Sempre putinha – Fui estrupada e gostei


Click to Download this video!

Olá! Meu nome é Fabiana e no conto anterior ( Sempre Putinha ) contei como perdi minha virgindade aos 13 anos.Hoje em dia tenho 14 anos e vou relatar um acontecimento real que a ocorreu mês passado.
Quando saí da escola, fui direto para o supermercado comprar umas coisas para mim. Comprei algumas guloseimas e fui pegar um táxi para ir para casa. Peguei um táxi e reparei no motorista ( COMO NÃO REPARAR? ), ele era jovem, devia ter uns 25 anos ou menos. Branquinho, cabelos e olhos escuros: Muito gato.
Fui mostrando para o motorista o caminho, durante o trajeto, percebi seus olhares sobre meus peitos fartos, e de repente ele parou em um beco escuro e eu estranhei. Ele colocou a perna na minha coxa, perto da minha buceta. Eu falei:
– O que você está fazendo?
Ele não respondeu nada e desceu a mão para minha xaninha por cima da calcinha, que já estava toda molhada, e começou movimentos leves e comecei a gemer. Por impulso, coloquei minha mão que já estava muito duro. Ele aproximou seu rosto do meu e sussurrou:
– Vou te foder todinha, sua ninfetinha gostosa.
Ele tirou meu short e minha calcinha e enfiou o dedo na minha buceta e ficou metendo gostoso e eu gemia gostoso. Gozei depois de 2 minutos e ele lambeu o dedo. Eu estava morrendo de tesão, e confesso que gostando daquilo.
Depois de me masturbar, ele começou a me chupar, enfiando a língua lá dentro. Estava muito bom. Logo depois ele tirou aquele pau enorme para fora e ficou esfregando a cabecinha rosada na minha xaninha louca de tesão.
Em um movimento repentino, ele enfiou o caralho dele todo de uma vez e eu soltei um grito fino, e ele falou:
-Você gosta né sua putinha? Geme pra mim, geme.
Eu gemi como uma louca, obedecendo-o. Entre muitos gemidos, falei:
-Me xinga, vai. Xinga sua putinha.
Ele respondeu:
-Vou te arrombar toda sua vadia, sua vagabunda.
Eu gozei e depois ele gozou na minha boquinha, enchendo ela de porra, e eu engoli todinha.
Depois eu me vesti e ele me levou para casa e falou no meu ouvido:
– Seu te ver de novo eu arrombo esse seu rabo gostoso.
Fui embora e até hoje nunca mais vi ele. Mas eu AMEI ser estrupada e foi muito tesão envolvido. Ainda bato uma sirica pensando no dia que eu transei com o motorista do táxi.

Depois mando e-mail para os interessados assim que der. Beijos e até o próximo conto!