Adolescência com meu irmãozinho


Click to this video!

Vou contar um relato que passou na minha vida na adolescência.
Na época eu com 14 anos e meu irmão xx aninhos,morávamos em uma casa pequena no interior, meus pais em um quarto e nós dois no outro,no nosso quarto não tinha porta só uma cortina( coisas de antigamente) a de nossos pais tinha porta,mas era com algumas frestas. Era cozinha, banheiro,copa,nosso quarto,sala e o quarto dos pais.
Já era curiosa com sexo,via os animais,(cachorros,cavalos) trasando ficava toda vermelha quando tinha alguém perto,comecei a namorar escondido,meu namoradinho tentava me comer e eu saia correndo,meus pais descobriram e me proibiram de namorar. Em casa ouvia eles transarem, não eram de gritar,mais percebia pelo barulho da cama e corria para fresta para velos, meu irmãozinho dormia, uma luz fraca no ambiente,via minha mãe de pernas abertas e meu pai no meio( depois de um tempo que fui saber que a posição,se chamava papai/mamãe), percebia minha xerequinha molhada, voltei para meu quarto e me deitei,não conseguia dormir,olhei meu irmãozinho e fui para caminha dele,arriei seu shortinho e fiquei brincando com seu piruzinho,ele era pequeno e ficou durinho,comecei a chupa-lo devagar, quando ele se mexeu corri para minha cama,passados um tempo eu voltava,depois de chupar bastante ia para minha cama e me masturbava, o tempo foi passando e fiquei viciada em chupar meu irmãozinho quase toda noite.
Passados algum tempo,eu com quase dezoito anos e meu irmãozinho quase treze,já tinha namorado,meus pais só aceitaram se fosse em casa e quatro vezes por semana e seria só até as dez, ficavam sempre por perto,quando tinha visita pedia meu irmão para ficar por perto,meu namorado pedia alguma coisa para ele fazer e quando ele saia,ficava me bolinando. Certa vez quando meu irmão saiu,meu namorado começou a passar a mão na minha bunda e enfiava a mão por dentro do meu vestido,eu ficava vigiando se não iria chegar ninguém,quando olho de relance,vejo meu irmão atrás de uma arvore nos olhando segurando seu pinto,percebi que estava se masturbando,ele não percebeu que eu o tinha visto,ouvimos barulhos e nos ajeitamos,meu irmão logo apareceu,olhei para sua carinha e estava todo alegrinho. Logo meu pai chegou dizendo que estava na hora de dormir,meu namorado se foi.
De madrugada,já estava de camisola na minha cama e meu irmãozinho deitado,passados um tempo escuto a porta dos quartos do meus pais fecharem,dou um tempo e vou espia-los, tirei minha calcinha e me masturbava,logo eles pararam. Voltei pro quarto e puxei o short do meu irmão e fiquei chupando o pau dele,já tinha crescido,mais grossinho,bem durinho,lembrei dele atrás da arvore,fiz uma loucura,passei as penas envolta do corpo dele e fiquei esfregando o pau dele na minha buceta,ainda era virgem,por isso ficava só esfregando, ele se mexeu e corri para minha cama e nem levantei o short dele,passado um tempo e ele quietinho e com o pau ainda durinho,voltei e comecei a chupar, senti um jato na minha boca,ele estava gozando,não podia tirar a boca e acabei engolindo tudinho,olhei para ele e percebi um sorrizinho maroto, pensei,esse pestinha estava fingindo dormir.
Passados mais um tempo,meu namorado tirou minha virgindade,sempre dava um jeito da gente transar e meu irmãozinho foi ficando de lado,parei de ver meus pais.
Meu irmão já estava atrás de meninas,mas de vez em quando eu via ele me observando. Certa vez tarde da noite,senti meu lençol sendo puxado,estava de bruço e continuei,meu irmão perto de mim e falando baixinho,percebi que se masturbava, dizia,irmã gostosa,que saudade quando chupava meu pau,fiquei quietinha,agora era vez dele me bolinar, e ele continuava a falar, um dia antes de se casar vou chupar essa boceta,igual ao filme,logo percebi que iria gozar e ele falou, ai irmãzinha,vou gozar,vou gozar e senti um silêncio,logo depois ele foi ao banheiro,depois voltou e dormiu, fiquei ali pensando,agora já é um homenzinho e os desejos estão se aflorando.
Passados alguns dias eu e meu namorado estávamos em uns amassos quase chegando as vias de fato e fomos interropidos. Eu estava na flor da pele. Fomos dormir,de madrugada fui na cama do meu irmão e chupei seu pau,esfreguei minha boceta nele,sem deixar penetrar e voltava a chupar,percebi que ele fingia dormir e não me incomodei, senti seus jatos de porra enchendo minha boca,voltei para minha cama e me masturbei silenciosamente.
Noutro dia percebi sua alegrias,me beijava,atendia meus pedidos para comprar algo sem reclamar. Fiquei sorrindo pela felicidade dele.
Alguns dias depois fomos a festa na cidade,todo mundo junto,ele brincando com seus amigos e vejo ele atrás de umas meninas,percebi que não parava de mexer em seu pau,vi que estava durinho. Fomos para casa,meu namorado foi para casa dele e eu fui abraçada com meu irmãozinho junto aos meus pais. Fui tomar uma banho após meus pais tomarem os seus e foram dormir,quando fui me deitar,percebi meu irmão agitado,disse para ele ir tomar um banho,quando voltou me perguntou se não estava com sono,perguntei por que,ele só falou que estava com muito sono,fingi que acreditei e observava se mexendo muito na cama,pensei,deve esta querendo bater uma punheta me olhando,levantei para ir ao banheiro e ele me perguntou aonde iria,disse que iria beber água,fiquei pensando e decidi tirar minha calcinha,fui deitar e disse a ele que iri dormir feito pedra estava cansadíssima, ele falou que ele também.
Fingi dormir de barriga para cima,pernas entreabertas,não demorou muito ele puxa meu lençol e diz nooossa,peladinha,vou bater uma punheta em sua homenagem,abri os olhos devagar e vejo ele de pé em frente da minha buceta,resolvi me mexer abrindo mais as pernas e ele sai correndo para cozinha,depois volta e se aproxima mais decide chupar minha boceta,fica passando a língua,beija e eu abrindo mais devagar minhas pernas,quase escancarada,queria ensinar a ele,mas não tinha como,ele todo desajeitado,eu estava a mil e ele se ajeita e tenta enfiar o pau dele dentro da minha buceta, deixei enfiar só um pouquinho e mexi minhas pernas,ele se levantou e terminou de gozar em suas mãos e foi ao banheiro.
Quando voltou eu estava na mesma posição,ele me cobriu e falou baixinho,irmãzinha gostosa, queria que você me ensinasse um dia a foder uma mulher,mas só posso bater punheta, você me mataria se soubesse o que to fazendo com você,se virou e foi dormir.
Estava perto de me casar,já tomava pílulas, um dia estava sozinho com ele em casa e comecei a brincar com ele,dizendo que ele teria um quarto só para ele e me dizendo que gostaria que eu ficasse ali muito tempo.disse que ele iria ter umas namoradas e não iria sentir minha falta. Ele falou que não tinha namorada,perguntei como ele fazia para se saciar quando estivesse com vontade de sexo, ele todo envergonhado e vermelho,ficou quieto e disse,você bate punheta? Ele balançou a cabeça,perguntei se nunca tinha transado com uma menina,disse que não,falou que não sabia transar,tinha vergonha,disse que isso se aprende na pratica,mas me falou que não tinha ninguém, Falei que teria que esperar que um dia apareceria. Disse se um dia aparecesse uma oportunidade de ficar sozinha com uma garota,para ele chegar devagar,com calma,ir beijando devagar,se percebesse que iria rolar sexo,para ele fazer devagar,tirar a roupa dela e ir beijando todo o seu corpo e que o resto era para perceber o que mais ela gostava de sentir. Ele ficou me olhando.
Meu casamento seria na semana seguinte, certa noite depois de meu namorado ir embora,percebi que ele estava nos observando,deve ter vistos nossos amassos, fomos deitar e fiquei totalmente pelada,falei para ele que iria dormir como uma pedra,percebi ele se aproximando,quando me viu pelada,ficou ali parado,não acreditando e segurou em seu pau,se ajeitou na cama e beijou meu peito e chupou com força,doeu um pouco,chupou o outro da mesma maneira,enfiou dois dedos na minha buceta,estava afoito,fiz um sinal de silencio para ele e disse ao seu ouvido,calma,aproveita o momento, chupa meus peitos devagar,fui ensinando como gostava,mandei chupar minha buceta bem devagar,grelinho,enfiar um dedo e sugar devagar o grelo,e foi fazendo como fui ensinando e gozei gostoso em sua boca,pedi para chupar seu pau,chupei bastante,engolindo tudinho,depois pedi para enfiar na minha buceta,foi enfiando com força,disse para ir mais devagar,foi pegando o jeito e logo percebi que iria gozar,puxei ele mais para mim o abraçando e falei em seu ouvido,goza querido,esta é sua primeira buceta que você esta comendo,goze gostoso e encheu minha buceta de porra,senti os jatos bem fundos,gozei também com essa foda. Ele ficou deitado em cima de mim,falei em seu ouvido,que isso não poderia ter acontecido pois somos irmão e que ninguém poderia saber.seria nosso segredo e que agora ele saberia comer uma mulher bem gostoso.
Véspera do meu casamento,de madrugada cheguei no ouvido do meu irmão e disse que faria uma despedida, chupei muito seu pau,cruzei meu corpo junto ao seu e sentei em seu pau e cavalguei muito,me deixando toda assada, falei para segurar o gozo,pois queria beber tudinho e assim o fiz quando falou que iria gozar.
Casei, me mudei,continuo na mesma cidade. Não transamos mais após aquele dias, Ficou somente na lembrança,
Depois de tanto tempo casada e ele também,nos encontramos em uma festa dos familiares e pudemos ficar sozinhos e … Isso contarei em outra oportunidade.

Andreia