Cadê o tio


Click to Download this video!

Tudo aconteceu neste final​ de ano , tava de férias resolvi visitar uns parentes no interior de SP .
Desculpas sou Daniel tenho 23 anos solteiro livrinho dá Silva.
Lá cheguei a cidade era pequena não tinha muito que fazer a noite,na verdade era um tédio a noite neste lugar .
Mais procurado bem sempre se acha que fazer .
Parece praxe mais eu tenho um prima de nome Ritinha .
Menina caipira de 16 anos mais lindinha morena jambo queimada do sol .
Logo quando cheguei já creci os olhos nela , pena que é muito novinha e bobinha .
Eu mesmo nunca fiquei com novinha sempre dão dor de cabeça muito cricri pró meu gosto.
mais sabe como é não têm tu vai vc mesmo mesmo porque ela tava querendo .
Ela falou de uma festa que ia acontecer alí perto.
O meu tio deixou eu ir com ela , então peguei o carro do meu tio e fomos para cidade.
Antes de chegar a cidade vi que eu não conhecia a Ritinha mesmo .
Ela mandou eu encostar um pouco alí em uma rua deserta era 20 horas já não tinha ninguém na rua .
Assim que parei ela já veio me dando um beijo de língua​ me assustei . Não demoro muito já entrei na brincadeira levando sua blusa vi aquele peitinhos padecendo duas ? rosadas com marcas do sol .
Quando tava tentando pegar na​ sua bucetinha eis que vejo uma lanterna bem forte clariando o carro ,nos vestimos do jeito que deu quando se aproxima do carro era o policial .
Deu a maior bronca pôr incrível que pareça ele falou direito com a Ritinha ,ela já era figurinha carimba do lugar .
Ameaçando conta pró seu pai a boa bisca que ela era .
Depois do susto fomos direto pra festa ,lá tava chato festa de velho por volta das 22 horas chamei ela pra voltar pra casa .
No carro não demoro muito para Ritinha com fogo na prexeca passava a mão no meu pau ,eu dirigindo e ela mexendo no que não devia pensei em parar ela mordendo minha orelha eu tentei encostar mais antes de eu parar vi a viatura ao longe caraio parece que o policial tava nos seguindo .
Falei pra ela ela disse que tinha um lugar onde os adolescentes do lugar ia pra transar .
Onde vamos pra lá .
Ela mandou eu ir até a saída dá cidade alí chegando eu vi o local .
Porra era o cimiterio dá cidade , Ritinha vc transa aqui ela muito safada balanço a cabeça dizendo que sim .
Lá foi no final do murro tinha uma mata custela entrada que não deixa animais grande entrar .
Entrando um pouco mais pró fundos​ encontramos um lugar escondido e limpinho era um tumbalo novo de mármore com uma Lage que parecia mais uma cama .
Ela sem pudor fico peladinha pondo sua roupa em cima da Lage fazendo assim um colchão e pedido as minhas por que ainda dava pra sentir o frio dá Lage .
Também entrei no clima e tirei minhas roupas .
Não demoro já estava trepando ,a Ritinha se mostrou uma verdadeira ninfomaníaca .
Eu que no começo estava estocando em pé logo me vejo deitado alí na Lage e ela cavalgando em cima de mim ela gritava e gosta de morder me vi ali em um estado de submissão daquela menina tanto que eu só obedecia .
Olha gozei como doido o medo volúpia que ela queria me deixou estasiado .
Como tava sem camisinhas quando ia gozar tirei de dentro e lambuzado​ seu corpo.
Quando sem querer um em um esguichada de porra foi parar na foto dá lápide , quando vi a foto de uma menina de 8 anos alí escrito , rápido saí de cima da Lage .
Ritinha dando risada tá com medo primo .
Não é só respeito .
Ela rindo senta alí toda melada de porra .
Quando referente alí do lado me aparece a menina dá foto alí não sei se realmente era o fantasma dá menina o fluto dá minha cabeça eu gaguejando fico apontando o dedo .
Ritinha continua rindo quando ela olhou pra traz e viu a menina peladinha toda roxa e com terra pelo corpo todo saiu correndo pelada deixando a roupa alí eu quando vi ela correndo percebi que não era minha imaginação e corri como louco .
Já no carro pelado como voltaria pra casa dela assim tomei um fôlego e falei , Ritinha vc viu ela toda tremendo disse que sim .
Mais fantasma não existe falei vou voltar pra pegar nossas roupas .
Pé a pé com o cuzinho na mão voltei afinal fantasma não existe e fluto dá imaginação .
Certo lá estava nossas roupas recolhi tremendo meu pau nesta hora já tinha sumido não sei se de medo o de frio .
Peguei TD e respirei aliviado , quando me virei lá estava ela e com uma voz fina disse .
Cadê o tio ?
Moço o senhor não sabe onde está o tio .

Saí Dalí como doido entrei no carro com algumas roupas a maioria fico no. Cimiterio .
Já na casa do meu tio fomos tentar dormir. Coisa difícil depois do ocorrido .
Combinamos guarda segredo do ocorrido .
Mais nas noites que se seguiram ouvimos muito relato sobre a menina pelado perguntando .
Cadê o tio ?
Depois de uns dias voltei pra casa mais TD madrugada a alguém fala ter visto a menina na cidade sempre pelada com o corpinho roxo suja de terra perguntando .
Cadê o tio?
Minha prima disse que está menina fico alí na cidade por uns dois meses até que como apareceu sumiu .
Todos que virão dizem a mesma coisa ela é a m menina que morreu no sítio de um vizinho pois ele tinha dopado ela com remédio para dormir o nome dela era
Camila .
Mais cadê o tio ?