Minha Nora queria conhecer o Glory Holle


Click to Download this video!

Num sábado de manhã, nos reunimos para um almoço em família! Eu, meus filhos, noras e netos, todos correndo pela casa, coisa linda de se ver!

Tudo normal, aquele hábito de falarem mal da vida de outras pessoas que não estão presentes, mulheres conversando com mulheres, homens com homens e a ordem insistia em se manter assim. O fato que passo a narrar confesso que foi algo inesperado, até porque eu nunca a vi com outros olhos! Sempre fui sim tarado por sexo, mas passei os últimos anos me controlando em relação as minhas noras, que por sinal, são todas lindas, gostosas do tipo bunda empinada, peitos de médio para grande…

Todas muito lindas que chamavam atenção por onde passavam, mas de todas elas a que mais se destacava era sem dúvida minha nora Bruna.

Loira, 29 anos, casada com meu filho Lucas, ambos me deram uma neta que é meu xodó… O almoço finalizou e como de costume os homens se reúnem para uma partida de truco no quintal, as mulheres continuam com suas fofocas ou distribuindo conhecimento sobre moda, todos ocupados de alguma forma, mas com algo em comum. Bebendo muita cerveja!

Os homens da casa já bêbados manifestam sua bebedeira gritando e falando merda, as meninas ficam sempre mais soltinhas e assanhadas, e foi o que originou o papo mais sórdido daquele lugar. Sexo, mais precisamente, sobre casa de swing…

Minhas enteadas cochichavam e depois gargalhavam entre si, no mínimo comentando as atrocidades que já tenham feito num lugar como esse, faziam gestos, caras e bocas, ficando assim até uma delas ser surpreendida com a minha presença e anunciou, vamos parar porque se não iremos cair no conceito do sogrão, eu ri sem-graça e sai Dalí e passado um tempo, todas saíram também e foram para a piscina, menos Bruna que ficou sentada certamente digerindo a conversa louca que tiveram…

Cheguei à outra ponta o sofá em que estava e me sentei, ela ainda sem-graça, me perguntou olhando para o chão…

– Que foi sogro, veio debochar de mim também?

Eu sem entender absolutamente nada perguntei por que faria isso?

– Porque deve ter ouvido que diferente de minhas cunhadas e amigas, eu não sou tão moderna assim, deve ser por isso que meu marido não me procura direito…

– Como assim Bruna?

– É isso mesmo seu Lauro, teu filho prefere ficar na punheta com sites pornô do que me procurar na cama…

Vishiii, isso para mim era novidade, embora não tenha sido essa a minha pergunta…

– Mas que papo é esse de não ser moderna? Não entendi nada!

– Ah meu sogro, deixa isso pra lá, minha sina é essa mesmo…

Iiii notei alguém com a estima lá embaixo, precisava fazer algo por ela, mesmo sem saber do que se tratava!

– Se abre comigo, por favor, pode confiar. Sua felicidade e a de meu filho é importante pra mim!

– O senhor não vai me achar louca, uma puta, nem nada parecido, promete?

– Prometo Bruna

– O papo na sala rolou muito em torno de loucuras e sacanagens que já tenhamos feito, coisas sozinhas e junto com nossos homens e, eu descobri que sou uma tola pois nunca fiz nada do tipo…

Podia parecer loucura tudo aquilo, mas minha nora falava aos prantos, o que deixava tudo ainda mais embaraçoso…

– Eu quero fazer algo diferente por mim, pelo meu casamento, o senhor me entende?

– Seja mais específica Bruna…

– Eu quero conhecer uma casa de Swing.

Aquelas palavras entranharam no meu subconsciente, sem me permitir digerir direito… Era aquilo mesmo que estava ouvindo, a mais sossegada, calma e pacata, porém mais gostosa de todas as minhas noras estava ali na minha frente me confidenciando o desejo de conhecer uma casa de Swing… Eu só podia estar delirando. Ainda bem que não!

– Mas sabemos que meu filho jamais colocaria os pés dentro de um lugar desses, ele é muito quadrado – Caímos na risada.

– Eu sei, é por isso que estou confiando no senhor, eu sei que sua maturidade te permite ir e voltar comigo sem que as coisas fiquem estranhas, sei que o senhor me respeita e isso é recíproco, além do que, é melhor eu ir com o senhor e manter meu casamento do que ir sozinha ou com outro homem que não seja meu marido. Por favor, sogrinho, eu preciso fazer isso, é importante pra mim, a gente não vai fazer nada de errado, é só um programa entre família…

– Se é para o teu bem e para ajudar no casamento do meu filho, eu te levo sim, claro!

– Obrigado SR. Lauro, sabia que o senhor seria maduro o bastante para entender…

Passado os dias, não saia da minha mente a idéia de ficar com a gostosa da minha nora num dentro de um lugar que exala sexo e tesão, sabendo eu do meu desejo por aquela fêmea, sabia também que seria uma oportunidade de ouro. Eu ia tirar algum proveito, aproveitar de alguma forma já que ela irá refém de sua própria culpa…

No dia marcado lá estávamos nós, meu filho saiu a trabalho e minhas netas ficaram com uma babá. Ela embora estivesse vestida de maneira bastante formal, ainda assim estava super gostosa com aquelas coxas a mostra. Eu tentava disfarçar para não assustá-la.

Na cabeça dela estávamos indo para um lugar onde entravam adeptos e curiosos e nós seriamos os interessados apenas em ver como tudo acontecia, eu era seu confidente, protetor, o cara de confiança, seu sogro, e esse era o motivo de sua tranqüilidade, estávamos indo sem a intenção de fazer sexo, apenas como expectadores… Eu deveria me esforçar para manter esse tipo, pelo menos até lá dentro…

Fomos numa cada bem famosa aqui no RJ, o acesso não demorou muito, talvez pela ansiedade de ambos, o tempo voou.

– Chegamos! Certeza que quer fazer isso Bruna?

– Sim meu sogro, estamos fazendo nada de errado, estou encarando como uma experiência nova, além do que não pretendo trair meu marido, ainda mais na frente do senhor, por isso és a pessoa certa na minha companhia hoje!

– Ta certo, vamos entrar!

Passamos pela recepção e fizemos tudo como manda o figurino, ela optou por ficar descalça e seguimos caminhando passando pelas cabines, a maioria fechada, tudo bem discreto, ninguém curtia muito mostrar o rosto, até que passamos por um gloryholle e tudo mudou de vez em nossas vidas!

Ela me pegou pelas mãos e apenas gritou essa aqui está aberta, vamos ver o que é. Ela congelou ao constatar que era uma daquelas cabines onde fica um desconhecido com o pau enfiado dentro de um buraco, do outro lado da sala deixando seu mastro a disposição de quem quisesse mamar, foder enfim.

– Que foi Bruna, você está bem?

– Sim, estou sim meu sogro, estou chocada apenas, é que nunca vi outro pênis na minha vida a não ser do meu marido, estou apenas desconfortável, só isso.

– Mas você sabia que vindo para um lugar como esses você viria um pau novo, sabia né?

– Imaginei que sim, só não me preparei… Vamos sair!

Eu não podia ir embora sem ver minha nora em ação, um tesão enorme tomou conta de mim naquele momento, eu tinha que convencê-la a ficar e mamar aquele pau…

– Quem está na chuva é pra se molhar.

– Como assim meu sogro?

– Olha Bruna, nós dois sabemos que você adoraria dar um passo a mais nessa sua loucura, você ta com crise e precisa resolver isso, vem cá

Peguei-a pela mão e levei pra perto do pau desconhecido e pedi que pegasse

– O senhor esta louco, esse não era o combinado.

– O combinado é fazer loucura e até agora não te vi fazendo nenhuma, além do que não é traição quando você não conhece seu parceiro. Pode pegar, Poe na boca também se quiser, prometo que será nosso segredinho.

– Sei não Sr Lauro…

Nessa hora eu peguei naquele pau para encorajá-la…

– Ta vendo, estou traindo minha esposa por causa disso?

– Vendo por esse lado…

Agora foi a vez dela abraçar aquele mastro com a mão, eu sai de perto e deixei ela se divertir um poço, até se acostumar com a ideia…

Incentivada por mim e motivada pelo tesão que agora a consumia, era excitante ver minha queria nora agora abocanhar o pau daquele cara do outro lado, uma pessoa que pode ser qualquer coisa fora dali, mas naquele momento era o segundo pau na boca de minha nora, e eu estava apenas esperando para agir e apresentar-lhe mais um pau…
Não resistindo mais ao desejo, fui até ela com o celular ligado e vejam o que acontece a partir de agora… Clicando nesse link abaixo…

pornoquente.net/minha-nora-queria-conhecer-o-glory-hole/

O resto do conto fica no vídeo, cliquem sem medo e boas gozadas!