Domingo de Carnaval no Baile Fank


Click to this video!

Pois é amigos hoje vou contar uma passam para você que eu realmente nunca imaginava acontecer na minha vida, depois que convenci minha mulher a foder com outro homem e que por sinal quem a fodeu foi uma conhecido meu um negro, cara legal, gente boa, depois deste dia minha mulher virou uma puta mesmo, e o risco que se corre quando se incentiva a mulher a foder com outro, sente o gosto de uma rola diferente, e sabe como é carne nova sempre tem mais tesão, ela então agora quer dar sempre coisa de louco, o que vou relatar aconteceu agora no domingo de carnaval.

Fomos a um clube aqui na Cidade onde haveria um baile de Carnaval Fank, o que não sabíamos e que sairia uma banda, o Trio Elétrico que a banda sairia e depois ficavam brincando na praça enfrente ao clube, a banda iria sair as 20 horas, mais antes estavam todos brincando dançando na concentração.

Minha mulher uma morena bonita, madura, pernas grossas, uma bunda saliente carnuda, esta vestindo uma sainha curtinha com biquine por baixo e só com a parte do biquine de cima, sandália de salto alto estava um tesão, estávamos ali brincando um pouco escuro, eu notei que ela estava se engraçando com um cara negro, bonitão, devia ter uns 25 anos, eu notava que o cara encochava ela e ela aceitando a brincadeira dançando e se esfregando no cara, notei quando ele assegurou pela cintura e apertava ela sobre a rola, ela olhou para mim e deu uma risadinha estava se divertindo.

A banda iria sair, o negro convidou ela para subir no trio elétrico ficar lá em cima do caminhão, ela falou alguma coisa no ouvido dele ela me pegou pelas mão e me puxou eu subi junto, e no caminho ela me disse fica na sua deixa eu me divertir, eu não falei nada, também de tudo que já tinha acontecido entre nós eu não tinha o direito de interferir em nada, deixei rolar, o caminhão começou a andar as ruas do bairro muito pouco iluminada, meio escuro, o trio elétrico, também meia bola, não tinha uma iluminação boa, estava meio escuro, mais esta legal, pessoal pulando, o negro puxou ela para perto da cabine se encostou e ela brincando rebolava, para mim tudo normal, o trio elétrico demorou umas duas horas percorrendo o bairro, chegou no local, todos descemos para brincar na praça, minha mulher com uma cara de safada, já alcoolizada de tanto beber, eu perguntei o que houve, ela me disse amor a adrenalina, nossa e demais, eu perguntei como assim, ela me respondeu passei o tempo todo com a rola do negrão dentro de mim, rebolando naquela rola, no meio de todos, sem se preocupar se alguém estava vendo a adrenalina vai a mil, nossa o cara meteu demais, uma rola dura grossa, meus gemidos escondia-se na cantoria,, eu perguntei ele usou camisinha, ela respondeu claro, duas, eu perguntei como duas, ele gozou duas vezes, ele queria meter na minha bunda mais não deu na posição que estava e a rola dele muito grossa eu não aguentei, nossa eu estava quasse gozando.

Continuamos brincando na praça, o negrão havia sumido, o carro de som ficou estacionado na praça, logo aparece o negrão, ficou dançando com ela, falou qualquer coisa no ouvido dela, ela veio e perguntou amor posso ir com ele ali no caminhão, eu disse tudo bem mais eu vou olhando, fui seguindo eles, eles entraram no caminhão, perguntei ele era um dos donos do caminhão, fiquei ali só imaginando o que estaria acontecendo lá dentro, nossa minha rola dura que nem pedra, me encostei num canto como estivesse mijando e tai uma punheta gozando, nossa ela demorou mais de duas horas, o som iria só ate uma hora da manha, o negrão saiu do caminhão, fiquei esperando ela sair nada, entrou um outro homem no caminhão, comecei ficar preocupado, logo o cara que entro estava lá em cima do caminha, o outro que estava lá sumiu, o negrão voltou a entrar no caminhão, eu pensei se ela não sair e o negrão sair vou perguntar a ele sobre ela, já estava ficando preocupado, demorou mais um pouco me sai ela e o negrão, ele da um beijo nela e volta para o caminhão, eu fui ao encontro dela, perguntei caralho demorou, ela me disse nem te conto, perguntei o que foi, lá dentro do caminhão tem um cantinho que parece um quartinho tem um sofá, tudo preparado para um matadouro, tem lubrificando, camisinha adoidado, o negrão começou metendo na minha bunda nossa foi difícil aguentar mais entrou nossa ele ficou brincando, tirava e colocava tudo, estava gostoso, ai você não acredita entra um outro negro, um senhor depois fiquei sabendo ser o pai do negrão que estada fodendo o meu cu, uma rola grossa preta cheia de nervos, eu quis reclamar, mais ele foi loco metendo a rola na minha boca eu chupei, o cara gozou no meu cu, ele saiu o pai meteu uma camisinha e meteu no meu cu também, nossa eu já não estava aguentando mais, me entra outro cara e da a rola para eu chupar, este não era grande não branco, mais uma rola bonita, comecei chupando ela acabou gozando na minha boca e fez eu engolir tudo, os dois terminaram, ate ai ninguém tinha metido na minha boceta somente chupei e tomei no cu, estava me limpando peladinha, me entra um cara nossa lindo, começou a me abraçar fez eu chupar a rola dele, e meteu na minha boceta, nossa demorou para gozar, me colou sentada em cima da rola dele eu cavalgando, me entra de novo o negrão, nossa não deu outra veio foder meu cu, estou toda arrombada gozaram, me deram cerveja, não sei como eu aguentei mais foi maravilhoso, estou toda esporada eles meteram todos de camisinha, hoje não vai ter porra para você chupar só gosto na minha boca e me beijou, me perguntou sentiu o gosto, eu respondi só de cerveja, ela disse que pena, e ficamos ali brincando.

O gozado que ele agora ficou com um apetite sexual fora do normal, parece mesmo um prostituta mete quatro cinco vez ou mais, não recusa rola não, unica diferença e que faz por prazer não por dinheiro, a festa estava terminando, o som já foi desligado, mais o pessoal ficou ainda brincando, na brincadeira um Gay bonito começou a se engraçar comigo , um mulato, gostoso, e me abordou, eu já tinha tomado todas disse a ele, você ativo ou passivo, ele me respondeu sou Flex, e me perguntou porque, eu respondi eu gosto da brincadeira e estou com a minha mulher, ele me perguntou ela sabe, eu disse sabe sim, ele disse legal, se você quiser eu moro aqui perto e estou sozinho em casa, eu perguntei posso levar ela, ele disse pode, perguntei também, você fode com mulher também, ele disse claro, acabamos na casa do cara.

Nossa foi muito bom, metemos muito o cara era bem dotado uma rola enorme, grossa, a minha coitado e pequena 14 cm, mais eu meti nele, e ele fodeu eu e minha mulher, meteu no cu dela, meteu no meu, foi maravilhoso, uma delicia chupei o pau dele melado de porra, ele meteu com camisinha mais eu adoro uma rola melada de porra tirei a camisinha e chupei a rola dele melada de porra, uma loucura, ele gozou na boceta dela e eu comecei a chupar a rola dele com a camisinha cheia de porra e fui mordendo ate rasgar e sugar a porra, nossa que delicia, este domingo de carnaval foi fantástico matemos muito mesmo, maravilhoso.

Pois é agora minha vida mudou muito, tenho que aceitar ser corno mesmo, a minha tara e vê-la metendo com outro, mais ela não consegue resistir uma cantada se ela se engraçar ela fode mesmo, e vidrada num negrão, sai sozinha, se estiver na rua e algum negro lhe paquerar acaba num motel, e da muito, mesmo, mais me conta tudo, e eu como sempre também, se pintar algum cara que goste de comer acabo dando, e se o cara for bom de rola convido para sairmos juntos para ele comer minha mulher, vou muito na sauna nossa lá eu dou muito mesmo, sou gostoso, tenho um corpo legal, uma bunda carnuda saliente gostosa, corpo bronzeado com a marca da sunga, os caras que gostam nossa não me dão sossego tem dia que fodo com quatro maravilhoso, e muito bom ter uma vida assim aberta sem mentiras entre o casal, ela faz o que quer eu também, e na cama a gente conversa e transa gostoso, maravilhoso., espero que tenham curtido.