Peguei meu amigo e sua filha no Flagra


Click to this video!

Pegando meu amigo e sua filha no flagra.
Meu nome é Paulo,4.8,casado e o que vou contar é sobre o tema incesto entre pai e filha.
O fato se deu em uma festa de aniversário de amigos em um sitio,vários amigos com suas famílias, alguns chegaram na quinta e outros na sexta e no sábado. Eu e esse amigo que vou chama-lo de Moacyr,chegamos na quinta,nos enturmamos com o resto da turma,bebendo,piscina,churrasco. Eu e ele somos confidentes em algumas coisas. Fomos alojados em uma sala grande os quartos seriam para os mais velhos e mães com crianças mais novas.
Na sexta chega sua filha,Cristina,morena,28 aninhos e seu marido. O dia transcorreu normal,embora eu tenha observado o Moacyr,bebendo com seu genro e enfiando bebida no cara, a Cris bebia também,mais moderada, sei quando Moacyr bebe,ele fica olhando para as mulheres,me diz que fica excitado e só uma foda para aliviar. Observei algumas vezes,que quando estávamos todos juntos, a Cris saiu para ir para dentro de casa,depois de um tempo o Moacir saiu,,logo depois ela volta e passa um tempinho ele também aparece,fiquei só prestando atenção. Isso aconteceu umas três vezes no decorrer da tarde. E enchendo o genro de bebida.
Chegou a noite e continuamos bebendo e eu moderando,queria saber aonde iria dar. O pessoal se preparando para dormir,o genro já caído,ficamos somente nos três, Moacyr,Cris e eu,falei que iria ver se a barraca estava aberta para comprar cigarros,sai e me escondi em uma arvore e fiquei observando os dois,o Moacyr saiu e foi para dentro de casa e logo voltou,depois foi a vez da Cris ir e voltar com uma roupa na mão e vão par um chuveiro ao lado do banheiro na área externa,aonde eu estava tinha uma visão total deles e da casa, eles abriram o chuveiro e ele entrou primeiro,logo ela entrou e a agarrou por trás e beijou seu pescoço,ela se virou e ela a beija e chupa seus peitos,depois ela se abaixa e começa a chupar a caceta do pai,eu estava excitadíssimo, depois ele a virou e enfiou o cacete na buceta dela,ela gemia,rebolava,ele falava baixinho em seu ouvido,encostou ela na parede e socava,depois pediu para ficar de quatro e colocou no seu cuzinho,ela gemia e ele socava com força,até que apareceu na varanda o Marido dela,olhou em volta,entrou e depois retornou,percebi que estava procurando ela,sai de onde estava e fui devagar,cheguei perto deles e fiz sinal para ficarem quieto,ela logo se ajeitou e ele também, disse que o marido dela estava procurando ela e estava na varanda,ela ligou o chuveiro e tomou um banho,Moacyr espantado comigo,disse que tinha visto tudo e que estava pensando em participar,mas o rapaz apareceu achei melhor,avisar para não ter problemas maiores,ela agradeceu e falou para o marido,oi amor,estava tomando um banho,papai e seu amigo estão aqui,aparecemos demos um oi para ele e ela se foi. Pegamos mais uma cerveja e ficamos conversando e foi quando ele me contou sobre o caso dele com a filha. Disse que eles transam desde os quinze anos dela,que foi ele que tirou a virgindade dela e sempre quando dá ele transam e que não me contou,pois isso é segredo,muitos não aceitam, falou que ela gosta de dar o cuzinho,mas o marido não gosta,eu estava excitadíssimo com essa historia, falei que iria entrar na brincadeira, ia chegar de surpresa e comer aquela buceta gostosinha,disse que iria conversar com ela a respeito em forma de agradecimento.
Chegou o dia da festa,teria que comprar mais cerveja,eu o Moacyr iria providenciar,quando estávamos saindo a Cris veio correndo,dizendo que iria ir também,pois precisar comprar algo.
Fomos ao vilarejo uns 20 km,compramos o que faltava,ela também e fomos tomar umas cervejas,começamos a conversar e Moacyr perguntou se o Genro não desconfiou,ela disse que não e perguntou ao pai,se tínhamos conversado,ele disse que sim e falou se o genro não estivesse aparecido ele iria entrar na festa,ela sorriu e ele perguntou o que você acha? Ela respondeu! O senhor que sabe.
Fomos embora e no caminho entramos em uma estrada deserta,com matos em volta e paramos o carro e Moacyr disse vamos terminar o que começamos, colocou um pano no chão,pegou ela e começaram a se beijar e ele foi tirando sua roupa,deixando peladinha,que maravilha,muito linda, a buceta raspadinha,uma bunda deliciosa,peitinhos empinados com bicos grandes,tirei minha bermuda e ela olhou para minha caceta,ele a colocou deitada e começou a chupar seus peitos,sua barriga e foi para sua buceta,ela gemia e dizia ,ai pai,que delicia, ai ele me diz para dar o cacete para ela chupar,que maravilha,que boquinha gostosa,depois ele enfia o pau na sua buceta e começa a socar,ela geme,lambe meu saco,chupa minha caceta com vontade,depois ele pede para eu deitar e ela sentar na minha caceta que iria comer seu cuzinho,começa a dupla penetração,ela geme,eu chupo seus peitinhos e o pai socando em seu cú,ela gemendo e dizendo que delicia,duas picas gostosas, o pai diz que vai gozar e ela diz para encher seu cuzinho de porra,ele goza e tira seu pau e ela começa a cavalgar na minha piroca,estava no paraíso,uma buceta apertadinha,descendo e subindo no meu pau,,estava quase gozando e ela avisa para gozar no cuzinho dela também,coloquei ela de bruço e fui enfiando tudo,ela gemia e dizia para o pai que estava uma delicia ele dá o pau para ela chupar e eu vendo aquela situação de pai e filha acabei gozando em seu cu.
Voltamos para festa que foi umas das melhores que já fui,o Moacyr ficou mais confidente,mantenho o segredo dos dois,não tive mais a oportunidade de comer a Cris, mas o Moacyr me disse que Cris falou para ele que a cunhadinha dela ta ficando safadinha e que iria ver uma oportunidade de conhece-la para dar uma surra de pica gostosa nela.
Ficarei esperando essa oportunidade.
Até mais!

Paulo