Fazendo a fantasia da coroa mulata


Click to this video!

Eu e Ina já nos conheciamos a tempo e já haviamos ido pra cama uma vez e, em nossa primeira transa, ela confessou que tinha a fantasia que, comigo, tinha confiança em compartilhar.
Marcamos um novo encontro, marcamos no começo de uma tarde onde coseguimos sair do trabalho e irmos num motel.
Ina é uma coroa de seus 56 anos, baixinha, peso e altura bem distribuidos e um par de peitos bem salientes. Olhando vc nao diz que tem mais de 50.
No carro, ela começa a me contar sua fantasia:
– Quero que você me leve para um motel bem simples e faça um sexo brutal comigo, me chupe, enfie o dedo no meu cú, bata na minha bunda e foda minha buceta como um garanhão no cio. Começa a me chamar de puta vagabunda desde agora. Quero tomar toda tua porra.
– Poxa, assim Ina?!
– vi um filme porno assim e é uma fantasia minha desde nova em ser tratadada pelo menoa uma vez na vida.
Chegamos no motel, no que entramos no quarto, dou um leve tapa no rosto dela e digo:
– Cadela! Tira tua roupa e vai pro banho.
No que ela tira o sutiā, puxo ela e dou una bela chupada nos peitos dela e arranco o resto da roupa dela. Ponho ela de 4, dou uma guspida no rabo dela e enfio um e depois dois dedos nos rabos dela arrancando um urro dela e falando num misto de gemido:
– Mete o dedo no meu cú… masturba o rabo da tua PUTA!!!!
Enfiei na sequência dois dedos e Ina rebolava gemendo-se toda até que ela se deita na cama.
– Vou pro banho e depois quero que meta na minha buceta. Mas antes quero teu pau pra mamar.
Ela chupou gostoso meu cacete enquanto passava a mão nos seus peitos e na sua chana até quase eu gozar.
Ela tomou um banho e em cinco minutos voltou. Dei a bela chupada de nobo em seus peitos e na xana fazendo gozar como uma louca.
Mal acababei de faze-la gozar, botei ela de quatro, arregacei o belo trazeiro dando mais umas dedadas no rabo e meti o caralho em sua buceta carnuda. Metia com vontade e as vezes dava umas palmadas em sua bunda. Ina gemia como uma puta e me chamava ds meu macho, me enche de porra na buceta.
Como fazia uns 4 dias que não batia ima punheta, gozei pacas na buceta dela que, quando tirei o pau, via um monte de porra escorrendo da buceta onde ela passava os dedos e lambia tudo.