Maninha meladinha 4

Click to this video!

Ola,voltei para falar das aventuras incestuosas com minha irmãzinha.Comer aquela ninfetinha de dezesseis aninhos,era uma delicia.tinha uma bucetinha que quando com tesão,chega escorre o melzinho entre aquelas coxas grossas.Até suspirei fundo de saudade daquele tempo.Faziamos sexo todos os dias.tinha as madrugadas e o dia inteiro,ja que nossos pais só chegavam do trabalho a noite,quando estavamos de saida para a escola.se bem que,valkiria saia primeiro por gostar de chegar cedo a escola.Viviamos como um casal de namorados,exceto por um detalhe que ainda nao citei.eu e valkiria nao beijavamos na boca.era um trato que fizemos,apesar de termos vontade.meio estranho,mas trato é trato.mas sexo era de todo jeito,bem…quase todo.isso porque nunca comi a bundinha de valkiria.eu ja quis,mas por ter um pau muito grosso e com a cabeça grande,verdade tipo um cogumelo,ela disse que nunca daria a bundinha para mim.Alias ate hoje nunca comi um cuzinho.enfim.Certa vez,nossa mãe precisou tirar tres meses de licença do trabalho,por causa de uma cirurgia,nada muito grave.mas acontece que as transas com a maninha rareavam,pois sem sono.nossa mae demorava a dormir,e acordava no meio da noite.quando conseguiamos dar uma,tinha que ser rapidinha.e assim foi indo.Mas acontece que toda irmã,recebe as colegas em casa,era umas tres quatro que frequentavam nossa casa.mas uma me chamou a atençao.Leticia,era uma negra lindinha,tudo pequeno mas gostosinha.novinha devia ter uns treze anos,na verdade ela era irmã de uma colega de valkiria.ela me olhava diferente.eu ja com dezoito anos,ficava na minha.tambem por respeito a minha maninha.que dias depois me revelou que leticia era apaixonada por mim.eu fiquei sem graça,e valkiria para eu só nao da esperança a menina.Mas em uma festa que teve perto de casa,eu e minha maninha fomos.la encontramos suas colegas.todas gostosas.mas valkiria com um jeans colado no corpo,e leticia com um vestidinho fininho,me matavam de tesão,só de olhar.todos bebiam,menos eu e leticia,que tinha sua irmã policiando.os carinhas chavecavam minha irmazinha,mas ela nem ai.Por volta da meia noite,valkiria me abraça e fala meio enrolado.:
Maninho,me ajuda a ir pra casa,que eu to bebada.
Eu ri,e tambem resolvi ir embora.leticia falou para a irmã que iria aproveitar para ir junto,ja que ela mora perto de casa.la chegando entramos,leticia ficou no quintal e eu fui levar valkiria até o quarto,ela deitou na cama,tirei seu tenis,quando olhei ela ja tinha dormido.deixei ela assim,e fui levar leticia.que estava encostada no carro do meu pai.a garagem fica escura,e aquela pele negra de leticia brilhava com a pouca luz que vinha da rua.aquela boca carnuda abriu um sorriso,como se percebesse ou tivesse querendo algo.e beijei aquela menina.colei no corpinho dela.peguei naquela bundinha pequena e apertava de encontro a meu pau.baixei a alcinha do vestidinho e chupei uns peitinhos bem pequenos.coloquei ela sentada no capô do carro e chupei sua bucetinha tão pequena,que minha lingua mal entrava no buraquinho.quando tirei o pau pra fora,ela arregalou os olhos.eu dei uma pincelada na xaninha,e tentei colocar,mas foi em vão.meu pau parecia um monstro perto daquela xaninha.foi só assim que ela disse que era virgem.me despertando do transe,percebi a burrada que estava fazendo.paramos e disse a ela,que era melhor eu leva la.ela nao gostou disso,mas fomos.
Voltei pra casa,tomei um banho,bati uma pra aliviar.e dormi.
Pela manhã acordo com valkiria nervosa,porque eu tinha deixado ela dormir com aquele jeans,ela odeia dormir de calça.e disse,:
-Muito obrigada hein.por ter me jogado na cama de qualquer jeito.
Nem respondi,só pensei.se ela ja esta brava,imagina quando souber o que quase fiz com a leticia.Fui jogar futebol,quando retornei encontrei leticia saindo de casa,me disse oi,e disse que mais tarde queria falar comigo.falei que tudo bem.
Entrei e fui direto para o quarto,logo tive a resposta que procurava.Valkiria falando em voz baixa,mas nervosa.me disse,agora eu sei porque voce me jogou aqui ontem e saiu,voce tava querendo comer a menina.
Eu disse que nao havia feito nada.e ela disse:
-Nao fez porque ela é virgem.e agora ela nao vai desistir enquanto voce nao comer ela.
Eu disse a ela que iria despensar,a menina e nao queria rolo pra minha cabeça.e ela disse:
-Aproveita bobo,porque comigo voce nao faz mais nada.
Olhei assustado,e ela com a cara bem seria.
sai do quarto e fui tomar banho.pela noite conversei com leticia e inventei que gostava de outra garota,e que nao seria justo.ela saiu triste e nao veio mais a nossa casa.
O tempo passou e nossa mãe havia voltado ao trabalho,e os dias de tormento começaram.Desde de novinha,eu sabia que Valkiria era uma garota vingativa e pirracenta.agora eu estava sentindo isso.Ao dormir ela usava apens uma camisolinha e calcinha.e ficava descoberta com aquela bundinha redondinha pra cima.poxa,fazia dois meses que ela nao me dava mais.e falava somente o necessario.outro dia tentei deitar com ela,que me deu um empurrao eu cai da cama.durante o dia tomava banho e deixava as calcinhas suja em cima do cesto.eu pegava lambia ,colocava no pau.tudo ela fazia para me provocar.Certo dia tentei falar com ela,e piorei a situaçao.Falei Val,para com isso,nem foi pra tanto.Somos irmãos é normal a gente querer se envolver com outra pessoa,beijar namorar e tudo mais,nessa hora ela me olhou com uma cara diabólica e perguntou:
-Voce acha normal isso? Jura ?
Eu percebendo a burrada que falei,tentei concertar,mas ela saiu andando.dando risada.Passando uns dias cheguei de surpresa,e peguei uma conversa dela e uma amiga no quarto.ela falava que estava precisando ficar com alguem,e estava dois meses sem fazer nada.e perguntava a amiga se o garoto era bonito.sai de la fervendo de raiva,antes que elas me notassem.Certo dia almoçamos.valkiria tomou um banho,colocou uma blusinha e uma sainha branca que sabe que eu gosto.e sentou no sofa para assistir tv.para nao sofrer de tesão,resolvi ir para o quarto tirar um cochilo.nao demorou muito acordei e ouvi barulho na sala.a casa toda fechada,a tv iluminava.da porta de nosso quarto tinha visão a um dos sofas da sala,justo nesse vi minha maninha beijando um moleque,voltei e fiquei na penumbra escondido.Fiquei espantado com valkiria,ela me olhava e fazia aquilo por vingança.o moleque achava que estava a sós com ela.percebi que sua saia estava erguida e o garoto enfiava o dedo na xaninha dela.ela gemia e olhava na minha direçao.ele chupava um de seus peitos.eu estava meio furioso e meio com tesão,com aquela cena,ainda nao acreditava que minha deusinha,era uma capetinha capaz de fazer isso.percebi o moleque tirando o pinto da bermuda.acho que valkiria viu que estava indo longe demais,mandou ele parar.o garoto ja maluco,queria por queria comer minha maninha.ela tentou levantar e ele nao deixou,quando ela falou :
-paraa…cheegaaa
O moleque insistiu,eu resolvi interferir,fingindo estar surpreso.
-Que porra que ta acontecendo aqui.vai moleque do caralho,sai fora.
Dei uns empurrao e ele saiu correndo.Voltei,valkiria se ajeitava.eu a encarei.ela com cara de safada ainda ,só me olhou.eu disse;
-Que papelão heim mocinha,precisava disso tudo? E ela respondeu;
-Isso é normal ué.eu sentir vontade de ficar com outro ,é normal…nao é?
a filha da puta usou o que eu tinha falado,para me quebrar.
Fui para o quarto e deitei pensando e ainda nao acreditando no que vi.derrepente ela entra em silêncio,tira a saia e a blusinha,e diz;
-uffa deu calor,vou tomar um banho.
Ela ainda estava me provocando.olhei para a calcinha e dava pra ver que estava ensopada de tesão.ela percebeu que estava olhando e falou;
-Tira o olho,foi voce que nao quis mais.
Ela falava de um jeito tão provocante,que nao aguentei,levantei e agarrei minha irmazinha e tasquei um beijo de lingua.nossa como beijava gostoso a minha maninha.nem liguei que ela tinha acabado de beijar o moleque.ela sentou na cama dela ainda beijando e foi abrindo as pernas,eu só puxei a calcinha de lado,e chupei sua bucetinha babada.eu chupava e engolia aquele melzinho doce.quando ela começou gozar levantei e soquei meu cacete naquela xaninha,que se abria e se inchava recebendo o cabeçudo.eu metia forte e ela me agarrava,e ainda provocando falava e gemia no meu ouvido.;
-Voce vai deixar eu dar pra outro na rua.huummm,vaaaii,huumm.
Eu dizia que nao,e que aquela buceta iria ser só minha pra sempre.
e ela gemendo falava;
-Aaiii que pau gostosooo,ele é só meu ouviu.só meeeuuu aahhhh.
Eu respondia que eu era dela e era só minha. e ela falando:
-Aiiii deliciaaa,mete gostooooso que eu vou goozarr,hhummmm.fodee goza dentro da sua bucetaaa.ahhh gozaaa
aaiii to gozandooo,to gozaando bem gostooso maninhooo.
Sexo falado assim,é meu ponto fraco.e gozei junto com minha maninha,gozava e chupava sua lingua.quase desmaiamos de gozar.ainda fizemos amor no chuveiro antes de irmos pra escola.isso mesmo.passei a fazer amor com ela.como foi gostoso essa epoca.
Desculpem ter me estendido,mas precisava concluir.logo volto com mais,e tudo verdadeiro.
Até.