Chantageado pelo meu filho – parte 2

Click to this video!

Continuação do meu relato:
Chantageado pelo meu filho

Eu não queria desvirginar o cú do meu garoto ainda, achei novo pra ser comido, mais ele ficou insistindo e voltou a chantagear.

-vocês tem que fazer ou eu mostro o vídeo pra mamãe!

-Marcelo, toma esse celular dele e apaga esse vídeo de uma vez! – disse guigo.

-Pode apagar aqui do celular, eu deixei salvo num site que hospeda arquivo na Internet, posso baixar quando quiser do computador ou do celular. – disse Nathan, se gabando.

-Tá bom, filho! Vamos fazer o que você quer, mas depois não fique pedindo pra parar!

Iniciamos o trabalho. Guigo deitou e Nathan fez a posição de 69 com ele, e começou a chupar o cacete do rapaz, enquanto guigo me ajudava abrindo o rabo do meu filho. Comecei a dedar com lubrificante, primeiro com um dedo, assim que senti o cú relaxar introduzi o segundo com calma. Nathan demonstra um pouco de incomodo e respira fundo.

-posso continuar, filho?

-Pode! -responde meu filho com o pau do guigo na boca.

Comecei a fazer movimento de vai e vem pra relaxar o cú, e lá foi outro dedo. Nathan geme igual uma putinha e rebola, me dando muito orgulho e tesão. Esse moleque nasceu pra isso! Sentindo o cú mais receptivo, retirei os três dedos e comecei a pincelar meu pau de 17cm na entrada de seu furinho virgem.

-mete de uma vez só, Marcelo! -disse guigo, observando de perto as pinceladas no cú do meu filho.

-tá louco, guigo? Vai machucar ele!

-Aos poucos vai machucar o mesmo tanto só que vai demorar mais. Mete de uma vez e espera o cú relaxar!

-faz isso, pai, pode meter de uma vez. – disse Nathan.

-Ok, relaxa o cú que lá vai!

Endureci minha rola o máximo que pude, mirei na entradinha do cú é meti… Nathan berrou como se tivesse tomado uma facada enquanto meu pau lubrificado deslizava rasgando todas as suas pregas.

-tira, tira pai! Tá doendo! Aaaaai tira vai! – implorava Nathan aos prantos.

-calma filho, relaxa o cú que vai parar de doer e você vai sentir prazer, também foi assim comigo na minha primeira vez.

Nathan voltou a mamar na rola do guigo enquanto eu ficava parado dentro dele esperando o cú aceitar o invasor. Passou uns minutos, Nathan já estava mais calmo decidi iniciar as bombada. Ele gemeu:

-tá doendo, filho?

-um pouco, a dor tá passando…

-esse gel que usei é lubrificante e anestésico, logo logo para de doer.

Vi meu pau um pouco melado de sangue, nada anormal, meu cú também sangrou quando dei a primeira vez. Comecei acelerar as bombadas e Nathan gemia, agora de prazer em vez de dor!

-Agora é a vez do guigo, pai!

-filho, o pau dele é maior e mais grosso que o meu, tem certeza?

Ele estava decidido, retirei meu pau de seu cuzinho desvirginado e olhei o estrago que fiz. Estava arrombado e pronto pra receber outra rola. Guigo colocou 2 travesseiros de baixo do quadril do meu filho, deixando na altura perfeita pra ser enrabado.

-Nathan, essa é a posição frango assado. Seu pai adora dar o cú nessa posição! – disse guigo enquanto mirava no cú do meu garoto.

Guigo atola a rola de uma só vez, Nathan já não sentia mais dor e deu uma gemida de prazer. Ficamos revezando o cú do meu filho em várias posições. Ele foi muito valente em aguentar duas rolas, uma de 17 e outra de 21cm por quase 1 hora. Gozados em sua barriga, que ele mesmo tratou de limpar com os dedos e levar até a boca.

Tomamos banho, nos chupamos no banheiro e gozados outra vez. Não queria abusar do cú do muleque pra não correr o risco de uma hemorragia. Já de noite, o efeito anestésico do gel passa e o Nathan começa a reclamar de dor. Dei uma olhada no cuzinho dele e estava muito vermelho e pulsante.

-viu, filho! O que resultou as suas chantagens? Agora Você vai ter que aguentar, vai demorar uns 2 dias até seu cú tá novo outra vez.

-dá pra aguentar essa dorzinha, valeu muito a pena hoje. Vou querer dá sempre agora.

-Se depender de mim, rola não vai te faltar. Mais vamos dar um tempo pro seu cú se recuperar, é difícil pra um adulto dar o cú pra 2 machos, imagina pra você!

Passei uma pomada e fomos deitar, mas antes de dormir ele pediu pra mamar na minha rola. Amamentei meu filhote com muito carinho e tesão.

Depois desse dia, viramos amantes, transamos sempre que possível. As vezes invento alguma viagem de trabalho e levo o meu filho com a desculpa de já ir aprendendo o ofício, enquanto eu dirijo ele me faz o melhor boquete do mundo. Ele adora homens, adora provocar outros machos com sua bundinha redonda.

O ruim foi quando ele já não se satisfazia mais com apenas duas rolas e começou a caçar macho. O primeiro foi o irmão da minha mulher, o tio Rodrigo dele. Mais essa já é uma outra história.

Obrigado a todos pelo suporte no relato anterior. Se gostarão desse e quiserem mais, deixem um comentário que eu conto como meu Nathan virou uma putinha louca por rola. Abraço!