedindo para eu tocá-la.

Até que, um dia, não aguentei. Estávamos sozinhos, e eu a levei para um quarto, mais para dentro da casa. Abaixei a minha calça e meu pau estava duro. Coloquei a mão dela por cima da minha cueca. Ela fazia movimentos circulares com a mãozinha, segurando meu pau. Já estava melando a cueca quando mandei ela abrir a boca e fechar os olhos.

Então… Coloquei o pau dentro da boca dela. Fiz um breve vai e vem, até que ouvi barulhos e parei.

Em outro oportunidade, estávamos jogando vídeo-game: ela, dois primos e eu. Os garotos em pé, eu sentado na cama de baixo da beliche e ela sentou no meu colo.

Já me subiu aquela safadeza. Meu pau endureceu e ela sentiu. Enquanto os garotos jogavam, a safadinha sentia meu pau, segurava na cama de cima e rebolava singelamente na minha pica. Chegava a ficar ofegante.

E, da última vez que brincamos, estávamos na casa de uma prima. sozinhos na sala. Deitado no sofá, acariciava a bundinha dela, em pé do meu lado. Levei ela para um quarto, para “lermos um livro”.

E lá, eu já estava com tesão. Coloquei ela no meu colo e tentava encaixar meu pau nela, mesmo com roupas.

Sempre com medo que ela contasse a alguém, nunca deixei ela ver meu pau ou efetivamente pegar nele. Mas ela tocou nele sem ver.

Neste dia, sempre que ouvia barulhos, disfarçava e continuava lendo o livro. Mas essa garotinha me enlouquece.

Depois dessas experiências, eu parei. Se eu tiver novas oportunidades e pegá-la, depois de uns anos já passados, eu conto à vocês.

Meu primeiro conto. Desculpem quaisquer erros.