Delicia (parte1)

Click to this video!

Olá meu nome é Carla, tenho 25 anos, sou branquinha, pele sedosa, cabelos loiros encaracolados até o ombro, olhos verdes, 1,68m, 65 kg, enfim sou uma bela e gostosa mulher, sou convencida desde novinha, me lembro que sendo convencida e ja sabendo que eu era Bonita e gostosa, quando eu tinha meus 10 anos, ja gostava de provocar os homens, na escola os meninos babavam, e sempre que podiam me sarravam, eu adorava sentir os piruzinhos deles se encostando em mim, mas eu gostava mesmo era na rua, os homens olhavam e mexiam sempre comigo, eu andava de sainha bem curta que era o uniforme da escola e quando eu notava os olhares deles, fingia que deixava cair alguma coisa no chão e ficava de 4 e mostrava tudo, quando eu me interessava por algum deles eu entrava num beco que tinha la e que era bem deserto e o cara me seguia e me sarrava muito e mandava eu chupar até ele gozar, eu gemia muito e isso o deixava louco de tezão, me lembro que varias vezes alem de ir para casa com a boca cheia de porra as vezes eles gozavam na porta do meu cu e eu ia encharcada para casa, nossa como era bommmmmm, eu me realizava
teve uma vez que esse mesmo cara não teve piedade de mim e enfiou tudo no meu cu de uma só vez, chorei muito e ele depois ficou me acalmando até a dor passar e tornou a enfiar tudo e gozou mais 2 vezes, nesse dia minhas pernas ficaram bambas e tremula e tive que esperar um pouquinho la no beco antes de ir embora, meu cu ficou arrombado por umas 4 hrs, quando cheguei em casa fui tomar banho e fiquei brincando com ele e estava tão gostoso que acabei gozando muitooooo
me lembro que aos 11 anos, meus pais foram passar ferias na praia e eu por ser filha única tive que ir também, meus pais alugaram uma casa, pertinho da praia, para não precisarmos pegar carro, e pegamos a estrada no sentido litoral, Arraial do Cabo, foi nosso destino, não conheciamos nada la, meu pai colocou o endereço no GPS e pegamos a estrada, no caminho ele parou para fazer lanche e eu fui ao banheiro fazer xixi e antes de chegar na porta do banheiro feminino tinha que passar na porta do masculino, eu quando sai de casa coloquei uma saia curta e nao coloquei calcinha, eu gostava de andar sem calcinha quando viajava, me lembro que assim que deci do carro vi um cara encostado na pilastra e logo tratei de provoca-lo, fingindo deixar cair alguma coisa, virei minha bunda para ele e fiquei uns 30 segundo nessa posição, foi o bastante para ele ir em direção ao banheiro e eu fui seguindo-o e quando passava em frente ao banheiro dos homens, ele me puchou e me levou para dentro, colocou o pau para fora e mandou eu chupar, (eu) que isso moço, sou de menor, não faço essas coisas, (ele) quieta putinha, eu vi que você me provocou e agora vai ter que mamar e beber todo o meu leite… ( eu) mas você não vai me machucar não né? meus pais estão la fora, se voce me fizer algum mal na saida eu os chamo e meu pai vai te dar uma surra, (ele) fica quieta piranha, vamos ali para tras da parede, aqui pode chegar alguem e me levou para la, assim que chegamos ele mandou eu abocanhar aquele piruzão, minha buceta e meu cu não paravam de piscar e eu ja estava toda molhadinha, enfiei logo aquele pausão na boca e quase engolia tudo e ficava sugando enquanto ele gemia sem pararrr, ( quando você ficou de 4 la fora eu vi seu bucetão, nunca vi nada igual, (eu) foi sem querer moço, tinha caido uma moeda da minha mão,eu com aquele pau todo na boca só resmunguei e ele tirou o pau da minha boca e mandou eu ficar de 4, o que vc vai fazer moço? (ele) vou enfiar tudo ai nesse bucetão e gozar la dentro e não quero choro, (eu) mas vai doer moço, (ele) se doer voce fica quetinha porque ja demoramos muito e seus pais ja devem estar te esperando, (eu) então ta, pode meter, mas não me machuca, só tenho onze anos, (ele) com um bucetão desse vc nao vai sentir dor nenhuma, ja vou enfiar, (eu) minha buceta estava toda melada e ele colocou a cabeça e enfiou de uma so vezzzzz, chegou a sair lagrimas dos meus olhos mas aguentei firme, nossa moço como é bommm, enfia tudo com força, quero sentir ele bem la dentro e ele socava com força e logo encheu minha buceta de porraaaa, mandou e vestir minha roupa e saiu, so ai fui ao banheiro feminino para fazer xixi, entrei no box e logo minha mãe entrou me chamando, falei calma mãe, me deu vontade de fazer o numero dois e demorou a sair, ja estou me limpando, ela ficou me esperando e fomos para o carro,estava muito gostoso e so doia um pouquinhooooo, quando saimos do banheiro feminino e estavamos passando na frente do banheiro masculino, tinha um negão alto encostado na porta, comprimentou minha mãe e falou, passa aqui na volta vou te esperar, ele falou com minha mãe porque eu não o havia visto ainda por ali, minha mãe olhou para ele e disse, daqui a 15 dias eu volto, perguntei quem era o moço e ela falou que ele a tinha ajudado a abrir a porta do banheiro feminino, (eu) entendi mãensinha, quando chegas no carro ela falou com meu pai que ia atras comigo e assim que sentou no banco eu vi que estava sem calcinha e estava saindo muita porra da buceta dela, fiquei na minha,seguimos a viagem e entramos na cidade, foi facil achar a casa, ela ficava próxima a areia da praia grande, foi nessa praia que alugamos a casa, ao chegarmos, ja havia um senhor nos esperando, nos falou que era o caseiro, que morava numa casinha no quintal e que estava ali para prestar toda a assistêcia que precisacemos, inclusive seria o responsável pela limpesa da piscina, que por sinal estava cristalina, água azusinha, muito linda e bem cuidada, se apresentou aos meus pais, seu nome era sr. Walter, um cara fortão, 1,80m, 80 kg, loiro, bem bonito para a idade que nos falou ter, 45 anos, ele estava só de calção, estavamos no verão e o sol estava bem quente apesar de está ventando um pouquinho.
nós já viajamos em ritimo de férias, ou seja, meu pai de bermuda e eu e minha mãe de saia e sem calçinha, sempre viajamos assim, é mais confortavel, ele abriu o portão para colocarmos o carro na garagem que ficava perto da piscina, fechou o portão e meu pai foi o primeiro a sair do carro e foi conversar com ele e pagar os 50% do valor do aluguel que faltava, ai saimos do carro logo a seguir, ao decermos a nossa saia era muito curta e apareceu as nossas bucetas e as nossas bundas, nem ligamos prque ja estavamos acostumadas a fazer isso para chamar a atenção,minha mãe tem pernas lindas, um bundão maravilhoso, sintura fina, tambem é branquinha e tem um bucetão muito grande,toda depiladinha, toda rosinha, e com um grelo saliente que sempre quando vamos a praia a faz passar vergonha e constrangimento, que quando esta deitada na toalha, aparece tudo e os caras fazem fila para ficar olhando (MEU PAI FICA FURIOSO) e eu como sou filha legitima dela tive a quem puchar e mesmo tendo somente 11 anos, ja chamava muito a atenção dos homens conforme falei no inicio.
chegamos la na casa de praia, por volta das 15 hrs e resolvemos curtir a piscina e só ir a praia no dia seguinte, meu pai e o caseiro, levaram as malas e nós entramos em casa rapidamente e colocamos os biquines e voltamos para a piscina que estava uma deliciaaa, ficamos brincando na água e depois de um tempinho saimos e nos deitamos nas cadeiras espreguissadeiras para tomar sol, minha mãe logo virou o bundão para cima e eu preferi ficar de frente para pegar um bronze no rosto, nisso o caseiro voltou da ajuda que tinha dado ao meu pai e para ir para a churrasqueira cuidar de algumas coisas, tinha que passar pertinho da gente, notei que ele ao chegar perto da minha mãe cravou o olho na bunda dela e logo vi seu pau endurecendo e disfarsadamente, o chamei, para ver aquilo bem de perto, nossa! estava crecendo a cada segundo e ele nem disfarsava, minha mãe de brussos, não viu nada,AINDA BEM, PORQUE A CONHEÇO,eu estava olhando já cheia de tezão, comecei a imaginar o tamando daquilo, parecia ser exagerada, então pedi para ele me trazer uma garrafinha de água e enquanto ele foi apanhar a água, apreveitei que meu pai ainda não tinha voltado de dentro de casa, ajeitei meu buquini de maneira que minha buceta ficasse a mostra e quando ele chegou, me entregou a água, pediu-me licença para acertar o pé da cadeira que estava em falço e segui seu olhar cravado na minha buceta e seu pau não tinha mais aonde ficar mais durooooo, nisso meu pai fez barulho dentro de casa e ele achando que ele viria, despistou, e saiu rapidinho la para a churrasqueira, meu pai chegou logo depois, deitou-se ao lado de minha mãe e começou a passar óleo protetor naque corpo sedutor dela…
eu olhei para o lado da churrasqueira e o vi olhando para mim, minha xaninha piscava e ja estava toda melada… me levantei e fui la na currasqueira, ao chegar la me fiz de ingênua, comecei a fazer perguntas para que ele viesse bem pertinho de mim, fiquei olhando aquele monumento muito duro, la da churrasqueira, dava perfeitamente para ver tudo na piscina, mas da piscina, só se via o murinho e com a claridade la de fora quem olhasse nao via nada la dentro, o sr. walter, chegando bem perto de mim, olhando nos meus olhos então falou, a menina é muito linda, puchou a sua mãe em todos os detalhes, beleza e gostosura, eu então sorri, agradeci e perguntei se ele tinha reparado na bunda da minha mãe, ele tentou despistar, ficou meio acanhado e disse; não tive como evitar, a bunda da sua mãe chama a atenção demais, e aquele bucetãooooooooo, nossa nunca vi nada iguallll, ai eu falei, então foi por isso que o senhor ficou com seu negócio durão assim, ele ia responder mas meu pai o chamou para levar duas garrafinhas de agua para eles, ele ficou desconsertado, foi num armario e apanhou uma bermuda e prendeu o piruzão na parte de cima da bermuda e foi levar a agua, justamente no momento em que meu pai havia saido para ir ao banheiro la dentro da casa, fiquei olhando a reação dele ao ficar olhando o bundão da minha mãe, que provocativamente se virou e mostrou aquele bucetão para ele, pensei comigo, minha mãe é bem safada, ta provocando o homem e eu aqui com minha buceta toda molhada, vi quando ele se abaixou e esticou o braço, ficou uns 30 segundos mexendo o braço mas não dava para ver o que fazia, mas imaginei logo que ele estava com a mão na bucetona dela, quando ele houviu a porta da casa bater, se despediu e voltou para a churrasqueira e ficou olhando e assim que meu pai se deitou na espreguiçadeira ele tirou a bermuda e aquele colosso pulou para fora do calçao e ele mandou eu segurar e punhetar… nossa seu walter, essa coisa ta muito dura, e está babando muito… porque ele esta assim? perguntei fingidamente… ele falou, me descupa menina, mas não resisti ao ver você e sua mãe, por favor espero que a menina não comente nada porque seria muito ruim para mim, perderia até o emprego, nisso eu ja estava com o piruzão dele bem proximo do meu rosto e perguntei se podia lamber a cabeça, ele sorriu, pode sim menina se você deixar eu ficar passando a mão nessa sua bucetona e o dedo na porta do seu cuzinhoooo, ( eu )me arrepiei toda, cheguei o biquini para o lado e meu bucetão saltou para fora deichando-o muito louco, vem seu walter, pode brincar, eu dexo, minha buceta estava toda molhada de tezão ( ele ) menina antes de voce colocar minha pica na sua boca deixa eu enfiar minha cara nessa buceta lindaaaa, se ajeita ai para eu te chupar e vc não largar minha rola ( eu ) ta bom, da uma olhadinha para a piscina e veja se esta tudo tranquilo, ( ele ) sim os dois continuam tomando sol (eu) então vem logo seu walter, não aguento mais, combinei de ficar de 4, para chuparmos um ao outro ao mesmo tempo e assim foi feito, ele enfiou a lingua na minha buceta e eu o pauzão dele na minha boca, ele esta muito tarado e começou a meter na minha boca, eu chegava ate a engasgar, eu estava subindo pelas paredes, a lingua dele me deixava louca, falei, vou gozar senhor walter… ( ele ) tambem vou menina, se prepare, vem muita porra na sua boca, quero que engula tudinho (eu) hummmm, pode deixar, goza logo que ja gozei 2 vezesssss, então senti os jatos de porra na minha gargantaaaaaaaaa, muita porra bem cremosa, eu engoli tudinhooooo , entao ele se levantou, mandou eu me ajeitar, vestiu a bermuda com a picona ainda durona e falou que ia na piscina perguntar se queriam alguma coisa, eu aproveitei para ir em casa para quando voltasse para a piscina, meus pais pensassem que eu estava la…
ao sair de casa, bati a porta para meus pais ouvirem e vim em direção a piscina, quando cheguei, o sr walter ja havia voltado para a churrasqueira, me deitei na espreguiçadeira com as pernas bambas e minha buceta toda molhadaaaaaa, minha boca estava toda melada por dentro, não quis lavar de imediato para ficar sentindo o gostinho daquela porra maravilhosaaaa…
ja estavamos mais ou menos , a umas 2 horas na piscina, era horário de verão e o sol ainda estava forte, minha mãe pulou na agua junto com meu pai para se refrescarem e nesse momento aproveitei para ir na churrasqueira ver o sr walter, quando cheguei la ele ja estava com a rola durona, porque ao me deitar na espreguiçadeira, a virei para a churrasqueira e puchei meu biquine de lado e minha bucetona ficou toda a mostra, quando vi aquilo corri e comecei a chuparrrrr, estava uma delicia e ja estava babando muito, ai ele mandou eu ficar de 4 na cadeira, começou a chupar meu cu, enfiava a lingua toda dentro dele, eu ia a loucura, (eu) nossa seu walter que deliciaaaaaaaaaa, ( ele) agora vou enfiar ele todinho no seu cuuuuuuuuu, ja o deixei preparado, vai doer um pouquinho mas eu paro quando vc reclamar e vou enfiando aos poucos até ele entrar tudinho, (eu)
hummm, será que vou gostar sr walter, minhas amigas na escola dizem que doi muito, mas que é bommm, (ele) não te falei menina, so vai doer um pouquinhoooo, passou um creme que ele tinha la, no pau dele e na porta do meu cu, eu tremia de medo e desejo ao mesmo tempo, derrepente senti aquele cabeção forçando a porta do meu cu e fui me ajeitando para facilicar o encaixe, eu mexia muito e o pauzao dele ficava socando sem parar até que ele conseguiu enfiar o cabeção, cheguei ate a gritar baixinho, mas ele me segurou com o cabeção dentro do meu cu, até a dor passar, nesse momento meu cu não parava de piscar e eu sentia aquele cabeção pulçando la dentro, como estava bem lubrificado e o pau dele nao parava de babar, ele foi enfiando sem que eu sentisse, e quando me dei conta, a metade daquele monstro estava todo la dentrooooooo (ele) menina, ainda esta doendo ou ja esta bom? (eu) ta muito bom sr walter, to adorandoooooooo, so doeu um pouquinho na entrada, pode continuar, vai enfia que ja gozei 2 vezes e quero gozar novamente, ele houvindo isso, ficou mais doido ainda e foi enfiando tudo ate as bolas bater na minha buceta e começou a socar, tirava e enfiava com força, eu gemia baixinho e ele socandoooo, vai sr walter, ta muito bommmmm, nossa que deliciaaaaaaaa, ai eu senti ele me puchar com força contra o pauzão dele e logo ele começou a hurrar baixinho e encheu meu cu de porraaaaaaaaaaa, (eu) que delicia, nunca imaginei que seria tão bom, a pica dele continuava durona e estava engatado no meu cu, (eu) sr, walter olha ai o movimento la na piscina, eles podem desconfiar,ele como estava de pé, viu quando meus pais sairam da agua e se deitaram nas espreguiçadeiras e falou para eu ficar tranquila que estava tudo bem la na piscina
tirou o pauzão ainda durão e pingando de dentro, mandou eu vestir meu biquine e não deixou eu tirar a porra que ele deixou la dentro, mandou eu ir me deitar na espreguiçadeira, fechar bem o cu, que quando os meus pais fossem para a casa ele ia la para ver a porra escorrendo do meu cuuuuu, nossa sr walter, o sr é taradinho em, que delicia deve ser, eu sentir a porra saindo e o sr olhandooooo, me vesti e voltei para a espreguiçadeira, apesar de ja ser uma 17 hrs, o sol ainda continuava quente, minha mãe estava bem vermelha, meu pai tambem, ai ele se levantaram e minha mãe falou que ia tomar banho e descansar, que eu não precisava me preocupar, assim que eles sairam, o sr, walter chegou, ja com a pica durona, mandou eu ficar de 4 com o biquine abaixado e ficar piscando meu cu que continuava ainda arromado e todo melado para ele olhar a porra saindo, assim eu fiz, obedecia tudo que ele mandava, assim que começou a sair aquele turbilhão de porra do meu cu ele colocou a picona na porta e enfiou tudo de uma vez, eu cheguei a gemer forte, e ele deu umas 5 bombadas e tornou a encher meu cu novamente de porra, tirou a pica e mandou eu continuar piscando para sair tudo, levei uns 5 minutos ali naquela posição e quando achei que ja tinha saido tudo, dei um megulho e fiquei forçando dentro da agua e senti que ainda saiu bastanteeeeeeee, vontei para a espreguiçadeira e ele ja tinha voltado para a churrasqueira, foi quando meu pai o chamou e pediu para ele ir na padaria comprar pó de café, pão e manteiga, que eles queriam lanchar, seu walter foi la na casa pegar o dinheiro e saiu, nesse meio tempo, eu me recompus, e tambem fui tomar meu banho, e fiquei alisando meu cu e sentia ele bem inchadinhoooooooo, piscando muitooooooo e bem arrombado aindaaaaaaaaaaa, estava ainda um pouco dolorido, mas uma dorzinha bem menor que o tezão que eu ainda estava sentindooooooooooso por eu ficar alizando ele dentro do chuveiro, gozei novamente e minhas pernas tremiam, estavam bambas, eu havia gozado muito, meu grelo então que ja era bem avantajado igual ao de minha mãe, estava durinho e tive que tocar uma siririca para ele se acalmar, nunca havia imaginado que seria tão bommmm, se eu soubesse, ja teria deixado os meninos do colégio e alguns visinhos nossos que vivem me assediando, me cumerem, inclusive um coroa que mora porta a porta com a gente, que vive me chamando para ir na casa deleeeee, me aguardem voltar das fériasssss
esse foi o primeiro dia das ferias, era um domingo e ainda iamos ficar la por 15 dias.
o sr walter, chegou da padaria trazendo as coisas que foi comprar, colocou na mesa da cozinha, meu pai ja estava deitado no quarto descansando com o ar condicionado ligado, eu na sala deitada no sofá vendo tv, só de camisolinha e sem calcinha, e minha mãe na cozinha so de toalha porque foi a ultima a tomar banho, notei que o sr, walter estava demorando muito la na cozinha, me levantei devagarinho e fui sorrateiramente saber o que estava acontecendo, quando consegui ver o interior da cozinha , levei um susto, minha mãe estava de 4 na cadeira com o bundão bem arrebitado e o sr walter socando forte no cuzão delaaaaaaa, nossa aquilo me deixou novamente meladinhaaaaaa, sai devagar e fui ver se meu pai estava ainda dormindo para minha mãe não correr nenhum risco, eu ja sabia que ela gostava de trair meu pai, ja cheguei em casa varias vezes, vindo da escola e encontrava sempre o mauricio, um cara de uns 32 anos, forte, musculoso, ele é o faz tudo do prédio, assim que eu chegava eles despistavam e logo o mauricio se despedia e ia embora, voltando a cozinhaaaaaaaaaaa, depois de me certificar que meu pai dormia um sono profundo, voltei para a cozinha, onde eu estava vendo a sena todinha sem ser vista, nesse momento quando voltei, ele estava sentado na cadeira e minha mãe com a pica dele todinha na boca e ele socando com força puchando os cabelos dela para cima e para baixo, ela gemia baixinho, não imaginava que eu estivesse vendo, ai ele falou, se prepara minha putinha gostosa, vou encher sua boca de porraaaaaaaaa, voce engole tudo, não quero ver nem um pingo no chãoooooooo e comessou a hurrar baixinho enquanto eu estava batendo uma siririca e tomando conta da porta do quanto do meu paiiiiii, mas estava tudo tranquilo e ele pode sokar todo o leite naquela boca golosa e insaciavelll
minha mãe mandou ele ir tomar banho, se arrumar que assim que o café tivesse pronto ela ia mandar eu ir chama-lo…
se gostaram comentem
daqui a pouco conto o resto