ferias de verão com mamãe parte 9


Click to Download this video!

OOOOOOOOOOHHHHHHHHHHHHHHHHH, gemeu mamãe, enquanto eu ia entrando todo dentro dela, pouco a pouco minha piroca deslizava por completo dentro da buceta, entrando toda, eu dei um suspiro e abri mais sua bundas para poder ver sua xoxota sendo alargada por mim..

– OOOOOHHHHHHHHHHHH, assim, assim, Eduardo, devagarinho porque é muito
grande…OOOOOOHHHHHHHH….

Era a primeira vez que minha mãe dizia algo sobre o que estava acontecendo entre nós, somente falávamos dos cães até então, que já nem estavam ali, não havíamos dito uma palavra sequer acerca das nossas esfregadas e sarros… mas fiz como ela estava pedindo, meti devagarinho; mamãe levantou um pouco a perna esquerda, e abriu o máximo que pôde, que bela visão, que linda xoxota e que lindo cuzinho, mas centrei a atenção na minha pica que ia desaparecendo dentro do seu cuidado corpo.
Ela tinha a xoxota apertadíssima (suponho que de tanto tempo sem fuder), eu ia penetrando e notava como se abria para mim, ela tinha uma xoxota ideal, estreitinha e acolhedora, e muito bem depilada, dava mesmo gosto de ver. Pouco a pouco, ia se moldando para minha piroca enquanto entrava, mamãe tinha a cabeça de lado e eu podia ver a sua cara, seus olhos fechados e a boca aberta, enquanto gemia com uma cara de prazer indescritível…

– Eduardo, filho… você já está dentro de mim, filho…oooooooooooohhhhhhhh… é o maior que eu já vi, que piroca você tem, carinho…está me fudendo, filho…me fudendo todinha, meu amor!!

Eu continuava penetrando (e mais excitado ainda pelas palavras mais picantes que minha mãe não costumava dizer) até que não sobrou mais nada para meter. Ela tinha minha pica dentro dela, estávamos quietos, sem movermos um dedo, eu todo dentro dela… eu continuava agarrado à sua cintura e ela estava toda estirada em pé com a perna esquerda levantada, na ponta dos pés e com a bunda toda empinada para mim…

– Mamãe, entrou tudinho, eu disse, enquanto dava um beijo no seu pescoço.

– Sim, filho, estamos unidos, fazia tempo que nada entrava por onde você entrou agora, estou me acomodando a essa maravilha de filho que tenho, você vai me fuder gostoso, não vai, Eduardo?

Enquanto eu apertava as suas carnes deliciosas, e ainda metendo os últimos milímetros de minha piroca dentro dela, disse a ela:

– Claro que vou te fuder, mãe, sempre que você queira eu vou te fuder!!

Minha mãe, com a voz totalmente quebrada, me disse:

– Eduardo, filho, me fode, me fode, fode a tua mãe como sempre você quis fazer, mostra pra tua mãe o quanto você quer possui-la!

– Sim, mãe, vou te fuder como nunca ninguém te fudeu antes, quero te fazer feliz, mãe, e vou te fuder sempre que você quiser!

Dizendo isso a ela, comecei a tirar minha piroca da sua vagina, para depois voltar a meter, minha mãe suspirava com os olhos fechados, eu apenas podia ver a sua cara, comecei a entrar e sair pouco a pouco da sua xoxota, ela começou também a acompanhar meus movimentos com seus quadris, me dava uma “bundada” vindo contra mim com fúria, então acelerei a marcha e cada vez ia mais depressa, mamãe começou a então a gritar de prazer…

– AHHHHHHHHHHHHHHHHH, HAAAAAAAAA, EDUARDO, OHHHHHHHHHHH, FILHO…….OHHHHHHHHHHH, ARGHHHHHHHHH, SIMMM, CÉU DA MINHA VIDAAAAAA… OGHHHHHHHHHHHH…

Ela perdeu o controle sobre si própria e se movia como uma louca, dando bombadas com seu quadril na minha piroca enquanto eu entrava e saía com mais força que nunca, eu também gritava de gosto, não soltava a cintura dela porque era algo impressionante ver seu corpo chocando contra o meu, suas carnes firmes, como ondas que iam e vinham, suas tetas bailavam de um lado pro outro, tentei agarra-las mas ela gritou:

– Nãooooo… agora não, filho, não, agarra a minha cintura, quero me sentir bem agarrada, quero sentir como você entra com a sua pica em mim, filho… AAHHHHH!!! Estávamos como loucos, eu ia gozar de um momento para o outro quando mamãe gritou:

– Eduardo, vou gozar, você está me fazendo gozar, não aguento mais, querido…AAAAAAHHHHH.. VOU GOZARRRRR…AHHHHHH… FILHOOOOOOO… OGHHHHHHHH… AGHHHHHHH… Ela estava gozando e tendo convulsões de prazer, tremia a cada estocada minha na sua buceta, seu corpo suava enquanto seus espasmos a levavam ao céu, eu também comecei a gritar:

– MAÃEEEEEEEE… VOU GOZARRRRRR….ARGGHHHHHHHHH… UHHHHH… gozando, tirei minha piroca da sua xoxota e pus encima da sua bunda e ali mesmo descarreguei uma chuva de porra enquanto gritava de gosto, minha mãe agarrou minha piroca e apertou a glande enquanto estava inchada, o prazer que experimentei foi o dobro, estava gozando ainda com mais força, o contato da mão dela pertando a cabeça da minha piroca enquanto eu gozava fez despertar toda a sensibilidade de meu membro de novo e segui largando leite sobre a mão dela. Nos separamos e mamãe me abraçou e me deu um largo beijo na boca, estivemos dando uns chupões de língua durante alguns minutos… então aí sim pude tocar seus belos seios, enchia minhas mãos com seu peitão gostoso…

– Filho, foi estupendo, nunca tive tanto prazer!!

– Sim, mãe, foi magnífico, foi ótimo poder fuder contigo, fiquei maluco enquanto metia dentro de você

– Atenção com as palavras que você usa com a sua mãe, rapaz!

– Mas é verdade sim, mãe, você tem uma buceta deliciosa!

– Mas, Eduardo, não tem vergonha de dizer isso a sua mãe? Ela dizia isso rindo.

– Ah, não enche, mãe, agora há pouco você me pediu que te fodesse, com essas palavras mesmo, que te fodesse!!

– Sim, querido, eu nem sabia o que dizia, mas não se preocupe, gosto de chamar as coisas como são mesmo e se você acha que a minha xoxota é uma delícia, digo o mesmo da sua piroca também; quero que você me foda todos os dias, quero que foda a tua mãe como só você sabe, o que você acha disso, Eduardo?

– Acho ótimo, mamãe!

– Agora, carinho, me faz um favor e limpa a porra que você me deixou nas costas e na minha bunda, ainda nem limpei, você me deixou maluca, olha só a porra toda que tenho na mão, que homem que eu tenho em casa, hein??

– Caramba, mãe, nunca tinha gozado tanto assim na vida e também nunca pensei que minha própria mãe soubesse foder tão bem e que fizesse isso com tanta fúria e tesão!