Comendo uma ninfeta da rua


Click to Download this video!

Oi pessoal venho aqui contar mais uma experiência real que aconteceu comigo. No conto anterior Priminha Safadinha relatei como consegui comer o cuzinho virgem da minha prima. Foi uma delícia, mas infelizmente não comi mais ela.

Nessa nova experiência, foi totalmente diferente, não planejei nada e fiz o que fiz na cara e na coragem… Vamos ao conto.

Estava me sentindo um pouco sozinho em casa e resolvi sair. Fui no trabalho de uma mulher que gostava de mim e eu sabia que ela queria que eu comesse ela, mas nunca tive nenhum tesão nela…a Fátima. Só gostava de tirar proveito dela. Comia de graça onde ela trabalhava e também pegava a moto dela e ía dar umas voltas.

Numa dessas voltas resolvi testar minha capacidade de pegar mulheres da rua, queria ver se eu sabia cantar uma mulher desconhecida. Pois estava num relacionamento sério a vários anos e fazia o tipo fiel, pois não tinha necessidade de trair minha mulher pois fazíamos uma sexo muito gostoso, só ela me bastava.

Aí dando umas voltas na cidade de Parintins-Am avistei uma menina andando sozinha, ela aparentava ser de menor, fui seguindo ela e me aproximei sem assustar.

Eu; Oi linda você ta indo pra onde?
Ela; Estou indo pra casa.
Eu;Você aceitaria uma carona? Você é muito linda e ta andando sozinha? Você sabe que a cidade está perigosa não pode dar bobeira, e segui falando, não esquenta não sou nenhum estuprador.
Ela; Ta bom, já que você insiste.

Aí durante o caminho fomos conversando sobre os acontecimentos na cidade, vários estupros, vários acidentes de motos e etc.
Aí eu perguntei dela;

Eu; Você não tem namorado?
Ela; Não.
Eu; Porque? Tão linda desse jeito. ‘E ela era do jeito que eu gostava, magrinha, uma bundinha empinadinha e morena clara’….há e seu nome era Adriely. ‘nome real’.
Ela; Estou cansada desses meninos, são tão imaturos, é um saco namorar com esses muleques.
Eu; Ata.

No meio do caminho pergunto se ela conhecia o bairro da união, lá era o fim dos bairros, ela disse que não. Eu levei ela lá. E sabia que tinha um local com umas arvores altas e que dava pra mim comer ela ali. Essa era a minha real intenção.

O bairro era parecido uma cidade fantasma, ninguém na rua e totalmente deserto.
Ela fala;

Ela; Nossa aqui é bem assustador.
Eu; Eu gosto dessa calmaria. Vou te levar num lugar que gosto daqui.
Ela; Ta bom, mas vamos rápido porque já estou ficando com medo.
Eu; Tudo bem.

Ela já sabia que eu queria comer ela, tava na cara. E eu já estava cheio de tesão, já fazia um tempo que não transava porque minha mulher tinha ido há manaus fazer uns exames de rotina e sou do tipo sossegado não gosto muito de baladas e tals…

Chegando lá ficamos debaixo de duas arvores e tava noite de lua cheia, tava bem claro a noite. Aí eu falei pra ela;

Adriely eu estava observando você de longe e fiquei com muito tesão, não vou fazer nada que você não queira, se você quiser ir agora nós vamos.
Ela; Não, eu quero ficar com você hoje. Você é diferente sabe conversar e é bem estrovestido eu admiro isso num homem.

Eu aparentava ser mais velho porque na época era magro ae lto gostava de fazer esportes e só ficava no meio dos velhos. Mal ela sabia que eu tinha 16 anos,isso aconteceu no ano de 2009.

Voltando; Aí começamos a nos beijar e tudo ficou intenso aí meti minha mão no short dela, ela estava com um short verde apertado, pude perceber que ela fazia atletismo.
Nooooosssaaaaa, ela tinha uma bundinha linda, aí eu tirei seu short e deixei ela só de camiseta, logo em seguida ela botou a mão no meu pau que eu já estava cheio de tesão e botou pra fora.

Não vou ser hipócrita como na maioria dos contos em falar que meu pau tem 20,22,23cm por isso no Brasil é raridade…ainda mais no Amazonas. Falo isso porque eu e meus primos tínhamos um costume de medir o pau de quem era maior e todos mediam quase o mesmo tamanho.

Voltando; Ela pegou meu pau e começou a bater uma punheta e quando viu que já estava duríssimo começou um boquete bem gostoso. Eu me controlava pra não gozar logo. E não aguentando mais, botei ela tipo de 4 em pé e enfiei bem devagar na bucetinha dela, que tava úmida e bem apertadinha. Soquei soquei soquei….e ela começou a gemer alto e num vai e vem bem intenso ví que ela tinha gozado e não aguentei mais e gozei tudo fora….ela socou meu pau bem de leve e olhou pra mim e disse; Essa era sua intenção né?com um sorrisinho safado no rosto…..eu rí e balancei a cabeça fazendo um sinal de positivo.

Não perdendo muito tempo, saímos dali porque já estava com medo de alguém aparecer e fui deixar ela em sua casa… Não demorou muito porque ela morava ali perto. Dei um beijo bem gostoso nela e saí dali rápido…vai que alguém me reconhecesse, eu sou bem conhecido ali e iriam falar bobagens pra minha mulher….

Esperam que tenham gostado em breve vou escrever mais dois contos, um é como comi minha vizinha e o outro é como eu tirei a virgindade da irmã dos meus amigos…..
Mulheres que queiram lavar um papo gostoso deixem o whats. Se tiver gente de Manaus vai ser top.

Elogios e críticas serão aceitos normalmente. Todo mundo pode falar o que quiser. Abraços!!!!