Manuela a inocente. By Calígula


Click to Download this video!

Manuela era uma menina que foi colocada num orfanato, tinha seus 7 anos, sua mãe morreu de aids, seu pai um drogado preso, assim a justiça resolveu coloca-la no orfanato.
Quando ela chegou fiquei hipnotizado, era uma menina linda, branquinha olhos esverdeados, cabelos longos muito mal cuidados, estava com um vestido, e não pude notar sua coxas e bundinha rebitada, imediatamente fui receber e já pegando na mãozinha dela levei ela para um quarto que ainda estava vazio, ela estava desconfiada com medo do novo ambiente, por ser sexta o orfanato estava vazio de funcionários, não que tivesse muitos,mas o psicologo estava que era eu, disse p ela que ali seria a nova casa, e que iria dar um banho nela, ela prontamente, obedeceu levei ela para o banheiro e via aquela pequena se despir, aquele corpinha branco, lisinho aquela bundinha rebitadinha, uma bucetinha estufadinha rosa, coloquei ela no chuveiro e bem devagar comecei a lavar aquela princesinha deliciosa,muito shampoo para aquele cabelinho, passava sabonete em todo o corpinho lavei aquela bucetinha e ela fechava os olhos, nossa meu pau ficou muito duro,no meio do banho ela perguntou, tio você não vai tomar banho também?? Aquela pergunta me estremeceu, a delicinha me convidando, imediatamente me despi, meu pau apontando para cima, entrei no chuveiro e ela ficou olhando, quase q por extinto, peguei as mãos dela, e mandei ela lavar meu pau, ela lavou, disse no ouvidinho dela me abaixando, quero fazer uma brincadeira com vc , vc me obedece direitinho?? Ela simplesmente fiz uma afirmação com a cabecinha, mandei ela abrir a boquinha e chupar meu pau, nossa aquela boquinha em forma de moranguinho me sugando, meu pau entrava só a cabeça na boquinha mas ela se esmerava, acabei o banho levei ela p cama enrolada na toalha, sequei ela com carinho e fiz ela mamar novamente, desta vez agarrando seus cabelos pela nuca, eu estava hipnotizado com aquela pequena, coloquei ela no meu colo como se fosse levar umas palmadinha e pude ver sua bundinha cuzinho e xaninha, perfeitas lindas lisinhas,passei um pouco de gel e fiquei brincando no cuzinho e xaninha da princesinha, sem machucar ela ficou bem quietinha, foi quando forcei um pouco o dedo no anus da Manuela, estava bem lubrificado, ela deu uma gemeia de dor mas nada alarmante entrou a metade do dedo indicador, para a idade dela 7 anos estava muito bom , comecei fazendo movimentos para abrir mais entrando e saindo,utilizei um anestésico local muito forte, minutos depois meu dedo entrava todo, e la só gemia e reclamava uma pouquinho,tirei ela e coloquei ela no meu colo de costa para mim , meu pau duro, foi lubrificado na ponta, colocado na entrada do cuzinho, senti uma resistência, apertei ela para baixo, e um chorinho veio, tio ta doendo,eu disse que era um exame médico, e que se ela não fizesse ela ia tomar 100 injeções, naquele momento tinha acabado de comprar minha passagem para o inferno, mas faz parte, ela recebeu a noticia com resignação, na sua inocência, forcei mais um pouco e parece q aquele cuzinho lindo começou a se abrir, pararecia que estava se descolando, choro bem baixinho e aflito, mas meus ouvidos se fecharam, o pau entrou deslizou no gel fiz um movimento de vai e vem, ela se tremia toda, e eu dizendo isso menina aguenta é para seu bem,durante 15 minutos permaneci com meu pau dendro da quele cuzinho quentinho e apertado,no final dei umas estocada e ela chorou disse q não aguentava mais ai eu disse prefere chupar .a resposta foi na hora simmm, aquilo me fez gozar, meti fundo e gozei muito, queria que ela ficasse com a porra dentro do cuzinho o máximo possível, tirei e ela se aliviou, o cuzinho arrombado pingando leite, disse para ela vem chupar, e ela abocanhou o cacete, sua bundinha estava inundada de esperma e mamando, dei um banho novamente, passei uma pomada anestésica, e coloquei ela para dormir, 2 horas depois levei seu jantar, ela comeu, eu perguntei se ela tinha gostado, ela me disse que doeu muito, mas a parte de chupar ela disse q adorou, depois da janta mandei ela mamar novamente, já pensando em meter nela novamente.