11 Anos: depois dos Troca-trocas veio um pinto de verdade


Click to Download this video!

Sabe aquelas brincadeiras de meninos? dos famosos troca-trocas da infância, onde um pintinho quentinho encosta na portinha do nosso cuzinho, ou nosso pintinho completamente durinho encosta em um cuzinho amigo? Pois bem vivi isso dos 08 aos 11 anos, onde também tinha umas chupadinhas, cheiradinhas no piruzinho ou no cuzinho um do outro, mas tudo isso sem penetração propriamente… Mas foi aos 11 anos que conheci uma piroca de verdade, e desde então sou um putinho de verdade… Minha mãe é enfermeira, e moravámos em Niterói no RJ, onde ela dava plantões em vários hospitais da cidade e do Rio também… Tinhamos um vizinho souteiro, que era querido por todo mundo da rua, e tinha a confiança de todos… Então não lembro por que a mulher que dormia comigo teve que viajar, e minha mãe tinha 4 plantões direto de 24horas… E o problema: Quem iria dormir com um garoto de 11 anos por tantos dias? Esse vizinho tinha por volta dos 47 anos, era moreno forte, um pouco barrigudo, mas era bonito… Eu um garoto branquinho igual a um copo de leite, cabelo preto, perninhas grossas, bundinha avantajada e dura, e modestiaparte hiper comunicativo… A: um detalhe! Meu pintinho na época não era monstruoso, nem tinha pelo nenhum, mas tinha uma particularidade dos outros: Era bem grossinho, e ainda hoje é!
Então minha mãe pediu pra ele ficar comigo na parte da noite, pois ele trabalhava das 08h ao meio dia, e como ele trabalhava no RJ ele comia lá mesmo, só chegando em casa as 18h… No primeiro dia (Quinta-Feira) tudo ocorreu normal… Fui pra escola, e minha mãe deixou tudo pronto… Roupas, lençol etc… Durante a tarde que eu tinha duas obrigações: fazer o dever, e aguar as plantas de nossa casa… Então por volta das 15h30, eu já tinha feito a tarefa, e fui aguar as plantas pra poder brincar com a molecada… Então um outro garoto da rua que tinha 12 anos o Mário chega no portão, se convidando pra entrar… Ele estudava comigo na mesma escola, e sabia que minha mãe tava fora, e foi justamente pra fazermos aquela sacanagem… Ele entrou e foi logo me sarrando por traz e chamando pra entrarmos… Fomos correndo, e no caminho do jardim pra sala, ja fomos baixando nossos calções e botando nossas rolinhas completamente duras pra fora, e começamos o esfrega até que pedi pra comer ele, onde ele prontamente baixouo calção até o juelho, e eu fui logo metendo, ou pelomenos tentando… Depois de uns 5 minutos ele diz: agora é minha vez de meter, e eu saio da posição de comedor, pra posição de mulher como chamavamos… Quando ele começa a encostar o pinto em mim, somos surpreendidos por quem? o Mauro, o vizinho que ficaria comigo os próximos quatro dias… Bem o conto ficou longo, e se tiver alguem querendo saber como conheci minha primeira piroca de verdade comentem, e eu conto os detalhes mais loucos e sacana que alguém pode sem nenhuma violência convencer um garoto putinho a fazer…