Escravo da Minha Esposa II


Click to this video!

Quem leu o primeiro relato, sabe como tudo começou, porém vou contar mais uma das aventuras de minha esposa.
O tempo foi passando e eu fui me acostumando com a vingança dela, todos os domingos pela manhã eu vou ao clube, jogar futebol com os meus amigos, então a Sandra me perguntou se o meu amigo Marcos, sempre vai ao futebol, e eu falei que sim, e perguntei o porquê da pergunta, ela me falou:
– Porque ele é um gostoso e com certeza é homem de verdade, a esposa dele fica me falando que ele é maravilhoso, essa minha amiga não imagina o risco que está correndo, eu vou terminar dando para o marido dela, só para eu saber se ela tem ou não razão no que fala.
Então eu falei:
– Amor, você não pode fazer isso, ele é meu amigo e vai ficar muito chato pra mim!
Então ela falou:
– Chato por quê? Quem vai dá sou eu meu amor, você será apenas o corno da história, então você finge que não sabe de nada, e quando ele estiver contigo, ele vai apenas pensar, esse corno nem imagina que eu meti rola na mulher dele, ou seja: A única corna da história, será a minha querida amiga a esposa dele, pois é a única que não sabe de nada.
Eu ainda tentei argumentar:
– Mas ele é meu amigo e ficará um clima chato para mim.
Ela completou:
– Chato sou eu em ser casada com um viado, mas eu faço uma troca contigo, eu não dou para o seu amigo, mas sábado à noite, você vai, me leve para uma casa de swing, e lá eu vou dá pra quantos eu quiser. Combinado?
Eu falaei:
– Eu tenho outra opção?
Ela falou:
– Ou me leva pra casa de swing ou eu dou para o seu amigo, escolha!
Eu não tive outra escolha a não ser aceitar a troca, e no sábado, como ela havia determinado, eu fui com ela a uma casa de swing.
Ela foi com um vestido colado ao corpo, vestindo por baixo apenas um fio dental, quando chegamos, fomos direto a uma mesa e ficamos lá bebendo um pouco, então um casal se aproximou e perguntou se estávamos esperando alguém, falos que não e eles foram sentando a mesa, e perguntando o que nós curtíamos, minha esposa falou:
– Essa é a nossa primeira vez, estamos meio perdidos.
Então a esposa desse cara foi falando:
– Nós somos um casal liberal e se vocês estiverem afim, podemos ir conversar em um apartamento aqui na casa e podemos nos divertir, eu sou bi.
Minha esposa então falou:
– Desculpe, mas quem veio se divertir hoje fui eu, o meu marido não vai fazer nada hoje e eu quero homens, desculpa tá.
A mulher falou:
– Sem problemas e boa sorte.
Então quando o casal saiu a Sandra me falou:
– Está vendo aquele cara ali naquela mesa? Vá lá e traga ele pra mim.
Eu levantei e fui, chegando à mesa eu dei boa noite e perguntei para o rapaz se ele não queria sentar em nossa mesa, ele olhou para a esposa e a esposa dele respondeu que tudo bem, então eles levantaram e foi a nossa mesa, então se apresentaram e ficaram conversando, então o cara convidou a minha esposa para dançar e ela aceitou, em pouco tempo eles já estavam se beijando, dai voltaram à mesa e ele falou para a esposa dele:
– Eu vou ao apartamento com a Sandra, tá? A esposa levantou, deu um beijo nele e falou; divirta-se.
Então eles saíram de mãos dadas e a Sandra nem olhou para mim, fiquei na mesa enquanto a esposa do cara foi dançar com outro, mais ou menos uma hora, a Sandra voltou com o cara, ele olhou para mim e falou:
– Acabei de meter rola na sua mulher, agora tome conta que a esposa é sua.
Então eu perguntei:
– Amor como você está?
E ela falou:
– Estou toda fudida, o cara mete demais, a esposa dele sim, é uma mulher satisfeita.
Então eu falei:
– Podemos ir?
Ela olhou para mim e disse:
– Estou de olho em outro cara, ele está lá em cima com uma mulher, trocamos uns beijos e ele me mandou esperar, e eu quero dá pra ele.
Então ficamos na mesa até esse cara aparecer, veio direto a nossa mesa, não falou nada comigo, pegou a mão da minha esposa, ela levantou e ele foi logo beijando, se beijaram por quase um minuto, olhou para mim e disse.
– Eu vou comer a puta da sua esposa, mas você vai subir com a gente.
Então subimos e lá no quarto ele foi logo tirando a roupa da minha esposa, então quando ela já estava nua, o cara foi tirar a roupa e ela falou:
– Não tire a sua roupa, quem vai tirar a sua roupa é o meu corno, vai te deixar nu para a esposa dele, olhou para mim e completou; vai meu corno, tire a roupa do macho que vai me comer.
Eu fui e tirei a roupa do cara, depois eu fui sentando e ela me olho e falou:
– Saia do quarto, se eu precisar eu lhe chamo.
Voltei para a nossa mesa e fique lá até ela voltar, quando ela chegou, nem sentou e já foi logo falando:
– Pague a conta e vamos embora, estou morta de cansada, a minha buceta está aqui ardendo, me fuderam demais.
Então fomos direto para nossa casa.