Relato Verídico


Click to this video!

Bem, inúmeros são os relatos e contos na grande maioria fantasiosos, mas o que passo a contar aconteceu de verdade. Foi no mês passado quando estava de férias. Meu nome é Carlos moro em Taguatinga Brasília sou divorciado e funcionário público. Pra ser mais preciso e realmente provar que o que aconteceu foi verdade lhes direi exatamente o dia e horário. Foi na sexta-feira dia 11.06.2016 às 19:00. Tinha acabado de ir no mercado aqui perto pra comprar cigarros pão e cerveja. Quando desci do carro após entrar na garagem ouvi:
– Ei tio me da uma merenda.
Quando me virei notei que se tratava de uma garotinha que aparentava ter uns 11 anos.
Sinceramente nunca fui adepto a sexo com crianças pois nunca havia me interessado pelo gênero mas, o que vou lhes contar mexeu muito comigo.
Fui até o portão e perguntei onde morava e qual era o seu nome.
Ela se chamava Priscila tinha realmente 11 anos e morava com sua mãe um irmão pequeno e uma tia. Porém não quis dizer onde.
Perguntei o que estava fazendo na rua aquele horário e pq não ia pra casa.
Ela apenas respondeu que estava com fome e que precisava levar alguma coisa pra casa pra não apanhar da mãe, qu sempre batia nela. Nesse momento um misto de raiva e de pena me tomou o juízo e pensei em leva-la para o conselho tutelar, mas depois percebi que não adiantaria muita coisa. Então a convidei para entrar e comer um lanche, depois lhe daria algum dinheiro para ir embora. Porém, algo me surpreendeu e me deixou estupefato por conta da idade eu um coroa de 49 anos.
Após entrarmos em casa preparei um lanche e lhe entreguei na mesa enquanto fazia algumas perguntas sem muitas respostas coerentes.
Não vou aqui descrever a garotinha pois como disse não sou adepto a esse gênero mas o que aconteceu realmente preciso relatar.
Quando Priscila terminou o lanche peguei a carteira e lhe dei uma nota de 50,00 para seu transporte afim de amenizar seu sofrimento.
Quando estava abrindo a porta e me despedindo fui surpreendido por um pedido.
Ela disse:
– tio posso dormir aqui essa noite, prometo que amanhã cedo eu vou embora…..é pq se for pra casa hj minha mãe vai me bater e vai tomar o dinheiro.
O correto seria mandar ela ir embora e não me envolver já tinha ajudado mas não pensei nas consequências. Falei:
– tudo bem Priscila vc dormi ai mais amanhã cedo vc vai ter que ir embora.
Nesse momento vi um sorriso e um ar de alívio da menina.
Então lhe dei uma toalha e mostrei onde ficava o banheiro.
Após o banho fomos pra sala onde na Tv estava passando a novela, perguntei se ela queria mais alguma coisa pra comer e ela apenas tomou um copo de suco.
Eu já estava com sono e fui tomar um banho e quando entrei no banheiro no box encontrei a calcinha de Priscila pendurada no registro na hora fiquei sem jeito mas o fato é que o desejo de um homem maduro vivenciando situações novas. Acabei pegando aquela pequena peça intima e levei ao nariz para sentir seu cheiro. Nossa mesmo tendo sido lavada sua calcinha exalava um cheiro forte e xoxota suada. Fiquei de pau duro na hora. Mas me contive e tomei meu banho.
Quando sair a chamei e lhe dei sua calcinha lhe mostrando onde poderia estender para que enxugasse.
Arrumei o sofá da sala com Lençóis e mostrei onde ela iria dormir.
E quando já ia me dirigindo ao meu quarto Priscila retrucou:
– tio o senhor quer ?
Me virei mas não entendi
– o senhor que que eu faça aquilo.
Sem saber do que se tratava.
Perguntei:
– aquilo o que menina?
Ela só riu e disse assim:
– minha mãe largou meu pai pq ele fazia aquilo comigo.
Na hora fiquei extasiado sem entender mas sabia do que se tratava.
Ai ela só repetia:
– meu pai fazia eu chupar a rola dele e depois colocava o pinto dentro de mim.
Nossa! Ouvir isso de uma garotinha é complicado, mais ainda é não saber o que fazer numa situação dessas.
Apesar de ser contra a essas coisas não pude evitar.
Não vou especular muito nem contar detalhes mas vou dizer aqui que foi a melhor foda da minha vida. Sem beijos de língua sem muito abraços mas lhes direi que apesar da pouca idade foi sensacional sentir sua boca me chupando e gozar não so uma mais duas vezes dentro dela. De manhã lhe dei mais algum dinheiro e nos despedimos com a promessa dela aparecer outras vezes porém já fez um mês e nunca mais a vi.