Arrombando o cu no hotel fazenda


Click to Download this video!

Olá! Vou relatar um fato ocorrido nesse final de semana, porém irei começar apresentando eu e o meu parceiro para que nos conheçam melhor.

Sou Monique, uma morena de cabelos preto. Tenho 21 anos, com 1,71 de altura, e 67,5 kgs bem distribuídos. Moro no interior da Bahia. Sou magra, com peitos deliciosos, e um rabinho gostoso e empinadinho que chama atenção de qualquer homem ou mulher ao passar na rua. Tenho uma tatuagem que enlouquece qualquer um, que começa da minha costela, passa pelo meu cu, e vai até a coxa, de um desenho que deixa muitos curiosos loucos para verem até onde vai o final dela quando estou de vestidinho.
Alexandre, um moreno de cabelos negros. Residente da mesma cidade que eu. Com 25 anos, e de uma experiência sexual fora do comum. (ELE É GOSTOSO PRA CARALHOOO!). Tem 1,80 de altura, e 83 kgs. E sem querer ser muito precipitada, ele é o dono do pau mais gostoso que conheci em toda a minha vida. Seu pau deve medir cerca de uns 20 cm, e cá entre nós, parece que quanto mais transamos, maior vai ficando (será impressão por tanto tesão ou realidade?) Eu aposto na realidade, pois cada vez mais sinto vontade em sentir toda a extensão do seu pau grande e o grosso dentro de mim. Alexandre tem um olhar e um sorriso, que só de olhar você sabe o quanto ele é safado e adora transar. (Não é a toa, que no nosso primeiro encontro, quem o atacou foi eu por não aguentar tanto tesão num só homem).
Enfim, somos um casal que além de bonitos, somos bem gostosos.

Alexandre e eu nos conhecemos à cerca de um ano atrás, em uma loja de roupas na qual eu trabalhava. No primeiro instante, já sabíamos o quanto desejávamos um ao outro. Não é a toa que daquele tempo até hoje, nossas transas sempre foram regradas com MUITA, eu disse M-U-I-T-A putaria.
Mas, nesse final de semana, superamos todas as expectativas das nossas putarias deliciosas.

Bom, essa morena aqui, morre de medo de sentir dores, mas quando o tesão aparece é como se tudo adormecesse.
Eu nunca tinha feito um sexo anal gostoso, até conhecer Alexandre, o cara mais safado e gostoso que já me comeu, e come sempre que quer.

Neste final de semana, eu e Alexandre, combinamos uma viagem à um hotel fazenda, para termos mais tempo de fudermos o quanto quiséssemos.
Durante a viagem, enquanto Alexandre dirigia, preparei uma bebida para mim e assim ir animando e criando cada vez mais tesão por ele. Percorremos alguns quilômetros, e quanto mais eu olhava pra ele, mais a minha buceta e o meu cu piscavam de tesão, louquinha para chegarmos logo e fuder gostoso.
Não nego tesão, não escondo tesão, só de olhar nos meus olhos e ver eu levantando uma das pernas para cima do banco, Alexandre puxou a minha mão para que eu acariace o pau dele enquanto dirigia. Ah! E que pau. Grande e grosso, conheço cada detalhe, daquele delicioso cacete. Quanto mais eu o acariciava, mais vontade eu sentia, com mais tesão eu ficava.
Ao não aguentar mais, abri a sua bermuda e coloquei a cabeça do seu caralho pra fora. Cuspia e acariciava cada vez com mais vontade de subir em cima dele, e meter todo o seu pau dentro de mim.
Ainda assim, me contive e continuei as carícias. O pau daquele gostoso me enlouquece tanto, que não resisto nunca em cair de boca nele.
Para enlouquece-lo ainda mais, abri as minhas pernas no painel do carro, e fui masturbando a minha buceta bem gostoso, podíamos sentir o cheirinho gostoso de buceta molhada que saia dela.
Gemia muito! E ao mesmo tempo, acariciava a cabeça do pau dele.
Com a bucetinha bem molhadinha, eu tirava o dedo para fora, e mostrava à ele o fio enxarcado de tesão que percorria entre o meu dedo e a buceta com uns 10 cm de distância.
Ele sorria com uma safadeza imensa.
Desligou o som do carro para ouvir melhor os meus gemidos e o barulho de da minha buceta molhada enxarcada, ao sentir o meu dedo dentro dela.
E quanto mais eu gemia, e ouvia o barulho dele de tesão por estar ali comigo, mais vontade eu tinha de mandar ele parar o carro, ficar de quatro, e mandar ele me comer ali mesmo.

Quando estávamos próximos, não aguentei e cai de boca no caralho gostoso dele. Passava toda a minha língua em volta da cabeça do pau dele e ia aumentando cada vez mais a velocidade dela percorrendo pelo seu pau. Podia ouvir os gemidos dele ao dizer: Que boquete é esse puta?
O pau desse gostoso me deixa tão safada, com tanto tesão e vontade de fuder, que faz com que eu faça o melhor boquete que eu possa fazer, capaz de enlouquece-lo todas as vezes.
E fui todo o caminho até o local enxendo a minha boca com o caralho dele.

Ao chegarmos no quarto, apenas largamos as malas no chão, e comecei a arrancar toda a roupa dele. Me ajoelhei em sua frente e continuei chupando aquela pica gostosa, olhando em seus olhos.
Me levantei e disse que tinha uma surpresa à ele. Pedi para que se deitasse na cama enquanto eu buscaria.
Com isso, fui ao banheiro, e me troquei. E para a surpresa dele, me fantasiei da forma que mais causa tesão nele coloquei uma fantasia de estudante, na qual era uma frente unica transparente, com uma sainha rodadinha que mostrava todinho o meu rabo empinadinho. Fiz dois rabos laterais como "Maria Chiquinha", coloquei um batom vermelho forte, um óculos de estudante, e fui!

A reação dele, foi a mais gostosa possível ao me ver;
Se levantou com os olhos arregalados e surpresos ao me ver.
Com o tom mais gostoso de voz ele disse: Nossa! Que puta gostosa. Dá uma viradinha pra mim.
Fiz como pediu, olhei nos olhos dele e disse: Amor, hoje eu quero aula, a aula do melhor professor que existe.
Ele respondeu: Quer é puta? E qual será o assunto da aula?
E eu respondi: Sexo anal. Como deixar um cu arregaçado.
Subi na cama, e fiquei de quatro, empinando o meu cu todinho e com a cara escostada na cama.
Como sempre feito, ele deu uma cuspida em meu cu, pisquei o cu bem gostoso para ele pedindo pica, e sem dó ele meteu todo o seu caralho dentro de mim. Fazendo com que eu visse estrelas e gritasse de tesão.
Enquanto ele metia aquele pau gostoso no meu cu, eu abria meu rabo pra arromba-lo cada vez mais e senti-lo cada vez mais dentro de mim, até entra os ovos todinho no meu cu arrombado.
Alexandre, pediu para que eu ficasse de quatro numa cadeira, na qual ele chupou todinho o meu cu e a minha buceta, bem gostoso (E QUE LIIINGUAAAA)!
Com isso, ele subiu nos braços da cadeira, e fez com o que o meu cu ficasse nas alturas, e ainda com os dois em cima da cadeira, ele foi metendo todo o seu caralho com força dentro do meu cu. Eu podia sentir toda aquela pica e os seus ovos dentro do meu rabo arregaçado, sem nenhuma prega. Eu gemia muuuuito o meu tesão foi além de todas as outras vezes, eu não acreditava que eu tinha um homem daquele só pra mim, pra me fuder o fim de semana todo e também todas as vezes que eu quisesse, e também podia ouvir os gemidos baixos de Alexandre de tanto tesão por ter uma puta gostosa como eu.
E um dos detalhes, não menos importante, é que ficar de quatro com o cu empinado, é a melhor posição SEMPREEEEE. É a melhor posição e a que causa mais prazer pra ambas as partes.
Voltamos para cama, na qual Alexandre me colocou deitada, e puxou as minhas pernas para que ficassem em cima do ombro dele, e metia cada vez mais gostoso no meu cu. Me enchia de tapas gostosos no meu rabo que só aumentavam o meu tesão.
Me puxou pelo cabelo que estava todo arregaçado, sem ter mais nenhum traço de que eu estive com “rabos de Maria Chiquinha”. Me ajoelhou no chão, e mandou eu ficar de quatro com o cu empinado do jeito que ele gosta, porque ele iria meter tudo, com força, e sem dó.
Me segurou pela cintura, e me puxava cada vez mais, pra meter cada vez mais fundo no meu cu que já ardia e eu não conseguia sentir mais nenhuma prega.
E dizendo à todo momento que eu sou a puta mais gostosa, do cu e do boquete mais gostoso que existe.
E eu sempre. A todo momento, olhava nos olhos dele e dizia o quanto aquele caralho é gostoso, e o quanto me deixa louca.
Me puxou até chuveiro, e ainda de quatro, fez com que eu abrisse o meu rabo, e piscasse o meu cu, pra vê-lo cada vez mais arrombado a ponto de colocar todo o meu cu pra fora.
Eu piscava, enquanto ele olhava tudo aquilo e dizendo: Que cu é esse??
Forcei o meu cu pra que ele pulasse pra fora de tão arrombado e gemia e gritava de tanto tesão. Abria meu cu com dois dedos de cada mão, e o arrombei como nunca antes!
Pedi para que ele gozasse na entradinha do meu cu todo arrombado, e assim o fez. Gozou na entrada do meu cu, que eu sentia o gozo escorrendo e entrando dentro do meu cu.

Ficamos cerca de duas horas e meia realizando a transa mais gostosa e mais prazerosa de toda as nossas vidas. E foi assim, durante todo o final de semana.
Alexandre e eu, adoramos inovar e conhecer sempre mais e mais experiências novas que aumente o nosso tesão, e atinja o ponto principalmente de realizações de fetiches. Fazemos de tudo um pelo outro quando o assunto é uma fudida gostosa.
Somos loucos, loucos de verdade por querer provar um sexo à três com outra mulher bonita e BEEEM GOOOSTOSA, sem frescura, que não negue dar o cu e nem fazer um boquete gostoso e bem feito. E também com um casal loucos de tesão como nós, claro, que também não tenha nenhuma frescura em NADA! Queremos ir além de todos os nossos prazeres.
Ainda não encontramos as pessoas certas para que isso seja resolvido.
Mas, assim que conseguirmos, volto à escrever para vocês e conto todas as experiências obtidas.

Por Monique: Um beijo bem gostoso no pau de cada um de vocês.
Por Alexandre: Uma linguada e um beijo bem molhado na bucetinha de vocês.