Historias da minha vida real

Click to this video!

Bem ontem eu contei como foi a minha iniciação na vida sexual, com uns 12 anos o meu Padrasto acabou me seduzindo e me iniciou no sexo anal passivamente, como eu sou muito curioso ela acabou me flagrando assistindo ele meter com a minha mãe, e assim acabou metendo no meu cu, passamos um bom tempo metendo, o nome dele Alfredo, depois na mesma época um amigo meu o Fernando também me convenceu a dar para ele, ele tem uma rola enorme, 22 cm, um tanto grossinha, bem eu adorava acabei me viciando.

Esta historia e mais uma que rolou na minha vida, como eu disse eu ara uma garoto bonito, um corpo atlético praticava muito esportes, umas pernas bonitas, um corpo bem feito, uma bunda saliente durinha carnuda, alguns me chamava de cadeirudo, sou moreno queimado de sol, com a marca da sunga, frequentava muito a praia e a piscina pois eu disputava natação, era bem gostoso mesmo.

Com o Fernando eu transava muito no Clube, tanto que numa das nossas primeiras vezes, por ele ter uma caçeta muito grossa eu acabei dando um grito de dor, pois ele empurrou tudo, e na saída o porteiro perguntou o que havia acontecido, pois ele havia ouvido uns gritos, eu dei uma desculpas dizendo que eu havia escorregado no banheiro, ele fez uma piadinha não foi para pegar o sabonete né, e deu uma risadinha, fiquei envergonhado, fiquei ate uns dias sem ir no clube, eu sempre ia na parte da tarde o clube fechava as 17:30 horas, no primeiro dia que eu apareci no clube não tinha quasse ninguém, apenas umas meninas nadando que logo foram embora, eu fiquei sozinho nadando, me perdi no horário, já era 17:30, o porteiro veio avisar que iria fechar o clube, eu rapidamente fui ao vestiário tomar banho e trocar de roupa, o porteiro era um senhor de uns 45 anos, mulato, rude, grandão, eu não sei se o Fernando comentou alguma coisa com ele só sei que eu estava no chuveiro ele entrou, eu como já disse no outro conto tenho o pau pequeno 14 cm duro, mole 4 cm, tenho vergonha, logo virei de bunda para ele, ele comenta, não vai deixar o sabonete cair em, com uma bunda linda desta, sabe como é, nossa aquela conversa acabou me exitado, ele me perguntou se eu estava com presa, eu respondi que não, e perguntei por que, ele respondeu se dava para ele tomar um banho assim já sai junto, eu respondi sim claro, ele tirou a roupa,. nossa eu perguntei para mim mesmo porque só eu tenho um pau pequeno, pois ele tirou a roupa e mostrou uma rola que não perdia nada para o Fernando, nossa fiquei na hora exitado, sabe como e em clube um chuveiro do lado do outro num espaço só, sem nenhuma divisão, ele se ensaboando e esfregava a rola que já estava dando sinal de vida, ele alisava a rola como se estivesse se masturbando, a diferença da rola dela para a do Fernando era só a cabeça da rola, ´pois a do Fernando não tem cabeça e a do porteiro parecia um cogumelo gigante, ficamos ali ele ensaboava a rola e eu ensaboava a bunda virada para ele, ele não se manifestava com medo de alguma reação minha e eu com medo dele falar alguma coisa para alguém, ate que o meu sabonete realmente caiu eu curvei o corpo para pegar quasse encostando nele, ai não teve jeito ele me segurou pela cintura puxando para junto dele e com a rola no meio da minhas pernas, e disse agora você vai gritar de novo, eu perguntei porque, ele respondeu porque eu vou meter minha rola todinha nesta bunda, lambuzou de sabonete enfiou um dedo no meu cu, e fui deixando ele colocou a cabeça na reta e puxou, nossa gritei mesmo, mais ele não quis nem saber socou tudo, e começou a dizer isso seu vi adinho, grita mesmo que eu vou te arrombar todinha e socou tudo, nossa ficou tirando e colocando ate gozar eu acabei gozando junto com ele foi delicioso, ele tirou de dentro trocou de roupas e foi embora não disse nenhuma palavra eu me troquei e sai, na portaria ele disse não vai comentar com ninguém isso, e não quis mais com medo pois eu era menor, mais foi legal.

Depois de um bom tempo eu sói metia com o Fernando e com o meu padrasto, o Fernando por sua vez acabou mudando para outra Cidade, o porteiro não quis nem saber de mais nada com medo de perder o emprego e ele era casado, nossa eu estava doidinho para foder de novo.

Já com os meus 15 anos arrumei um serviço com um senhor negro, mais negro mesmo, parecia um gorila, mais pessoa muito boa, ele fazia doce de coco chamado de quebra queixo, ele vendia na rua e eu passei a vender para ele também, e a noite lá pelas 19 horas ele acostumava fazer o doce para vender no dia seguinte eu me ofereci para ajuda-lo e claro que ele me pagaria alguma coisa, comecei ir lá para ajuda-lo, ele morava num chalé vizinho de casa, ele tinha um fogão a lenha numa parte da casa o doce tinha que ser mexido sem parar para não empedrar, nossa era um calor exorbitante, a gente suava muito, eu ficava só de calção as vezes só de sunga de praia, eu notava que ele olhava para a minha bunda, ficava virando mexendo o doce pelo menos umas duas horas ou mais, era uma taxo grande , depois jogar nas formas para esfriar para o dia seguinte vender, a gente ficava ate umas 22 horas por ai, depois de muita confiança passamos ter mais liberdade, ele foi tomar banho eu só de sunga, ele ficava de bermuda, ele tirou a bermuda que estava toda suada acabou mostrando a rola nossa que cavalo, parecia a rola de uma cavalo, grossa cheia de veias uma cabeça enorme e foi para o chuveiro eu fiquei louco fiquei observado ele fechar o chuveiro quando ele saiu do box, eu entrei no banheiro, ele para passar tinha que esfregar a rola na minha bunda, quando foi passar ele perguntou posso passar eu disse e claro, porque não ele me respondeu com uma bunda bonita desta não sei se vou me contentar só em passar, e notei que ele ficou exitado a rola começou a dar sinal de vida, eu então disse não tem problema não e entrei no meio entre ele e a pia, e parei, sentindo aquela rola encostada na minha bunda, ele então me disse garoto não provoca depois você não aguentar, já viu o tamanho, eu respondi já sim, ele então perguntou mesmo assim quer sentir ela dentro, eu respondi e claro que sim, ele disse esta bem toma banho e vem para a minha cama, nossa tomei um banho correndo, não via a hora de sentir aquela dor de novo, deitei na cama dele com a bunda virada para cima, ele veio e começou a chupar o meu cu, nossa que delicia, já tinha feito isto com o meu padrasto, ele adora chupar o meu cu, e eu adoro um cunete, coisa de louco, lambuzou o meu cu de vaselina e começou a cutucar , nossa para passar a cabeça foi difícil doeu para caralho mais ele tentando entrava um pouco mais dói a muito eu pedia tira tira ele tirava, ate a hora que com a metade da rola dentro ele gozou soltando o corpo dele sobre o meu nossa foi ate o saco, entrou tudo, ele ficou deitado um bom tempo com a rola dentro a rola amoleceu eu ali debaixo dele com a rola dentro, já tinha gozado também, quasse dormimos eu comecei a rebolar a bunda e fui sentindo e rola crescer dentro, outra experiencia nova, que delicia aquela rola inchando dentro do me eu cu, foi bom foi mais por outro lado me arrependi, nossa ele ficou mais de uma hora me fodendo, eu já estava com o cu ardendo, ele não gozava já estava me doendo ate a barriga, ele socava rápido num vai e vem alucinante umas duas vezes a rola saiu fora nossa para entrar doí a muito nossa eu sofri, foi um sofrimento maravilhoso, ele me agradeceu pois já fazia tempo que não metia num cu, ele tinha uma mulher namorada que visitava ele mais ela não deixava , uma mulher super bacana, e você não sabe o que aconteceu ele contou para ela ela queria ver ele me comendo, eu acabei topando fizemos a brincadeira os três, eu não fodi com ela só chupei a boceta dela em quanto ele metia no meu cu , nossa maravilhoso uma delicia ficamos um bom tempo fodendo os três, que delicia. espero que tenha gostado esta e a minha vida de juventude e putaria, tenho muitas passagem ate hoje, adoro dar o cu ate hoje, sou casado mas dou o cu adoro, e chupar uma boceta melada de porra , nossa que delicia.