O Pastor Alemão

Click to this video!

Olá, queridos e queridas. Na verdade, vou continuar minha saga depois de perder a virgindade, de forma resumida. Então eu, a Márcia e o Paulo continuamos nossas fodas, eu sempre tomando pílula e de boa, até que conheci um garoto no colégio que me encantou, e tentei me acertar, por assim dizer… Mas acabei grávida dos meus gêmeos, e minha família me reconheceu como ovelha negra de vez, como resultado acabei vigiada 24 horas por dia, passando para a faculdade e com grandes responsabilidades… Tive meus filhos, e como mencionei no primeiro conto, o cara foi canalha, ele me tratou como esposa até saber da gravidez, e sumiu da minha vida… Um ano se passou, eu já com 18, e as coisas voltavam ao normal em casa, sexo, porém, ficou impossível, acho que foi aí que desenvolvi minhas técnicas de siririca apuradas, kkkk… E bem, tínhamos uma babá em casa, a Fátima, uma negra deliciosa de 22 anos que ajudava em tudo, seios enormes e corpo impecável, mais alta que eu e com corpo esguio, e ganhou confiança da minha família, até que meus pais foram viajar e ficamos as duas em casa sós, e então ela e eu pudemos conversar, foi logo na sexta-feira quando eles partiram, eu estava a gravidez toda e mais três meses sem sexo, só na siririca e olha lá, me sentia uma presidiária, não podia fumar nem beber, isso foi algo que realmente me deixou insana… Mas ela se sentou comigo na sala, e me perguntou sem mais delongas:
– Vamos beber uma vodka, gata???
– Você só pode estar brincando!!!
– Olha, eu não sou santinha e sei sua história, se quiser, estou dentro… E conheço a Márcia e o Paulo também, mas eles estão fora da cidade… Mas podemos brincar, gata…
Meus olhos brilharam e logo ela trouxe duas garrafas bem geladas e para minha surpresa enrolou os baseados, eu estava na secura há mais de um ano, no primeiro trago já desmontei mole, a sensação foi melhor que a primeira vez… Ela se aproximou e eu não imaginava o que faria, me deu o copo e eu logo retornava a minha vida de costume, kkkk… Então ela (acredito que propositalmente) colocou uns vídeos de sacanagem na minha frente, e um deles tinha uma mulher e um cachorro enorme, gente, eram anos 90… Eu curiosa escolhi o do cachorro mesmo, e quando começou a passar ela tocou sua xana levemente, me perguntando se tinha problema, eu não sabia o que assistir, sua mão na xana ou o filme delicioso, eu já havia ouvido falar, mas não achava possível, cheguei perto dela e colei um beijo que não foi negado, nossas línguas dançaram e eu gozei sem ser tocada, ela me colocou de pé e arrancou minha roupa, colou em mim na parede e mamou meus seios com vontade, descendo e me avisando:
– Ah, patroa, vamos tirar o atraso dessa bucetona esse fim de semana…
Ela sempre comportada falando desse jeito me deu calafrios, e vi com tesão ela separando meus lábios vaginais, gritei de prazer, sua língua era operada, sem o freio, e ela depois de tratar meu grelo, praticamente me penetrou, rodando a língua dentro da minha xana, que já estava coladinha e com teia de aranha, me senti em um reveillon no momento dos fogos… Eu batia na parede, xingava, empurrava sua cabeça, ela foi implacável por uns 10 minutos, meu gozo escorria pelos seus seios já, manchando seu top, quando minhas pernas tremeram e quase caí, ela me segurou e eu arranquei sua roupa também, ela pegou um drink e um baseado, sentou e me chamou:
– Vem, adoro uma fêmea na minha xana…
Eu me fiz naquela deliciosa buceta, lambi suas enormes e esguias coxas, ela gozava sem parar, depois se inclinou e ofereceu os DELICIOSOS seios, com bicos enormes, esses eu jamais esqueci… Nos olhamos e rimos, eu exausta sentei e peguei um baseado, fumando, o filme estava quase no fim, eu perguntei:
– Como pode isso, Fátima???
– Olha, você deveria ser mais esperta loira… Nunca notou que quando vocês saem, o Thor fica exausto???
– Não acredito… Mas…
– É isso mesmo!!! Eu tenho NOIVO mas não perdôo nada… Se você quiser… E trata de fumar bastante, pois é mais macho que tudo que você já viu… Vai te deixar de cama… kkkk!!!
Eu já estava entregue, ela me pergunta:
– Vamos???
– Claro, Fátima!!! Agora!!!
Ela então foi ao seu quarto e trouxe dois meiões de futebol, e na cozinha pegou o tubo de maionese, me chamando e abrindo a porta de vidro que dava para o quintal, chamando o Thor, ele era um cachorro lindo, com seus 5 anos, no auge da idade, e eu imaginava o que estava por vir… Ele fez a festa ao vê-la, e estranhou minha presença, ela com facilidade colocou as meias nas patas dianteiras dele, depois rindo disse:
– Thor, temos buceta da casa hoje!!! Vem aqui, Andréa, vou te ensinar como se faz com o menino aqui!!!
Ela começou a acariciá-lo, e logo estava de quatro com a mão punhetando o pinto do bicho, que saiu para fora e ele obediente já sabia, kkkk, cachorro safado, ela deitou e começou a passar a língua na ponta da cabeça vermelha que foi saindo, e depois veio um nó enorme para fora, ela me disse:
– Agora não volta mais… Vai ficar olhando??? Senta no banquinho, ele só não beija na boca…
Eu sentei e ela foi a mais sacana do mundo, abriu minha buceta e enfiou maionese gelada lá dentro, eu gemi, mas depois gritei, gente, experimentem, a língua do cachorro é áspera, gostosa, alucinante… Eu arfava e pedi a ela mais bebida e um baseado, no que fui prontamente atendida, ela trouxe a vodka, o gelo e os cigarros para fora, enquanto eu tentava domar a língua do sacana Thor na minha xana, soluçando de prazer, volúpia, tesão, sei lá… E a puta ainda me pega gelo e senta do meu lado, passando pela minha barriga e depois nos bicos dos meus seios, eu gozei muito e gritei:
– Porra, Fátima, quer me matar de overdose de sexo, sua puta???
Levei um beijo quente, ela me disse:
– Nunca pensou que eu era a cadelinha da casa e que eu queria te dar uns pegas, loira???
– Claro que não!!!
– De quatro, cadelinha, hora da pica…
Ela me colocou de quatro, e de sacanagem me colocou uma coleira, estava atrás do banco, e me prendeu como uma verdadeira cadelinha, não preciso dizer aonde foram meus desejos na hora, e amarrou o Thor logo ao meu lado, com mais espaço, e me pediu que rebolasse, a tarada tinha adestrado o meu cachorro, e quando rebolei, senti ele montando em mim, ela pediu que eu abrisse a xana com vontade, eu me arreganhei com as mãos, e ele tentou algumas vezes sem sucesso, eu estava com tesão e medo, até que em uma estocada, ele acertou em cheio a minha inocente xoxota, eu dei um berro que acho que acordou a vizinhança inteira, isso sim é um macho, ele meteu e me arrebentou, sua pica estava gorda e grossa, e foram mais ou menos um minuto de estocadas alucinadas, doía, mas era muito bom, ele saiu e ela perguntou se eu estava bem, eu ali sem movimentos apenas disse:
– Quero mais!!! Fátima, mais!!!
– Eles não demoram, mas quando você acostumar eu tenho um jeitinho… Quando quiser, rebola…
Ela sentou na minha frente e meteu a buceta na minha língua, eu rebolei e lá veio ele de novo, mas a cada vez que acontecia, ele voltava mais grosso, ela fumava um e acariciava meus cabelos, apreciando meu debute canino, kkkk, ele me fodeu umas cinco vezes assim, até que senti uma gosma mais rala que a do homem, mas também em maior quantidade, eu estava com febre, literalmente, e então ele não conseguiu tirar, por mais de dois minutos senti a bola dentro de mim e ele puxando, eu gemia não parando de gozar, e gritei:
– É delicioso… Estou engatada…
– Já vai sair, loira…
Quando saiu, fez um ploft e eu gemi, me soltei da coleira e dei um pulo na piscina, meu corpo era suor puro, e vi minha xana arreganhada, eu tinha sido arrombada, rs… Então a Fátima foi casa adentro e voltou com uma cinta com um consolo presa, eu pedi um tempo, ela disse que tínhamos todo o fim de semana… Foi colocando aquilo de forma tesuda e eu virei um copo de vodka, seguido de um baseado, já em posição, para meu deleite ela estava colocando hidratante na minha bundinha, que eu AMO, e me fez colocar uma camisinha com a boca no consolo, depois me colocando debruçada na beira da piscina e metendo gostoso, que saudade de uma boa pica na bunda… Ela metia com gosto, o Thor assistia animado, com a pica para fora, ela batia na minha enorme bunda:
– Hoje só você vai entrar na pica, loira… Já até virou cadela…
– Continua, não pára de me comer, Fátima…
Eu gosei duas vezes com aquilo no cu, me fiz, e ela cansou, tirando e jogando a camisinha fora, colocando na minha boca depois, eu tirei seu consolo e mamei sua xana gostoso, ficamos em um 69 delicioso, quando então ela me guiou ao sedento cachorro, e me disse:
– Vai agüentar tudo, linda??? Dessa vez vai demorar…
– Como???
Ela riu, e me colocou de joelhos, ficando ao meu lado, pegou o pinto dele e virou para trás, e foi com a boca do início ao fim da pica, e mirou na minha boca, me avisando:
– Não tem pele nele não, gata… Não usa os dentes…
Eu comecei a chupada e alternava com ela, o mais interessante e delicioso é que ele quando excitado solta pequenos jatos de esperma de forma contínua, eu gosava com minhas mãos na buceta, sentindo ele inchar aos poucos na boca, então saiu a gosma inteira, ela prendeu minha cabeça e mandou:
– Engole, cadela loira… Tudinho…
Eu me deliciei com a farta dose de sêmen canino na boca, e então parei um pouco e pedi:
– Fátima, minha xana está com sede de novo…
– Oh xana gulosa, menina!!! Senta no banco e arregaça essa buceta, loira!!!
Eu me arreganhei e logo ela mirou o pinto do Thor na minha xana, mas na posição em que ela estava segurando, e então o comando era seu, gente, PUTA QUE PARIU, que metida deliciosa… O pinto dele vai inchando, e demora, ao mesmo tempo em que sua xana recebe as pequenas golfadas o tempo inteiro, meu corpo se balançava com gosto, ela com completo domínio da situação, começou a sugar meus seios com força, quase machucando, e aconteceu o que me deu mais tesão ainda, comecei a soltar leite, ela enlouqueceu, cheguei a ficar com os bicos doloridos, e ela debochada:
– Depois dizem que mulher não gosta de cachorro… kkkk!!!
Meti a mão na sua xana, ela gemeu, eu queria agradecer o prazer que estava recebendo… Quando então senti a pica áspera do Thor inchando de novo, eu falei que não agüentava mais uma, ela forçou seus seios na minha boca e disse:
– Claro que agüenta… Satisfaça nosso macho, loira…
O Thor gosou muito, escorreu pelos cantos da minha buceta, eu quase desmaiei, e como ela estava segurando, o nó não entrou, ela tirou e levou ele para o canil, me deixando caída, sem reação, tendo espasmos no banquinho, gozando sem ser tocada, ela voltou com as meias nas mãos e me recolheu, me deu um bom banho e eu simplesmente desmaiei com ela ao meu lado na cama, um tesão de foda que passei a ter pelo menos por mais um ano, quando me mudei com meus filhos para um outro apartamento, mas ela ainda foi babá das crianças (e minha amante) até eles terem uns dez anos… No dia seguinte, acordei tarde, e minha surpresa e alegria foi ver o Paulo fodendo ela e a Márcia me esperando, a Fátima sacana me disse:
– Estava usando seu macho um pouquinho, loira… Vem foder, preciso cuidar da Márcia… E do Thor…
O Paulo me comeu o sábado inteiro, e começamos a ter encontros sempre que meus pais saíam… Estou tentando convencer a Fátima a contar alguma coisa dela aqui, pois ela continua safada como sempre foi… Votem e gozem, amo vocês de paixão!!! Da cadela (mesmo) Andréa!!! Ah, as fotos não podem ser com bichinhos, então fiz uma homenagem a Fátima, são as fotos mais parecidas da negra mais tesuda que passou pela minha vida!!! Divirtam-se!!!