Coroa Ativo


Click to this video!

Meu nome é Afonso,me chamam de seu Afonso,tenho 56,casados, um casal de filhos casados,minha esposa Ana,também cinquentona, sempre fui um cara de gostar de muitas sacanagens,minha esposa sabe disso, gosto do estilo voyeur,moro em apartamento,quase o ultimo andar, tenho uma visão de outros prédios próximos,comprei um telescópio e coloquei no meu quarto e toda noite ficava procurando mulheres ou casais transando, as vezes encontrava e ficava olhando,as vezes a partir de uma hora da manhã é que acontecia mais,chamava Ana pra ver também, muitas vezes ficava olhando e mandava Ana ficar chupando meu pau ou ela olhando e sentado no meu pau até a gente gozar,isso era nossa fantasia,ela sabia que gostava de ficar olhando as bucetas das mulheradas, nestas procuras na madrugada,vi muitas coisas, mulheres se masturbando,irmão comendo irmã,isto era certo toda sexta-feira,duas mulheres,sexo a três, zoofilia,essa era a melhor,uma morena bonita,cabelo compridos, sentava no sofá e chamava o cachorro para lamber sua buceta,depois caia de boca no pau dele,cheguei até a ir próximo ao apê dela só para vê-la de perto, e ela levando o cachorro para passear na praça. Que mulher linda e gostosa e que cachorro de sorte, rsrrsrsr.
Quando íamos a praia,Ana disfarçava e mandava eu olhar para alguma mulher, ela sabia que isso me deixava excitado e depois ela iria aproveitar,era minha cúmplice, uma vez fomos uma festa de amigos e falei para ela quando fosse ao banheiro com alguma amiga e reparar como era a buceta delas,se era raspadinha,pequena,grande,etc,ela ria. Cheguei a colocar uma mini-camera na bolsa dela para essas ocasiões. E a noite no quarto ela me amostrava e fazíamos nossas sacanagens.
Temos uma casa de praia,e precisou de uma reforma,aproveitei que na minha suíte o banheiro fica ao lado do banheiro social,coloquei um espelho falso e poderia ver todos que fossem tomar banho ali, tinha mais uma suíte nos fundos e mais dois banheiros externos .Só fiz isso no meu.
Chegou o verão,foi somente eu e Ana na frente e no fim de semana foi chegando mais gente,meus filhos,primos, meu sogros que ficaram na suíte dos fundos e o restante se distribuíram na casa.Bastante gente,iam a praia e na volta ficavam na piscina,tudo a vontade de biquínis,Ana me falava rindo,você vai acabar infartando de ver tanta buceta,rsrrssr, e era verdade,só coisas bonitinhas,cheinha,magrinha,escondidinhas,mordendo o biquíni,eu de óculos escuros,aproveitava tudo,até da minha filha e nora não escapava. A noite eu ia para minha suíte e ficava olhando,mas quase não vi nada,entravam e saiam rapidinho. Na hora de dormir,eu vi meu filho e nora entrando no banheiro,fui também para o meu com luz apagada e olhei eles,estavam pelados,ele chupando os peitinhos delas,chamei Ana e ficamos olhando,minha nora começou a mamar no pau dele,ela engolia quase tudo,Ana comentou,que ela devia ter a garganta profunda,pois o pau dele não era muito pequeno,tirei o pau para fora e mandei Ana chupar,meu filho virou a esposa e começou a socar na sua buceta lisinha,os peitinhos redondinho,os bicos eriçados,Ana chupava e ficava olhando,até que ele mandou ela ficar de quatro e começou a comer o cuzinho dela,meu garoto tava mandando ver,ela gemia e não demorou e gozou e eu também gozei na boca de Ana,eles foram tomar banho e quando saíram,ficamos ver o corpinho lindo de nossa nora. Fomos dormir.
Acordei cedo,fui na padaria,comprei jornal,voltei e todos dormiam ainda,preparei o café,conversei com meu sogro,Ana ficou com eles e fui para o quarto ler o Jornal,escutei o barulho no banheiro ao lado e fui ver, mas entraram e saíram logo. Comecei a ouvir vozes,estavam se levantando, os homens de sunga iam para o chuveirão no lado de fora,aos poucos as mulheres também se levantaram, Voltei para o quarto e me preparei para ficar de prontidão. Entrou a sobrinha de Ana,,foi no vaso mas não dava para eu ver, a posição só pegava quando ia entrar no Box e se arrumar em frente ao espelho, fiquei esperando e ela apareceu,peladinha,muito gostosa,uma bucetinha linda também, com poucos pelinhos.Tomou o banho e saiu,depois entrou a cunhada de minha filha, uma delicia,peitinhos durinhos,uma bundinha redondinha,coxa grossas, e de buceta pequena.Fiquei alisando minha piroca. Saiu e entrou minha filha,iria sair para não ver,mais a curiosidade falou mais alto, ela tirou a roupa,ficou olhando seu corpo e eu também a admirando,os peitos durão,uma bunda maravilhosa,buceta raspadinha,carnuda, muito gostosa,meu pau continuava duro,ela tirou da bolsa,shampoo,sabonete,pente,cremes e um vibrador,. Isso mesmo! Um vibrador,encurvado para cima e com ventosa,ela molhou ele,fixou na parede se ajoelhou e começou a chupar,engolia a metade,colocava na boca e simulava masturbação,fiquei me punhetando devagar,ela se levantou e de frente enfiou em sua buceta,e ficava para frente e para trás rápido,depois se virou e apontou para seu cu e foi enfiando devagar,tirava e tentava de novo e foi entrando,se ajeitava e enfiou tudo no cu,rebolava, começou a cavalgar no consolo,eu já estava quase gozando,começou a esfregar sua buceta,pegou o frasco de desodorante roliço e começou a socar na boca e começou a ficar quase sem força e gozou e eu também acabei gozando. Ela entrou no Box,tomou seu banho e saiu enrolada na toalha, e saiu,esquecendo o vibrador,sai depressa e ela entrando no quarto e não me viu,entrei no banheiro e peguei seu brinquedo antes que alguém entrasse descobrisse que fosse dela e levei para meu quarto,não falei nada para Ana. Depois ouvi ela perguntando quem tinha entrado no banheiro depois dela,ninguém falou nada e nem eu. No decorrer do dia eu sentado na varanda olhando as mulheradas e ela chegou e sentou perto de mim e disse só apreciando as meninas,né! Falei é bom para os olhos,revigora,ela riu e disse,essas meninas de hoje acabam com o senhor em dois tempos,disse que nenhuma delas era bonitas do que ela,tinha um corpo lindo,ela riu,disse o que mais gostava de olhar nas meninas era as periquitas delas,tinha vontade de chupar uma mais nova que sua mãe,embora não estivesse procurando,mas lembrar a dela quando pequena já imaginava como era,ela disse,pai,não sou mais mocinha,sou casada,já ficou diferente de quando pequena,falei isso é apenas imaginação,nunca poderei ver mais uma bucetinha nova,ela riu e disse pai pevertido,cuidado com dona Ana,hein e saiu!
Mas tarde Ana me chama para comprar alguma coisa,disse que aquele horário tudo estaria cheio,mas me preparei para ir, minha filha falou que precisava comprar alguma coisa e pediu para ir junto,estava de canga,fui no quarto peguei o vibrador e coloquei na bolsa. Compramos as coisas e estávamos voltando, perguntei a ela quanto tempo não vai ao mirante? Falou, há muito tempo,disse que também,falei vamos lá rapidinho?,disse, vamos!Chegamos lá,ainda tem uma trilha de mata que dá para ver o outro lado. Ela disse continua muito lindo,falei que ia muito com a mãe dela a tarde ali,sem ninguém e as vezes a gente transava,ela riu e disse aqui no mato? Disse sim,é mais gostoso,disse que nunca transou no mato,falei vem com seu marido,ela disse que ele iria reclamar de bicho,mosquito,etc e rimos.sentamos e disse tenho um coisa aqui que deve ter pertencer,ela perguntou o que? Abri a bolsa e tirei seu brinquedo, ela ficou toda sem graça,como o senhor acha que é meu? Disse que vi quando ela saiu do banheiro,entrei para pegar alguma coisa e o vi, e depois eu a ouvi perguntando quem tinha entrado no banheiro depois de você. Ela sem graça,disse é meu sim,perguntei se o marido dela não o estava a sastifazendo,falou que estava,mas gozava rápido e a deixava na mão,e teve que arrumar essa solução. Falei, uma mulher linda dessa,gostosa e um rapaz novo deixando desejar,nem eu com meus cinqüenta e poucos anos,deixo isso acontecer,ela riu e reparou no volume na minha sunga e falou,é,to vendo,falei,você também deve ter ficado excitada com esse papo,não é? E como! nem isso aqui as vezes resolve. Rimos,falei vamos embora? Ela disse vamos,quando levantei,ela olhou para o meu pau e disse,nossa! Esconde isso ai,os outros em casa vão ver, disse que só ia abaixar batendo punheta ou dando uma foda, falou vai ali no mato e bate umaziha rápido que espero,falei então,vamos ali atrás da árvore e você fica vigiando,disse ta bom,puxei ela para dentro da trilha,eu fiquei atrás de uma árvore e ela na frente vigiando,fiquei simulando devagar uma punheta,depois de um tempo,ela falou acabou? Disse que não estava conseguindo,perguntou por que? Falei chega um pouquinho para cá e tira canga,para eu ver sua bunda,ela se virou para mim para falar alguma coisa e viu meu cacete durão e ficou olhando e disse pai,não podemos,sou sua filha e olhando ainda para meu cacete,falei,não vou conseguir,vai ter ficar assim,ela disse ta bom! Se virou e encostou na árvore de costa para mim,cheguei mais perto e alisei sua bunda e ela quietinha,passei a mão em sua boceta,ela gemeu e ficou quietinha,arriei seu biquíni e fui puxando ela devagar,ela veio vindo,peguei sua mão e coloquei no meu pau,ela disse pai,não podemos,mas não soltava o meu pau,fui puxando mais e pincelei minha pica na sua bunda e ela se virou e disse só uma pouquinho,até o senhor gozar,disse ta bom! Chupa um pouquinho,ela caiu de boca,queria engoli tudo,punhetou com ele na boca,tirava e cuspi nele e voltava a chupar com força,chupou bastante e depois falou,bota só um pouquinho na minha buceta,enfiei e ela gemeu,começou a se descabelar,ai que delicia, e rebolava no meu pau, eu ficava parado e ela para frente e para trás ,e dizia,pai não podemos,você não pode comer sua filhinha,mas não parava, não pode,paaaiii, vou gozar,uuuiii,que gostoso, vou gozar nessa piroca deliciosa, aaai,uuui,tô gozando,deu um tempinho saiu,viu meu pau ainda duro e disse que iria mamar para eu gozar,falei,deixa eu ficar esfregando ele na sua bundinha? Um pouquinho,só,ta bom? Disse,ta bom! Se virou e ficando de quatro em cima da canga,fui pincelando,no seu cuzinho,apontava a cabeça e ela dizendo no meu cú não,falei,ta, dei uma chupada,ela gemeu,deixei todo meladinho e apontei e enfiei a cabeça logo entrou,e ela não,no meu cú não,mas não saia,fui empurrando e entrou tudo,comecei a socar, e ela choramingando meu cu,não pai, que delicia,ai meu cú,começou a se masturbar e bombava forte e ela ,uuui,aai, não pode comer sua filhinha,meu cú, não pode,aaai,mete pai pirocudo,uuui,que tesão,soquei mais forte e disse que iria gozar,ela mandou enche de porra esse cú,que estava precisando disso,gozei forte. Tirei,ela se ajeitou,colocou a canga no rosto e disse pai o que fizemos? Não podia! Falei,podia sim,você estava querendo e eu também,vai dizer que não gostou? Balançou a cabeça,falei então,seu marido,iria conseguir isso tudo?,Falou que não,disse que quando colocasse na buceta,já gozava. Falei então,matei sua fome. E agora,como vamos nos encarar? Falei do mesmo jeito que ela trata o consolo,quando precisar de uma foda e verdade é só me falar,falei que tinha adorado fuder ela e que até terminar o verão eu iria comer ela mais vezes ou iria comer umas daquelas meninas da casa. Ela riu e mãe? E agora? Falei ela e seu marido só vai saber se algum de nós contar,falei que não iria contar e ela respondeu que também não,falei,então vamos ficar com nosso segredo. Sorriu e fomos embora.
Fizemos um churrasco,todo mundo bebendo,tomando caipirinhas,no final de tarde algumas meninas já chapadas e eu só observando, observei a mulher de um amigo nosso,loira, alta,cabelos longos uma boca carnuda e uma buceta avantajada e uma bunda deliciosa, conversando com a cunhada de minha filha, saíram e foram ao banheiro,disfarcei,pisquei para Ana e fui ver,elas estavam no maior amasso,se beijando,sugando a língua uma da outra,a loira tirava o biquíni da morena e chupava seus peitinhos e voltavam a se beijar,arriou o biquíni e caiu de boca na boceta da outra,depois a loura colocou a morena de quatro e começou a chupar seu cu,tentando enfiar a língua e masturbava a morena,ficou um tempão assim,depois se levantou,colocou a perna no banco e mandou a morena ajoelhada chupar sua buceta,que chupava com força e a loira acabou gozando,se ajeitaram e saíram. Voltei e fiquei observando elas, e elas como nada tivesse acontecido,a morena saiu de perto e a loira perto de seu marido,falou ao ouvido dele falou alguma coisa sobre a morena,ele olhou para morena e vi a loira lambendo os beiços e depois beijou o marido e sorriram,deve ser saber que a mulher gosta de meninas. Todos com seus segredos! Então é isso pessoal, o relato de um coroa safado como tantos outros por ai com seus segredos.
Há! Transei mais vezes com minha filha, continua falando que não,que não pode,mas adora chorar na minha pica.