Sou Pai, Sinto Tesão Pelo Meu Filho


Click to this video!

Eu sempre fui tarado por novinhas, tanto que hoje aos 35 anos namoro meninas de 14 a 20 anos. Já peguei algumas putinhas de 12 e até 10 anos, mas foram poucas. Uma das meninas engravidou de mim e teve um menino, hoje com 7 anos. Morando sozinho, eu via pouco meu filho, mas sempre estava presente nos aniversários. Quando ele fez 5 anos já estava bem espertinho, aí eu comecei a me interessar em estar mais presente na vida do garoto. Eu disse à mãe dele que eu queria passar uns finais de semana com o moleque. E sempre que podia levava o guri para passear no parquinho, no shopping, à praia, enfim programas entre pai e filho. O menino me adorava e eu me apeguei a ele. Quando estava lá em casa, tomávamos banho juntos e ele sempre com aquelas perguntas infantis, demonstrando curiosidade pelo meu pinto, comparando com o dele. Eu gosto de andar de cueca em casa, ele também fica à vontade.

Um dia eu estava vendo vídeos pornôs no celular e ele sentou-se ao meu lado, curioso. Eu mostrei a ele um homem comendo numa mulher, metendo na boceta e no cu. Depois outra mulher chupando um homem até ele gozar e lambendo toda a porra. Ele ficava de pintinho duro vendo os vídeos e sempre mexendo nele. Me fazia perguntas sobre tudo o que via e eu respondia. O moleque era safadinho, aos 5 anos e já adorando ver vídeos pornôs comigo. Pedi a ele que não contasse nada para a mãe, senão eu não deixaria mais ele ver vídeo nenhum e ele entendeu o motivo de manter segredo.

No final de semana seguinte, a mesma coisa: ele já foi pedindo pra ver vídeos de sacanagem junto comigo. Eu estava com muito tesão e fiquei alisando o pau por cima da cueca, com o menino ali do lado. O tesão foi mais forte e pus meu pau pra fora da cueca e comecei a me masturbar. Meu filho ficou acompanhando tudo e me fazia perguntas. Tocar punheta ao lado do meu menino curioso me fez gozar muito forte e a porra esguichou alto, caindo no meu peito e me lambuzando todo. Foi a primeira vez que ele viu um pau gozando ao vivo e perguntou se podia pegar no creme que saiu do meu pinto. Eu fiquei na dúvida se deixava ou não mas acabei deixando. Ele passou os dedinhos e ficou mexendo na gosma, conhecendo a consistência. Cheirou minha porra e fez uma carinha engraçada, eu perguntei o que ele havia achado e me disse que era estranho. De repente, ele resolveu provar meu gozo e eu fiquei de boca aberta. Pegou mais um pouco e comeu enquanto eu ria de nervoso, jamais imaginaria que ele fosse capaz disso.

Eu nunca havia provado minha própria porra, mas já que o menino estava comendo e parecia gostar, pensei “Por que não?” Peguei um pouco e provei também e começamos a rir. Juntos, comemos minha porra toda, mas minha barriga ainda ficou um pouco lambuzada. Perguntei se ele não queria lamber o restinho que sobrou e ele na hora começou a passar sua linguinha na minha barriga, que sensação maravilhosa. Ele apontou para a cabeça do meu pau, indicando que um restinho estava escorrendo. Eu espremi e ainda saiu um monte de gozo, eu disse para ele aproveitar e meu moleque lambeu meu pau todo, até deixá-lo limpinho. Que delícia foi sentir meu filho me lambendo! Meu tesão estava nas alturas, eu estava a ponto de gozar novamente. Pedi a ele para abrir a boca e chupar meu pinto igual as mulheres faziam nos vídeos e ele me obedeceu. Em sua boquinha mal cabia a cabeça do meu cacete, mas ver meu molequinho de 4 anos me chupando foi demais para mim. Explodi num gozo fodástico na boquinha dele, que tomou um susto mas depois continuou a me chupar e comer todo o meu creme.

Depois que terminei de gozar e meu pau já estava limpo, abracei meu menino e disse que o amava muito. Ensinei meu guri a beijar de língua e prometi que se ficasse quietinho e não contasse nada a ninguém, ele ganharia presentes do papai. Ele ficou muito feliz com minha promessa, mas eu percebi que ele gostou mesmo foi da brincadeira nova que aprendeu com o papai. Isso era evidente porque sempre que chegávamos em casa ele já corria pro meu colo e ficava mexendo no meu pau. Queria fazer meu pau crescer, aprendeu a me punhetar e melhorava cada vez mais no boquete, tudo para me agradar. Falei que meu pau era sua mamadeira gostosa, e meu filho riu. Eu cumpria minhas promessas e lhe comprava presentes, levava para passear. Eu também fazia oral nele, mas o que ele mais gostava era me chupar. O tempo foi passando e o desejo pelo meu filho só aumentava. Certo dia quando a mãe o trouxe para minha casa, foi só fechar a porta e ele já foi me pedindo para mamar na mamadeira. Quando enfiei um dedo no cuzinho dele, ele adorou e pediu mais.

Meu filho ficou viciado no meu pau e no creme que saía dele. Fui mostrando uns vídeos de sexo gay e ele ficou maravilhado . Comecei a tentar comer o cuzinho dele depois que fez 6 anos, mas o buraquinho era muito pequeno para a cabeça da minha piroca. Mesmo assim eu sempre tentava, dava pra ver que ele queria ser capaz de me aguentar. Meu filho ficava triste quando eu desistia com medo de machucá-lo. Até que um dia enfim a cabeça do meu pau entrou no rabinho dele. Eu sei que doía mas ele não reclamava, não pedia para eu parar. Meu menino queria agradar o paizinho e deixava eu fazer o que quisesse. Fui empurrando, mas entrou pouca coisa e resolvi fazer um vaivém de leve para não causar estrago no cuzinho dele. Eu fodi meu filhote enquanto dizia o quanto eu o amava, que ele era o meu gatinho, meu príncipe, o gostoso do papai. Gozei muito forte dentro do cuzinho dele, depois tirei meu pau ainda pulsando e escorrendo leite de pica, que o moleque prontamente lambeu e deixou bem limpo. Abracei meu lindo filho e disse que ele era minha putinha, que o papai o adorava e sempre iria querer brincar com ele daquele jeito.

De fato meu filho se tornou minha putinha e faz o que eu quero, mesmo sem precisar pedir. Ele tem desejo muito forte pelo meu pau, ama chupá-lo e comer meu gozo todas as vezes. Antes de dormir ele sempre me dá o cuzinho, às vezes pede para eu gozar dentro dele, outras vezes quer que eu tire de dentro e goze em sua boquinha gulosa. Conversamos muito e ele acabou me revelando que o namorado da mãe também faz sacanagens com ele, quando a mãe está fora. Não fiquei zangado, mas quis conversar com o cara para garantir que ele trataria meu filho com carinho, sem forçar a barra come ele. Eu peguei o número de telefone do rapaz com minha ex e combinei que ele traria o menino à minha casa, em vez da mãe, pois queria conhecê-lo. Quando eles chegaram, coloquei meu filho para ver desenhos animados, chamei o rapaz para conversar em particular e abri o jogo com ele. Ele se assustou e primeiro tentou negar, mas depois admitiu que havia brincado de sacanagem com meu menino. Eu lhe disse que não estava zangado e ele se acalmou. Expliquei que não havia problema algum em brincar de sexo com ele, desde que o tratasse bem, com respeito e não o obrigasse a nada.

Nisso meu filho chega já nu e nos surpreende, dizendo que queria brincar pelado com nós dois juntos. Não perdemos tempo e tiramos nossas roupas. Eu o padrasto do meu filho nos sentamos lado a lado no sofá completamente nus enquanto meu filho chupava um pau e punhetava o outro, depois invertia. Já era um mamador experiente e sabia bem dar prazer a um macho. Ele sentava e rebolava sobre nossas picas, dizia que era nossa putinha e queria sentir um pau no bumbum e outro na boca. Tiramos a sorte e eu ganhei o boquete, enquanto o rapaz ganhou o cuzinho. Meu filho deixou de ser minha putinha para ser nossa putinha. Hoje trago amigos para comerem meu menino, que dá conta de várias picas. Não enjoa de engolir pirocas e tomar leite de pica, nem de dar o cuzinho.

Se você é mulher e gostaria de me contatar, veja meu número nos comentários abaixo. Somente mulheres, pois são mais discretas e sensíveis. Homens só aparecem para se gabar, contar mentiras e mendigar vídeos.