Minhas experiência na adolescência III

Click to this video!

a secava bastante, ela continuava a limpar a casa sempre de short curtos e justos,definindo suas coxas,bunda e boceta, ela deve ter percebido que eu a secava, ela ia tomar banho e depois eu entrava pegava sua calcinha toda enrolada e cheirava e masturbava segurando a calcinha,mas não me limpava com ela,e jogava no cesto. Um dia de limpeza, ela lavando roupa, fui na cozinha beber água e ela na lavanderia,falou sozinha,eu deixei essa calcinha enrolada e ela aparece desenrolada,ou me enganei,falando isso para eu ouvir, e fiquei quieto e sai.
Pensei,ela deve ter percebido que mexo nas suas calcinhas, Um belo dia estávamos em casa,um calor infernal,elas colocam biquínis e ficam tomando banho de chuveirão,meu pai e meu avô tomando suas cervejinhas,fiquei com elas,conversando um pouco,minha mãe dizendo para eu arranjar namorada,eu disse que não precisava,pois precisava estudar mais um pouco antes de me comprometer,elas riram e minha mãe emendou,mas não precisava se comprometer,só para namorar um pouco,eu olhava para meu avô que secava as duas,dei um tempo e sai,tava difícil de ficar de pau mole. Mais tarde, meu pai foi dormir, meu avô foi para casa dele, minha irmã saiu com o namorado, minha mãe foi tomar banho, saiu enrolada na toalha, mandou eu tomar banho,nem precisava mandar,encontrei uma calcinha enrolada, desenrolei e batia uma punheta bem gostosa e gozei bastante na calcinha e deixei ela no mesmo lugar desenrolada, sai do banheiro,ela continuava enrolada na toalha e entrou no banheiro,quando saiu deu um sorrisinho e entrou em seu quarto,meu pai continuava dormindo,ela veio com um vestidinho branco,justo,mostrando sua calcinha e sem sutiã,estava uma delicia,meu pau subiu na hora,tive que colocar uma almofada, me perguntou se aquele vestidinho ficou bem nela,disse que sim,me disse que meu pai a proibiu de usar,por ser transparente,disse que poderia usar em casa sem problemas,mas mandou vigiar meu pai se acordasse,para avisar a ela para tirar pois não queria briga com ele e foi para cozinha preparar um lanche para nós, meu avô apareceu,perguntou pela minha irmã e meu pai,minha mãe respondeu e ele deu um abraço nela,encostando na boceta dela, disse que iria para casa e dá uma secada nela,pensei,será que ele já comeu ela? Nisso o telefone do meu pai toca, ela corre e coloca um roupão, era o irmão dele pedindo para ele ir na casa dele,pois estava precisando de ajuda,ele foi e ficamos só nos dois em casa,ela tira o roupão e fica como estava antes,sentamos no sofá para ver um filme, ela vai no quarto pega um travesseiro e deita no tapete da sala e eu deitado no sofá,passa mais um tempinho e ela diz que a calcinha ta apertada a incomodando e tira e me diz,depois coloca ela no cesto para mim,e deixa ali do lado dela,fiquei excitadíssimo,no decorrer do filme ela me diz, seu eu cochilar e seu pai ou sua irmã estiver chegando me chame,pois não quero que me veja assim,falei ta bom! Ficava só olhando para ver se tinha dormido,de acordo como ela se mexendo o vestidinho sobre e aparece a metade da boceta,vou para frente dela e fico olhando,mexendo no meu pau,percebo que ela vai abrindo aos poucos suas pernas mostrando aquela boceta depilada,cheinha,sussurra alguma coisa como estivesse dormindo e dobra uma das pernas,deixando escancarada a boceta,tiro meu pau para fora e começa a me punhetar devagar,pensei em subir em cima dela,mas estava com medo,poderia dar merda,peguei a calcinha e cheirava e masturbando, abriu mais a pernas e escancarou de vez,nunca tinha chupado uma boceta,deu uma vontade danada,me ajeitei devagar entre as pernas dela e passei a língua,ela tremeu,comecei a chupar devagar,ela gemia,sussurrava baixinho e se mexeu,sai e ela se virou ficando com aquela bunda maravilhosa, resolvo esfregar meu pau no cuzinho sem penetrar,estava quase gozando,ela se mexe de novo e se vira de novo,abrindo mais as pernas,esfrego meu pau todo babado de cima a baixo,ela começa a fazer ruído,como se estivesse com sede,estava preste a gozar,resolvi colocar meu pau na sua boca,que aos poucos foi abrindo e enfiei e ela paradinha,faço movimento leves e gozo dentro da sua boca,ela se engasga um pouco e saio correndo deitar no sofá,mas não acorda. Escuto barulho no portão, fui ver era minha irmã com o namorado e ficaram no portão conversando,futuco minha mãe dizendo,que minha irmã tinha chegado,ela se levanta e diz que tinha sonhado que estava em uma fazenda,que bebeu leite tirado na hora,rimos,perguntou sobre a calcinha,disse que estava comigo,mandou guardar para minha irmã não vê, disse que estava no meu bolso,se esquecesse de colocar no cesto era para ela pegar depois e foi para o quarto. Minha irmã entrou e perguntou por pai e mãe,disse que mãe estava dormindo um tempão e pai tinha ido na casa do irmão. Fui dormir em meu quarto e de manhazinha cedinho,minha mãe entra no meu quarto e mexe no meu bolso para pegar a calcinha toda melada de porra,finjo dormir ela puxa meu short e mexe no meu pau que logo sobe,começa um boquete delicioso,eu me controlava, ela engolia tudo,chupava a cabeça e aumentou o movimento e tremi todo,estava para gozar e começa a sugar e não agüento e solto um suspiro e gozo,ela vai engolindo tudinho,se levanta e sai para o banheiro. Quando voltei do colégio,minha tia estava saindo da casa do meu avô,passou por mim me deu um beijinho e disse a próxima é para você, e saiu. Quando minha irmã chegou comentei que nosso avô teve uma tarde boa,nossa tia tinha ido lá,rimos e falei que tinha ficado com tesão e queria comer o cuzinho dela,fomos para o quarto e soquei bastante no seu cu e ela se masturbando. A noite nossos pais chegaram, lanchamos,falei que iria tomar banho,minha mãe falou deixa eu ir primeiro,pois você demora muito, e foi,quando o chuveiro desligou,fui para porta,minha irmã no quarto,meu pai vendo tv, ela abriu a porta,olhou para os lados e me deu calcinha para eu colocar no cesto que tinha esquecido,falei se eu esquecer,ela respondeu eu sei onde encontrar e saiu,cheirei bastante,na parte do tecido estava úmido,deve ter se masturbado e limpado a calcinha na boceta. De manhã a mesma coisa,um boquete maravilhoso e eu fingindo dormir. Passado alguns tempo,fui para o colégio, e deu um problema e não teve aula,voltei para casa e minha mãe não tinha saído ainda,perguntou o que tinha acontecido,falei e ela disse que estava com uma dor de cabeça infernal,meu pai falou para ela ficar em casa,pois eu poderia cuidar dela,ela aceitou a idéia ligou para o trabalho,dizendo que iria faltar,pois não estava se sentindo bem,tirou a roupa e colocou um vestidinho,me pediu para ficar no quarto com ela,pois iria tomar um remédio para dormir,para ver se a dor.