Esporrada no ônibus


Click to Download this video!

Olá pessoal, essa história aconteceu, quando voltávamos do serviço, tanto eu quanto minha esposa trabalhamos no mesmo horário, de 16:00 as 00:00 em um restaurante em nossa cidade. Sou cozinheiro e ela garçonete, sempre pegamos um ônibus que faz uma rota pela área das indústrias aqui da cidade e passa entre outros lugares, pela área dos bares e restaurantes. Quando largamos serviço, estamos morrendo de calor, e como esse é o último ônibus, não dá tempo de tomar banho, apenas trocar de roupa, eu volto geralmente de bermuda e camisa de malha, ela as vezes usa um vestidinho de algodão ou camiseta e mini saia, por causa do calor. E nessa noite não foi diferente, calor demais e acabado o serviço, fomos para o ponto, ela com um vestidinho de algodão bel leve e de alcinha, no ponto já tinha umas oito pessoas, seis homens e duas mulheres, e sabíamos que o ônibus já vem quase sempre lotado, e vai lotando mais ainda depois que embarcamos nele. Sempre vamos junto, e eu a coloco na minha frente, tentando protegê-la das encoxadas, mas essa noite, quando embarcamos não houve jeito, ficamos uma distância de uns quatro metros., alguns minutos depois, embarcam mais pessoas e não deu para aproximar de minha esposa, o motorista apagava as luzes do interior e só acendia quando chegava outro ponto, e nessas acendidas deu para ver que um cara a estava encoxando, não sei se ela gostava do que acontecia na hora, mas quando apagava as luzes, dava para perceber que ele se esfregava nela, e eu nesse sofrimento, sem nada poder fazer, torcia para chegar logo nosso ponto, uns quarenta minutos depois, com ônibus mais vazio, consegui chegar na minha esposa, e a pergunto se estava tudo bem, ela responde que sim, meio sem jeito, ela não olha em minha direção, e quando olho para os seios dela, os biquinhos quase furavam o vestidinho dela. Descemos e seguimos para casa, que era uma rua depois do ponto. Quando entramos em casa, percebo que ela está inquieta, e dou uma prensa nela, falando que observei que ela está estranha, ai ela me diz, que um cara a encoxou no ônibus, que no principio foi esquisito, mas depois com o balanço ela começou a gostar, e instintivamente, apertou o pau do cara com a bunda, que o pau dele parecia ser grande e grosso e estava extremamente duro, e ela continua me contando que, quando o cara percebeu que ela estava gostando, pegou a mão dela, e fez colocar dentro da calça dele, e realmente dava para perceber que ele era bem dotado, nisso, continua ela, a buceta dela melou na hora de vontade de sentir ele todo dentro dela, ela apertou o pau dele, e tentou tira-lo de dentro da calça, mas não conseguiu, quando ele percebeu que ela já estava na dele, abraçou ela por cima do ombro, segurando em um de seu seios e apertando, deixando-a ainda mais molhada, e com a outra mão, retirou o pau de dentro da calça, e levantou um pouco o vestidinho dela, e começou a esfregar o pu na bunda da minha esposa, que alguns minutos depois, abriu um pouco as pernas, e o ajeitou, ficando com ele roçando em sua bucetinha por cima da calcinha dela, a essas alturas, ela já começava a sentir cada vez mais tesão, sentindo aquele caralho enorme no meio das pernas, ai, ele alisava a bunda dela, e ela tentava fazer o movimento de vai e vem bem de leve para ninguem perceber, com a buceta já alagada de tesão, isso com uns dez minutos que os dois estavam se roçando dentro do ônibus, um tempinho depois ele conseguiu, com a ajuda dela, afastar a calcinha, e o cara começou a tentar enfiar o pau na buceta dela, mas estava difícil pois ele era um pouco mais alto, diz ela que em um determinado momento, ele conseguiu colocar a cabeça na entrada da buceta dela, e ficou tentando enfiar mais, mais não dava, então ela aperta o pau dele nessa posição e ficam se movimentando de leve, até que el sem avisar, goza na entradinha da buceta dela, e rapidamente, tira o pau e guarda na calça, e ela ajeita a calcinha para que a porra não escorra muito pela perna abaixo, nisso o cara dá sinal e desce no próximo ponto, alguns pontos depois, nós descemos. Assim que ela acaba de me contar, eu com o pau duro que nem aço, mando ela me mostrar, ela senta no sofá, puxa o vestido para cima, e dá para ver a calcinha dela ainda úmida, eu sento entre as pernas dela no chão, afasto a calcinha e começo a lamber a buceta dela com porra de outro macho, arrancando gemidos da minha esposa, em seguida, tiro a calcinha dela e enfio meu pau la dentro, que ainda pega um pouquinho da sopa deixada na porta da buceta dela. Xingando-a de tudo enquanto é nome, em poucas bombadas eu gozo dentro da minha esposa. Descansamos um pouco e fomos para nossa cama, lá eu pego a calcinha gozada dela e lambo a porra, que ficou ali quase seca já, o que é o suficiente para me deixar em ponto de bala. Meto a vara em minha esposa de novo e gozo muito dentro dela, numa das melhores fodas que dei nela em anos de casamento. Depois, mais calmos, conversamos sobre tudo o que ocorreu, e percebemos como isso foi excitante, e consideramos a idéia de fazer outras vezes. No outro dia descobrimos que o cara que esporrou nela pega esse ônibus, mas como a menstruação dela desceu, não teve como fazer nada, o cara colou nela, e foram apenas conversando, e ela passou o whatzap dela para ele, e começaram a trocar mensagens, e no dia que acabou a menstruação, ela marcou de ser encoxada por ele de novo na volta para casa, e assim ela já foi preparada, sem calcinha, e dessa vez, sem medo, com tudo armado, ela colocou um salto alto para ficar mais na altura dele, e dessa vez, ele conseguiu enfiar tudo, e gozou bem dentro da buceta dela. Fizemos isso várias vezes quando era possível, e em uma vez, o cara falou que tinha outros amigos querendo participar da sacanagem, e agora ela já foi encoxada por mais quatro além dele, apenas um não conseguiu gozar dentro dela. Como Não temos filhos, estamos tentando organizar uma noite com todos eles lá em casa, só está faltando conciliar uma noite que todos possam ir, mas se não forem todos, pelo menos os que conseguirem estará bom, quero vê-la sendo bem fodida por eles na minha frente, e para isso já troquei a cama, comprei uma mais bem reforçada para aguentar esses machos todos fudendo ela. Um abraço galera e espero que tenham gostado.