Vovo sem vergonha


Click to this video!

Vou me apresentar meu nome Fred tenho 68 anos e adoro uma novinha nunca fiz nada sem elas querer sempre fiz com carinho para elas quererem voltar bom a dez anos atrás morava em São Paulo com minha mulher Elisa e minha neta Duda de. 6 anos vivia muito bem de vida comecei a sair com uma menina de 13 anos sempre saia com meninas dessa idade e minha mulher descobriu e pediu o divorcio ou se nois mudasse e eu prometer nunca mais fazer isso me envolver com meninas novas aceitei mudar de cidade mudei para o litoral sempre gostei de praia e achei melhor para a nossa neta que morava connosco bom na rua aonde tinha comorado minha casa tinha um monte de crianças e minha netinha adorou e fez amizade com tds as crianças só que ele fez amizade com uma menina de 7 anos Jéssica o nome dela e grudou nela as duas vivia juntas 24 horas por dia se deixasse eu e a minha esposa logo ficamos muito íntimos da familia de Jéssica minha esposa voltou a confiar em mim e estamos muito bem vez ou outra eu ia comer alguma puta sem que minha mulher soubesse Jéssica era uma menina muito linda cabelos castanho moreninha linda magrinha nunca vi nenhuma maldade naquela criança ate que um dia passei no quarto de Duda e esta Jéssica brincando com a Duda de papai e mamãe falando para Duda – Duda eu vi meus pais namorando e deve ser muito gostoso minha mãe e o meu pai estava pelado e minha mãe tava em cima dele os dois tava se beijando ela tava se mexendo q nem louca vamos brincar igual ? Eu escondido vendo aquilo minha netinha linda falava – vamos sim Jéssica as duas tirou a roupa e ficou uma se esfregando na outra e se beijando tirei meu pau para fora e comecei a bater uma punheta vendo aquelas bucetinhas lindas se esfregando Jéssica era muito esperta no que estava fazendo acho que minha netinha gozou pois fechou os olhinhos e passou mais tempinho e pediu para Jéssica parar que acabou a graça Jéssica parou e as duas voltaram a brincar sai da aonde estava escondido e fui para o banheiro acabar de bater minha punheta assim q entro no banheiro a Jéssica bati na porta perguntando quem estava no banheiro e pergunta se ia demorar pq ela tava muito apertada abri a porta com a toalha enrolada pois ia acabar minha punheta no chuveiro Jéssica entrou abaixou a calcinha e levanto a sainha e fez xixi olhando para o meu pau levantou se limpou e voltou a brincar bati a melhor punheta lembrando daquelas duas bucetinhas lindas lisinha depois disso comecei a olha para Jéssica com outros olhos Jéssica durma na minha casa ia viajar com nois vivia mais em casa do que na casa dela me chamava de vo passou um ano e eu sempre via Jéssica pelada passando o dedo na bucetinha em um dia tava Jéssica e Duda na minha cama brincando e comecei a brincar sem nenhuma maldade com as duas sempre vivia com sambacançao brincando com as duas Jéssica deu uma encostada no meu pau não sei se foi por querer ou não mais sei que aquilo mexeu comigo comecei a passar. A mão na periquita dela ela tava de vestido então ajudou muito ela parecia gostar pois começou a vim toda gora perto para levar uma dedada chamei elas para brincar de touro louco para uma de cada vez vim e sentar em cima de mim e eu tentar derrubar primeiro veio a Duda ela sentou nas pernas e logo caiu ai veio a Jéssica Jéssica sentou em cima do meu pau comecei a balançar mais de devagar para ela demorar para cair e esfregar mais aquela pererequinha no meu pau tava quase gozando vocês não tem noção de como e gostoso ver uma menina daquele tamanho toda safadinhas bom a Duda achou que ela tava demorando e pediu para trocar Duda sentou tbm em cima do meu pau fui a loucura mais a Duda percebeu meu pau duro w quis sair de cima e logo a Jéssica voltou não demorou muito acabei gozando melando minha samba canção falei que ia tomar banho e depois brincávamos mais as duas queria continuar brincando e falaram que queria tomar banho comigo minha mulher falou q não tinha problema das duas tomar banho junto comigo deste que elas e eu tomasse banho de cueca e calcinha bom levei as duas comigo a Duda sempre tomava banho comigo e sempre via o meu pau mole pois nunca tive nenhuma maldade com ela bom cheguei no banheiro começou aquela farra de novo estamos tudo mundo brincando ate que a Jéssica começou a passar a mão no meu pau dessa vez foi de proposital meu pau logo deu sinal de vida e tentei disfarçar desliguei o chuveiro e coloquei as duas para dormir e fui fuder minha mulher pois tava com um tesão da porra minha netinha tinha medo do escuro então dormia de luz acesa estava eu e minha mulher transando quando da um apagão tentei continuar pois queria gozar mais minha mulher falou que queria ir ver a nossa netinha quando abríamos a porta do nosso quarto estava as duas com um brinquedo de luz no corredor falando que tava com medo e que não queria dormir assim sozinha no minha mulher falou para as duas deitar na nossa cama pois quando falta luz no litoral de noite demora demais separa voltar mil ha esposa colocou as duas no meio e mandou eu deitar ao lado da nossa netinha e ela deitava ao de Jéssica só que minha netinha começou a chorar falando que tava com medo e queria minha esposa bom deitei ao lado do pecado de Jéssica passou um tempinho e elas dormiram eu tava com muito tesão Jéssica passou a mão no meu pau umas duas vezes e deixou a mão em cima do meu pau acho que acabou dormindo ou fingiu que tava dormindo não sei Oque passou na minha cabeça apenas fui pelo tesão passei a mão no peitinho dela e já estava crescendo parecia uma azeitona coloquei minha mão por dentro do vestido dela e comecei a apertar aqueles peitinhos e com a outra comecei a passar por cima da calcinha acho que ela tava acordada pois abriu um pouco a perninha para me ajudar puxei a calcinha de lado e comecei a passar o dedo naquela pequena pererequinha nossa que delicia queria poder chupar aquela menina mais tava com medo de minha esposa acordar ou a Jéssica não gostar mais eu tinha que dar uma chupadinha em algum lugar e resolvi dar uma chupadinha nos peitinhos dela e abaixe minha cabeça e comecei a chupar e percebi que ela tava gostando chupava os peitinhos dela e tentava enfiar um dedo na pequena bucetinha consegui enfiar o dedo e fiquei fedendo aquela putinha com o meu dedo acho que o tesão falou mais alto eu não queria saber quem tava comigo na cama apenas queria mais parei de chupar os peitinhos dela e fui na boquinha dela e dei um beijinho na boquinha dela e ela para me dar beijo fez um biquinho eu meti a língua na boquinha dela e enfiava um dedo na pequena bucetinha dela fui mais a loucura ainda e fui no ouvido dela e falei para ela virar para mim de frente e jogar a perna por cima ela se virou e jogou a perninha em cima de mim peguei meu pau e coloquei na testinha daquela pequena pererequinha quase que eu gozo com aquele contato a menina mais nova que já tinha fodido tinha 14 anos quem já teve essa experiência sabe do que eu tô falando bom coloquei meu pau no meio da perninhas dela e encostei meu pau naquele piriquitinho delicioso e comecei movimento de vai e vem bem devagar e apertava os peitinhos dela e beijava a boquinha dela ia no ouvidinho dela e perguntava se ela queria que eu parasse e ela falava bem baixinho com uma voz de tesão que não meu eu queria fuder aquela menina ali mesmo chupar aquela bucetinha virgem mais não podia resolvi tentar comer o cuzinho dela pedi para ela virar de ladino para mim e ela virou com uma mão apertava os peitinhos dela e com outra enfiava um dedo na pequena bucetinha dela e com um outro dedo comecei a enfiar no cuzinho dela ela não reclamava então continue cuspi no cuzinho dela e fui tentando enfiar o meu pau naquele cuzinho pequeno ela continuava parecer que estava gostando forçava mais não entrava continuei tentando e a cabecinha entrou nossa que delicia ela tentou ir para frente mais segurei ela e falei q tava bom que ia ficar melhor ela balançou a cabecinha mais eu não queria machucar ela então fiquei só com a cabecinha num vai e vem devagar muito gostoso ate q não aguentei e enchi aquele pequeno cuzinho de porra e fiquei ali parado ate meu pau amolecer ate que ela fala bem baixinho vo continua parece que meu pau escutou e levantou na hora sem tirar o pau daquele cuzinho comecei um vai e vem denovo apertava aqueles peitinhos comecei a tentar colocar meu pau todo naquele pequeno cuzinho aquela putinha tava gostando pois tava quietinha fui acabando de enterrar meu no cuzinho dela e consegui enfiar tudo nossa que delicia o cuzinho de uma menina de 8 anos engoliu todo meu pau comecei a fuder ela devagarinho por causa da minha netinha e da minha esposa virei a cabeça dela e comecei a enfiar minha língua na boquinha dela tava muito bom minha vontade era de fuder aquele piriquitinho mais não tinha como fiquei fudendo ela e beijando a boquinha dela comecei a passar um dedo na pequena bucetinha dela ela tava toda meladinha aquilo me deu um tesão loco não queria parar de fuder aquele cuzinho e fiquei fudendo ela por uns 40 minuto ate que não aguentei e hóquei o pau com tudo e enchi o pequeno cuzinho dela de porra continua