Segredos de irmãs e cunhado


Click to this video!

Meu nome é Simone, tinha 17 anos e minha irmã 20, quando este fato aconteceu. Mas quando eu e uma amiguinha tínhamos 14 anos, aprendemos a chupar o pau de dois primos dela, chupávamos quase todos dias e fiquei viciada no leite deles. Voltando a minha irmã, nós éramos muito unidas e sem segredos. Ela contava tudo que fazia com seu namorado, que era muito tarado, gozando várias vezes. Com um detalhe, ela tinha nojo de chupar o pau dele, que sempre pedia para ela chupar. Moramos no litoral e todos os fins de semana estávamos na praia, eu, a irmã, o cunhado, o pai e a mãe. O tempo não estava muito firme e meu cunhado convidou minha irmã para ir comprar cigarro, os dois fumavam. Minha irmã é muito preguiçosa e quis ficar, então meu cunhado pediu para eu ir junto pra fazer companhia. Fomos de carro até o bar, mas não tinha a marca que eles fumavam, tivemos que ir mais longe e começou a chover, era tanta chuva que estava perigoso de dirigir sem visibilidade, meu cunhado encostou o carro para aguardar a chuva diminuir. Para piorar esfriou muito e nós estávamos com pouca roupa, eu de biquíni e ele só de bermuda. Meu cunhado me abraçou para nos esquentar, encostei o rosto no peito dele e ele me abraçou ficou alisando minhas costas. Instintivamente também alisava seu corpo. Um coladinho no outro e nossos corpos começaram a esquentar. Eu estava quase dormindo com aquela chuva e o calorzinho, quando olho para a bermuda dele que mexia algo lá dentro, então paro de acariciar ele, pra deixar ele mal na foto. Ele pede para eu continuar com o meu carinho que ele estava se aquecendo também. Eu não conseguia tirar os olhos do pau dele, que estava duro e pulsando. De repente comecei a rir com a excitação dele, que quis saber o motivo do meu riso, apontei para o pau dele e mostrei o motivo do meu riso, na hora ele ficou vermelho e pediu desculpa, dizendo que estava "viajando" que fosse minha irmã. Coloquei A cabeça de novo nos seus peitos, ai foi que seu pau ficou incontrolável de duro. Resolvi curtir um pouco e passei a mão para sentir aquela dureza, fiz um movimento parecido de troca de marcha no pau dele. Sem tentar me impedir, ele somente pedia para eu parar, eu não queria mais parar e saquei seu pau pra fora e com a mão coloquei a cabecinha pra fora, desci beijando pela barriga e coloquei o pau na boca. Nem deu tempo de eu saborear aquele pau, que gozou na minha boca. Quando quis tirar a boca ele forçou minha cabeça, para eu continuar chupando. Lembrei que minha irmã disse que ele era tarado e gozava várias vezes, então aproveitei e chupei e tomei leitinho de novo. Ele comprou o cigarro e voltamos para buscar o resto da família que estava abrigada dentro de uma casa desocupada. Nesta noite ouvi a transa deles e minha irmã pedindo para ele parar. Quando ele foi ao banheiro, peguei ele de novo e socorri minha irmã com outra chupada. Foi assim que fazíamos quando tínhamos um tempinho. Sempre sem contar pra minha irmã.