Descobertas com meu primo

Click to this video!

Me chamo Roberto, bco, 1,76cm, 76kg, 39 anos, poucos pelos pelo corpo, sempre soube que era diferente dos meus amigos, quando criança olha meus colegas admirando seus traços, seus corpos, não sabia exatamente o que acontecia mas já tinha certeza que não era iguala eles. com o passar dos anos fui percebendo que achava os homens mais velhos que eu bonitos e sentia uma atração diferente. Certo dia, por volta dos meus 10 anos estava com meu primo Carlos, que na época devia ter uns 17 anos, branco, corpo normal, sempre frequentava sua casa, já que tinha muita amizade com ele e seus outros 2 irmãos e 1 irmâ, e sempre que podia ficava em sua casa depois da escola,já que seu pai era viúvo e trabalhava todo o dia, sempre ficávamos fazendo zoeira e certo dia ficamos apenas nós dois pois seus irmãos estavam na escola e ele estudava em período diferente. Assistíamos tv e brincávamos e em certo momento Carlos passa sua mão em minha bunda, fiquei meio sem saber como reagir mas gostei e nada disse, então ele novamente passou a mão e depois colocou por dentro de minha bermuda, ficando com seu dedo médio tocando meu cuzinho, então ele pede para que eu pegue em seu pau por cima de seu short, o que faço prontamente, sinto seu pau duro como pedra, começo a tremer de nervoso então ele me pede para tirar ele e punhetá-lo, vejo que tem uns 17cm, reto, cabeça rosada, muito bonito. Sempre prestava atenção no volume que fazia por sob seus shorts, assim como no volume dos seus irmãos, mas nunca tive coragem de tentar algo. Então Carlos me pede para chupar, não sabia se devia mas estava com vontade de experimentar e o tesão falou mais alto, comecei a chupar a cabeça de seu pau que pulsava de tanto tesão e soltava uma baba gostosa, enquanto isso ele enfiava seu dedo no meu cuzinho, senti uma sensação de prazer e meio dolorido mas não queria que ele parasse. Então ele pede para que eu sente no seu pau, fiquei com medo mas tentei e só consegui que ele colocasse a cabeça então reclamei que estava doendo, Carlos me pede então para chupar mais um pouco que ele ia gozar, o que fiz prontamente. Quando ía gozar me pediu para bater punheta para ele, foi a primeira vez que vi e senti o leite quente saindo e melando minha mão, seu pau e sua barriga, gozou muito, uma porra espessa, branquinha, cheiro meio forte, senti vontade se por na boca mas não tive coragem. Nos levantamos e fomos nos lavar, ele me pede para não dizer nada pra ninguém e continuamos assistindo tv como se nada tivesse acontecido. Essa foi a primeira de muitas aventuras que tivemos.