Festa de Carnaval Maravilhosa


Click to Download this video!

Bem o que vou contar aconteceu esta semana, quinta feira, sou casado, e curto relações sexuais com outro homem, mais muito discretamente, minha mulher e muito legal, acho que ate que desconfia de alguma coisa, faz certas brincadeiras que me deixa excitado, chupa meu cu, coloca do dedo e eu vibro, me da um tesão danado, mais tudo bem.

Esta semana todo ano sai uma banda de carnaval numa cidade vizinha eu costumo todo ano sair nesta banda, um pessoal legal, este ano não foi diferente só que ate fiquei desconfiado minha mulher me incentivando a sair na banda, arrumou uma saia dela, curta acima do joelho, um top zinho , fiquei ate bem pois tenho umas pernas bonitas, uma bunda carnuda corpo legal, me maquiou coloquei uma peruca, fui colocar uma sunga ela retrucou, não coloca uma calcinha, eu acabei colocando, fiquei com a bunda toda aparente, ela entrou no rego, acabei indo assim mesmo, fiquei meio constrangido, logo que cheguei na Cidade na banda fui logo bebendo para descontrair, já acabei encontrando uns conhecido e ficamos bebendo, a banda iria sair as 20 horas, mais sabe como sempre atrasa, foi sair umas 21 horas.

Já bem descontraído bem a vontade brincado um amigo me convidou para irmos no trio elétrico lá em cima do caminhão, só que tinha bastante gente, uns travestis bem fantasiados todos brincando, entrei no caminhão já para subir uma escada na parte interna do caminhão pouca luminosidade e bem inclinada um negrão bem atrás de mim, na subida ele percebeu que eu estava com a bunda de fora, chegando na parte de cima lotado já comecei me arrepender de ter entrado no caminha, deveria ter ficado na rua mesmo, o negrão colocado em mim, me encoxando, como estava lotado fiquei quieto, logo percebi um lugar que ficava entre a cabine e as caixas de som, mal cabia uma pessoa, eu fiquei debruçado no para peito dava para ficar vendo a rua, dançando só que não cabia mais ninguém só tinha mesmo um lugar, para poder ficar a vontade, logo percebo o negrão atrás de mim, e perguntou eu posso ficar aqui com você eu respondi que sim ele ficou atrás, logo ao lado estava um isopor de cerveja eles estavam vendendo, o negrão disse vou buscar umas cervejas querem também, eu quis dar o dinheiro ele disse deixa depois você para outras, ficamos bebendo, eu já tinha bebido bastante, já estava bem descontraído dançando eu sentia no negrão me cutucando, encostava em mim, eu já estava ficando excitado, de vez em quando eu me debruçava no para peito ficava bem debruçado, ele então no meu ouvido disse eu vi que você esta de calcinha, eu então já alcoolizado levantei a saia mostrando para ele, ele logo tirou a rola para fora e meteu na minha pernas, eu rebolava ai para facilitar já doidinho, me abaixei e tirei a calcinha coloquei na minha porchet, ele então ficou procurando o meu cuzinho para meter dentro, dei uma camisinha para ele, cuspi no dedo e lubrifiquei deixei bem molhadinho, a camisinha e lubrificada, eu já estava acostumado nossa mais quando ele empurrou para dentro nossa eu dei um gritinho não dava para escutar devido as caixas de som, e empurrou todinha lá dentro, nossa doeu para caralho a rola dele era muito grossa, ele ficou me fodendo, nossa que sensação maravilhosa, esta sendo fodido ali da impressão que todos estão vendo, foi maravilhosa esta experiência, ele gozou gostoso, eu acabei gozando também, ele tirou a rola de dentro, tirou a camisinha e acabou metendo de novo desta vez não colocou a camisinha, nisso a banda já estava chegando no seu final, e ele me fodendo, eu disse não vai gozar dentro, ele disse não pode ficar sossegado, quando ele anunciou que iria gozar, e foi tirar a rola de dentro eu cabei caindo de boca na rola dele ele gozou na minha boca, me segurou firme empurrando tudo na minha boca, e gozou tive que engolir tudo, nossa que delicia, a banda parou o pessoal começou a descer, nos também descemos.

Já na rua tomamos mais umas cervejas eu tinha que ri embora já passava da maia noite , ai ônibus para minha cidade só a uma hora, fui para o ponto ele me acompanhou o ponto era meio deserto tinha um banco, ninguém no ponto, ele tirou a rola para fora sentou no banco, colocou uma camisinha fez eu sentar em cima, eu fiquei cavalgando na rola dele, ate ele gozar, nisso vinha um carro ele se recompôs, era uma taxi Uber, parou e disse que o ônibus tinha quebrado iria demorar, eu acho que o motorista percebeu alguma coisa, eu perguntei quanto que você cobra para ir ate e dei o nome da cidade ele disse o preço eu entrei, me despedi do negrão, fiquei de encontrar com ele por ali no Sábado.

Já a caminho da minha cidade que não era muito longe, o motorista perguntou se eu estava brincando com o negrão, pois eu estava vestido de mulher, e ainda sem calcinha, eu meio de fogo, ele disse e perigoso hoje sem camisinha, eu cai que nem um patinho, respondi ele usou a camisinha, ele disse a tá, se você deixar eu meter no seu cu, eu não cobro a corrida, mais meter mesmo quero colocar tudo lá dentro, eu disse tudo bem, ele parou numa quebrada meio escondido, nossa quando ele tirou a rola para fora nossa me assustei, era muito grossa mesmo, um cabeção, e enorme, 23 cm por 12 cm, ele disse por isso eu disse se você deixar eu colocar ela todinha lá dentro, ele já preparado com creme lubrificante e camisinha especial, nossa eu sofri gritei gemi mais ele não deixou eu sair fora me arrombou todinho ate ele gozar, eu gozei também ai ele me deixou numa esquina próxima de casa me deu seu telefone caso precisasse ligar para ele.

Cheguei em casa minha mulher na sala, me esperando me abraçou me beijou perguntando como foi a banda, eu disse foi legal, ela então passou a mão e viu que eu estava sem calcinha, fiquei nervoso ela disse esta vendo o ditado e bem certo mesmo, cu de bêbado não tem dono, você deu o cu né safado, eu fiquei sem saber o que responder, ela então disse vamos para a cama, eu disse vou tomar um banho, ela disse não depois tu toma banho, tirei a roupa deitei na cama ele me virou e ficou chupando o meu cu, fizemos um 69 ela chupando minha rola e meu cu, e eu chupando a boceta dela nossa acabei gozando na boca dela.

Depois em conversa ela também confessou que ela saia com um senhor vizinho que ela tinha ido lá na casa dele, ele gozou dentro e sem camisinha eu acabei chupando a porra dele, acabei contando o que ouve comigo, no negrão e do taxista e disse dois pirocudo grossos, a do taxista então nossa e muito grosso, e disse que havia combinado de ir Sábado lá, ela disse eu quero ir junto posso, eu disse por mim tudo bem, e assim ficamos de ir no Sábado lá depois eu conto para vocês, como foi.