O inimigo do meu pai


Click to Download this video!

continuação de meu primeiro boquete
Estava difícil conviver com Davi, a gente sempre brigava, acontece é que ele não gostava de ser contrariado e eu sempre fazia isso, mas como ele era um homem muito violento, mudei meu jeito e passei a ser mais “obediente”, só aí percebi que era o melhor jeito de lhe dar com ele.
Minha mãe não parava em casa, o Davi não ligava acho que ele só queria alguém p encostar mesmo e eu ainda fazia almoço e lavava as roupas dele.
Eu e o Davi não estávamos brigando mais, mas isso tudo porque eu o respeitava ( na verdade eu tinha que fazer o que ele mandava sem nem fazer cara feia, como se eu fosse uma escrava), mas até então ele não me olhava com malícia.
Até que um dia eu ia lavar roupa, e peguei um shortinho mais confortável meu que era mais curtinho. Quando o davi me viu, ele não parou de me olhar, e eu percebi que ele me olhava, mas não passou disso.
Uns dias depois, estava muito calor e eu resolvi nadar em uma piscina de plástico que tinha lá em casa. Coloquei um biquíni que eu tinha a muito tempo, e consequentemente ficou pequeno em mim, nem tapava minha perereca direito, mas eu sem maldade fui assim mesmo.

Quando sai do meu quarto o Davi me viu e arregalou os olhos,, então eu fui pra piscina, não demorou muito e o Davi foi p lá, ele ficou andando p um lado e p outro e depois de um tempo falou que ia dar uma molhada também, ficou de cueca e entrou na piscina, molhou um pouco e saiu, logo em seguida eu sai também p tomar um pouco de sol.
Ele estava encostado em um muro ainda molhado, quando ele me viu fora da piscina, percebi que o pau dele ficou muito duro, ele estava com uma cueca branca que depois de molhada ficou transparente e era como se eu estivesse vendo ele pelado. Eu danada e curiosa não parava de olhar ( ele era branquinho nem gordo e nem magro com alguns pelos na barriga), e ele percebeu isso, foi aí então que ele começou dar umas pegadas no pau dele. Depois eu entrei na piscina novamente e ele veio atrás, mas aí ele começou a brincar comigo, de início uma brincadeira inofensiva, mas depois começou a relar o pau em mim e passar a mão também. Em seguida ele saiu da piscina, pegou seu celular, e ligou pra alguém. Mesmo tendo se afastado um pouco deu p eu ouvir o que ele falava.
Davi: … Mano minha enteada tá me deixando doido…. Ela ta com um biquíni aqui que as laterais da bucetinha dela ta aparecendo… Eu tava de pau duro aqui e ela não parava de olhar… Eu vou tacar a vara sem dó… Então tá… Já é então…
Eu gostei de ouvir isso, porque ele realmente me deixou excitada, então ele voltou e depois continuou brincando comigo. Passa um tempo depois e alguém bate no portão.
Davi: quem é? – ele deu um grito.
Buiu: é o buiu Davi.- era um cara moreno, um pouco magro que usava um cavanhaque. Morava pertinho de casa, já vi ele algumas vezes.
Davi: pode entrar aí véi
Então o buiu entrou e eu percebi que eles trocaram um olhar malicioso. Eles conversaram um pouquinho e o buiu falou.
Buiu: como você cresceu carol, levanta ai, deixa eu ver seu tamanho.
Então eu levantei, e vi pela bermuda dele que ele ficou de pau duro, ele estava me comendo com os olhos.
Buiu: nossa cresceu mesmo hein, ta com um rabão….. Brincadeira.
Fingi que não entendi e sentei de novo, foi aí que as coisas começaram mesmo.
Davi: entra aí Zé
Buiu: mas eu to sem cueca mano- ele falou com um riso sarcástico.
Davi: a Carol num liga não, a gente ta tudo em casa.
Buiu: então já é.
Ele tirou a camisa, e depois tirou a bermuda , e ficou completamente pelado com o pau duro , e que pau era aquele, e depois entrou na piscina. Logo em seguida o Davi me puxou pela perna e começou a brincar comigo, depois incentivou o buiu a brincar também, e assim ele fez, e começou a relar em mim, eu direto sentia o pau dele encostar em mim e isso me excitou muito.
Passou um tempo e o Davi chamou a gente p sair da piscina. Então saímos, o Buiu e o Davi colocaram a bermuda e entramos p casa. Peguei a toalha e fui tomar meu banho. Quando acabei fui p meu quarto e me deparei com os dois sentados na minha cama.
Eu: eu vou trocar de roupa
Davi: pode trocar
Eu: com vocês aqui?
Buiu: você já me viu pelado, tem nada a ver não.
Quando eu vi que eles não iam sair peguei minha roupa e ia sair, porém o Davi veio e me segurou pelo braço e falou.
Davi: num vem pagar de santa não que você ta doidinha p mostrar a bucetinha p gente
Eu: não… Me solta..
Davi: o desgraça você num vai querer me tirar do sério agora não né- ele gritou comigo
Então ele me puxou e depois trancou a porta. O buiu ficou meio que sem reação. Depois tirou a roupa, ele estava com o pau muito duro, sentou na beirada da cama e abriu as pernas.
Davi: agora você vai tirar essa toalha, ajoelhar e vai mamar meu pau bem gostoso, porque senão a coisa vai ficar feia p você.
Eu estava excitada, mas com raiva pela maneira que ele estava agindo, mas ele falou tão sério que não quis desrespeitar, então desenrolei da toalha( enquanto eu tirava a toalha o buiu tirou a bermuda e estava batendo uma punheta bem devagar).
Depois ajoelhei na frente do Davi roda pelada, e fiquei olhando p pau dele, não era muito grande mas era grosso com a cabeça rosada. Então ele me pegou pelo cabelo cheio de grosseria e fez eu chupar o pau dele, enquanto isso eu estava de quatro e o buiu veio por tras de mim e começou a chupar minha buceta. Estava tão gostoso que comecei a chupar o pau do Davi com vontade.
Passava a língua, dava beijinho, brincava com as bolas dele….
Depois eles trocaram, o buiu sentou no lugar do davi, o pau dele era maior, mais escuro e tinha uma veia bem grossa por baixo do pau. Aí eu cai de boca, mamava….mamava
… Enquanto isso o Davi estava chupando meu cusinho, depois ficou passando a cabeça do seu pau na entradinha da minha xana, e bem devagarinho foi enfiando, e depois senti que o pau dele estava todinho dentro de mim, aí ele começou a meter…meter… E começou a meter mais forte…e mais forte que até dava estalo….
Depois disso foi a vez do buiu, e ele metia…metia… Enquanto ele metia em mim ele ficava passando a mão no meu peito e na minha xana. Depois ele deitou na minha cama e eu sentei por cima dele, o Davi veio e tentou enfiar no meu cusinho, mas estava doendo muito e acabou que não foi.
Depois de os dois meterem muito em mim, o da vi me colocou de joelho e mandou eu abrir a boca. E assim foi, eu estava de joelho com a boca aberta e os dois batendo punheta na minha frente, de repente o buiu colocou a cabeça do pau dele na entradinha da minha boca, e eu só senti a porra enchendo minha boca, depois veio o Davi e também gozou na minha boca, mas enquanto ele gozava espirrou porra pela minha cara toda.
Eles estavam soados e cansados, tocaram um n mão do outro e riram, e ficaram olhando minha cara pingando de porra
Davi: nossa véi, foi uma das minhas melhores gozadas.
Buiu: minha também.
Davi: o que mais me excita é ver a carinha da filha do Ricardo, cheia de leite….
Vai lá Carol, egole o Leitinho do seu padrasto..
E eu engoli, não tinha gosto de nada mesmo.
Depois disso eles se vestiram e o buiu foi embora.
Eu ainda fiquei lá em casa uns 5 dias, e o Davi sempre me comia, o que eu não gostava era a maneira que ele agia. Tipo uma vez que eu estava de vestido deitada no sofá da sala, ele chegou deitou por tras de mim, colocou minha calcinha de lado e meteu sem nem dizer um “a”.
A gente não sabia, mas o buiu comentou com alguém o ocorrido, e isso se espalhou, chegando ao ouvido do meu pai….
Próximo conto: o papai que nunca tive.