Eu Queria, Mas Meus Pais Não Deixavam


Click to Download this video!

Gosto muito de ler contos eróticos, especialmente os de incesto. Histórias de sexo entre pai e filha, tio e sobrinha me excitam facilmente. Acho que é pela admiração natural que uma filha tem pelo pai, sua experiência e dominação sobre ela. Além disso, meus pais sempre me deixavam trancada no quarto enquanto fodiam e eu tentava imaginar que prazeres meu pai dava a minha mãe. Eu podia escutar seus gemidos e grunhidos, os gritos de mamãe pedindo para papai meter mais forte… Quando ela gozava, fazia um escândalo. Isso me excitava muito e eu ficava louca de vontade, querendo ver como tudo aquilo acontecia. Sentia um tesão enorme, eu me masturbava como doida.

Ainda era pré-adolescente quando meus pais começaram a receber amigos para troca de casais. Eu não era boba, sabia muito bem o que eram aquelas visitas dos “tios”. Eram muito simpáticos comigo, me davam presentes e quando o momento chegava, eu era simplesmente empurrada para o meu quarto e trancada lá dentro por horas. Diziam para brincar com minhas bonecas ou assistir TV, já que nem computador ou telefone eu tinha no quarto. Claro que eu tocava uma siririca atrás da outra tentando imaginar o que o ”tio” fazia com minha mãe e o que meu pai fazia com a “tia”. Somente depois de os “tios” irem embora, meus pais me permitiam sair. O quarto deles e a sala cheiravam a sexo; eu ficava superexcitada e corria para procurar alguns garotos da vizinhança e ser a putinha deles. Tinham entre 12 e 17 anos. Eu mamava suas rolas, deixava que me chupassem, metessem os dedos em mim… A primeira vez que um deles me comeu, eu ainda nem tinha seios.

Cresci com essa grande frustração com meus pais, por não me incluírem nas suas diversões mais prazerosas. Tomei a decisão de não criar meus filhos da mesma forma que eu fui criada. Quando tiver uma menina ou menino (torço para que venha um casal) eles não ficarão de fora da vida sexual dos pais. Quando começarem a demonstrar curiosidade sobre sexo, eu serei a primeira a trazê-los para junto de nós e ensiná-los como é gostoso brincar conosco. Crescerão num ambiente de sexo livre, sem tabus nem pudores. Quem quiser, poderá ficar nu em casa sem qualquer problema. Ninguém será criticado por querer tocar nos genitais do papai ou da mamãe. Meus filhos receberão todo o amor e carinho que eu tive e também o prazer que eu não tive. Para isso, precisei encontrar um homem de mente aberta, sem convicções religiosas que atrapalhem meus planos. Ele será fundamental na concretização do meu sonho de família ideal. Estamos juntos há 7 meses e já planejamos nossa família.

Adoraria receber mensagens de mulheres que pensam como eu. Podem deixar WhatsApp que entro em contato.