Fui estuprado na minha juventude por dois boiadeiros parte II


Click to this video!

Ola pessoal, de depois de comentar com vocês o que aconteceu comigo no mangueirão fiquei viciado em dar o cu, meu amigo Antonio sempre me comia mais o pinto dele era pequeno e fino, já o Fernando seu primo nosso nossa era uma cavalo uma rola de responsabilidade grossa e grande, ele era mais velho que eu devia ter na época uns 17 anos, fodemos muito, depois ele mudou nunca mais eu vi nem o Antonio e nem ele o Fernando.

O tempo se passou eu me casei minha esposa uma linda loira, pernas bonitas, uma bunda carnuda saliente, seios médios, muito gostosa, eu já com meus trinta anos, mas sempre que possível dava as minha puladinhas de cerca para dar o cuzinho, muito em rustido, minha mulher tinha uns 28 anos, adora, se vestir provocante, na praia coloca biquine fica com a bunda toda de fora, me da um tesão em ver os homens comendo ela com olhos, na praia costumava ficar numa barraca de um empresa onde eles fazem campeonatos de futebol, fica aquele monte homem, ela deitada com aquele bundão a mostra, um dia fiquei prestando a atenção em um negro que não tirava os olhos de cima dela, e notei o volume da sunga, já com umas batidas na cabeça eu é ela, falei a ela, o negrão ali esta de rola dura só em olhar para s sua bunda, ela riu eu comentei já pensou aquele rolão entrando neste cuzinho, ela respondeu tu esta bêbado, esta louco, apesar dela gostar de dar o cuzinho, mas prestei a atenção nela ela olhava para o negrão, olhava para o volume da sunga dele, eu então disse você esta olhando né, ela riu, nesta noite transamos eu comentando do negrão.

Aquilo me dava um tesão, um belo dia por muita coincidência acabei encontrando o Fernando depois de uns 15 anos mais ou menos que não se víamos, nossa foi uma alegria, ele estava morando novamente na Cidade, fiquei muito feliz, conversamos muito tomamos umas cervejinhas, eu comentei com ele que havia me casado, ele perguntou parou com as brincadeiras, eu respondi na verdade não quando pinta uma oportunidade eu faço, e assim ele me convidou para ir ate o Apartamento dele, ele morava sozinho, nossa foi uma delicia receber aquela rola de novo na bunda, eu então acabei convidado para tomar umas cervejas na praia no Sábado.

Neste dia a noite ainda com o cuzinho ardendo na cama transando com a minha mulher voltei comentar do negrão, em conversa eu perguntei na verdade você gostaria de dar para um cara roludo, ela perguntou você esta querendo ser corno, quer que eu de para outro homem e isso mesmo, eu respondi só perguntei se gostaria, ela então me respondeu na lata, se você quer ver eu dando para outro homem eu ate gostaria de sentir uma rola grossa e grande mesmo, e assim transamos gostoso, gozamos gostoso, depois de transar ele perguntou você vai deixar em dar para outro homem, eu disse vou pensar.

Como todos os Sábados vamos a praia, e neste Sábado estava um sol maravilhoso fomos, sempre no mesmo local, ela e bem bronzeada com a marca do biquine, deitada no sol, com aquele bundão aparente, nossa maravilhosa, apareceu o Fernando, ela deitada no sol, eu sentado numa mesa ao lado, o Fernando apareceu eu apresentei ele a ela, ficamos sentado bebendo, minha mulher levantou-se e foi tomar uma chuveirada só de biquine, nossa os homens comiam ela com os olhos, inclusive o Fernando, e como a gente tinha uma certa liberdade, intimidade ele disse nossa ela tem uma bunda maravilhosa, ela voltou sentou na mesa eu então disse a ela que o Fernando era um amigo de infância que já nos conhecíamos a mais de 20 anos, ela então disse amor pega uma batida para mim, o Fernando se adiantou e foi buscar a batida, eu aproveitei e disse amor o Fernando tem uma rola grossa e grande, ela disse e mesmo, seu amigo de infância, ela riu, e disse simpático ele, eu completei ele mora aqui perto num apartamento quer ir conhecer, ele riu, o Fernando chegou com a batida, ficamos conversando um pouco, ela bebeu quasse toda a batida e disse vou deitar mais um pouco no sol, e completou se quiser ir nos vamos, e saiu rindo.

Ficamos eu e o Fernando conversando, eu notava que ele não tirava os olhos da bunda dela, eu então disse e gostosa não é , ele disse nossa maravilhosa, ele perguntou ela gosta de anal, eu disse ela faz tudo, só que o meu pau e pequeno o seu não sei se ela aguentaria, ele respondeu você aguenta ela iria aguentar também, teria que tentar, eu disse tu gostaria, ele de imediato respondeu nossa adoraria, eu perguntei tem como ir lá no seu apartamento, ele disse claro, eu falei vamos pegar uma garrafa de refrigerante e colocar umas batida, ele perguntou tu vai mesmo, vai deixar eu meter com ela, claro vamos lá, ele providenciou as batidas e disse que iria na frente e que nos esperava lá.

Quando ele foi embora ela levantou veio ate a mesa e disse seu amigo foi embora, eu disse foi, ela perguntou não rolou, eu disse ate rolou se você quiser vamos ate lá, ela já cheia de vontade, me disse olha fiquei observado um cara ali também tem um volume, fiquei exitada, eu disse olha o Fernando tem uma rola grossa mesmo, e vai querer meter no seu cuzinho, você vai deixar, ela respondeu se eu aguentar deixo e fomos.

Pedimos uma batida ela foi tomando no carro, eu fui alisando a bocetinha dela que já escorria liquido, já estava toda molhadinha, chegamos entramos ela ainda com a batida bebendo, enrolada com canga, assim que entramos no apartamento eu tirei a canga dela deixei ela só de biquine, o Fernando veio e completou o copo dela de batida e aproveitou para se encostar nela que suspirou, ela perguntou se dava para tomar um banho pois estava com óleo no corpo, ela foi tomar banho, eu aproveite e dei uma chupadinha na rola dele e disse vai no banheiro, ele entrou no box com ela, e ficaram, se beijando vi que ele levantou uma das ´pernas dela e começou a penetrar na boceta dela, nossa eu só escutava devagar, devagar estado doendo, ela reclamando, não demorou ela esta com as duas pernas transada na cintura dele encostada na parede e ele com a rola todinha lá dentro, nossa que delicia, acabei gozando, eles saíram do banheiro para irem para a cama, ela passou por mim e disse viu seu corno na boceta já foi todinho, na cama ele chupo ela ela chupou ele, e ele socou na boceta dela, bombava forte ela gritava e dizia isso fode mesmo esta boceta fode, me arromba todinha, arromba, e dizia meu corno quer ver eu toda arrombada, mete tudo mesmo, isso e gozaram, nossa eu acabei deixando cair a peteca, não aguentei cai de boca na boceta dela chupando aquela porra todinha e a chupei a rola dele também melada de porra, nossa que delicia, o Fernando foi tomar banho, eu chupei novamente a boceta dela, ela disse gostou seu corno de ver um rolão entrando na minha boceta eu respondi adorei, ela disse agora você vai ver ele arrombar o meu cuzinho, e foi tomar banho, o Fernando disse nossa ela e muito gostosa, eu perguntei pega o gel para ver se ela vai aguentar na bunda, ela saiu do banheiro peladinha, como se já tivesse a maior intimidade com o Fernando pegou um copo de batida ficou bebendo, nisso abraçou-se com o Fernando e beijou na boca, e disse vamos para a cama que eu quero mais rola, e foram, ela deitou-se na cama com aquele bunda para cima, o Fernando começou a chupar e foi beijando as costas dela, se ajoelho-se sobre suas pernas passou bastante Gel, e ficou pincelando ela gemia de tesão, foi relaxando quando ele deu a primeira estocada nossa ela deu um grito e saiu fora, e disse devagar caralho, ai ele foi tentando na segunda estocada entrou a metade ela gritou, tira, tira, ele dizia calma deixa assim vai passar, e acabou soltando o corpo sobre o dela empurrando tudo ate o saco, na verdade nem sei se ela desfaleceu ficou imóvel, eu fui falar com ela, perguntei amor esta tudo bem, ela respondeu agora esta, me arrombou todinha, caralho doeu muito, ai relaxou ficou ele metendo tirava e colocava ate chegar na hora que tirava tudo e colocava de novo, ela empinava a bunda e ele socava tudo, nossa foi maravilhoso, eu sei que metemos mais algumas horas ela saiu de lá toda assada mais adorou.

Assim ficamos amantes do Fernando quasse todos finais semana a gente fodia com ela, um dia ela pegou ele fodendo o meu cu, ele quis parar ela disse não para não ela veio por baixo deitou-se começou a chupar o meu pau eu chupando a boceta dela e ele fodendo o meu cu, gozamos os três eu gozei na boca dela, maravilhoso, ate hoje de vez em quando a gente se cruza para meter, coisa de louco.

Espero que tenham curtido .