Afilhada do Interior III

Click to this video!
Autor

Afilha do Interior III
Como contei “afilhada do Interior II” acordamos as 9 horas, eu queria sair logo de volta a comadre falou que era pra gente sair depois do almoço, e assim ficamos quando deu as 3 horas pegamos estrada de volta, chegando em casa as 17; horas a porta fechada, tentei abrir a chave esta na fechadura, deixei as meninas na frete e entrei por trás, ouvi uma conversa no quarto, entrei sem fazer soada e vi um homem metendo o pau no cu da minha mulher e era um senhor pau devia ter mais de 22cm, fiquei parado uns 5 minutos quando ele tirou o pau do cu dela e ela se sentou para pegar porra na boca, ela abriu a boca e me viu próximo a porta, minha mulher ficou sem ação com a boca aberta e o cara despejando porra na boca dela, como ela estava estática, não engolia e nem cuspia e o cara dizia, engole porra, engole, foi quando ela levantou e o cara me viu, se vestiu as pressas que esqueceu de vestir a cueca, quis sair pela frente, eu disse vão os dois para a cozinha e fiquem quietos, as meninas não podem ver isso, e fui abrir a porta pra elas, Clara disse sr demorou padrinho, respondi que estava procurando a chave. Mandei as meninas deixarem as coisas delas no quarto e fui para a cozinha, disse para o cara levar a puta dele e sumir da minha frente, minha esposa começou a chorar e pedir perdão, disse a ela que depois a gente resolvia isso. A noite minha mulher dormiu no quarto e eu fui com uma rede no quarto das meninas, mais na verdade eu estava feliz com a situação, pois iria ficar fodendo essas duas belezinhas, me deitei com Clara e fique esperando a outra dormir, Clara começou a pegar no meu pau por baixo do lençol, e eu passa a mão da bucetinha dela, achamos que a outra já estava dormindo e começamos, coloquei minha afilhada pra chupar meu pau, mesmo sem saber mais começou, só que arranhava com o dente e isso me incomodava, Clara estava sentada nas minhas pernas fazendo um boquete, quando Eunice disse vocês hem, Clara levou um susto e se embrulhou com o lençol, eu disse pra Eunice, vem cá, ela mais que depressa veio para a nossa cama, então eu disse pra Clara pronto agora vamos brincar nos três, tirei toda a minha roupa e fiquei nu, fiz o mesmo com Eunice, Clara também tirou o short e blusinha, e ficou peladinha e eu passei a chupar ora uma ora outra, depois coloquei as duas para lamber o meu pau, Clara de vez enquanto pedia para eu meter nela, então fui pra cima da minha afilhada e fui metendo a pica só devagar, Clara dizia mete padrinho mete, Eunice ficava olhando bem de pertinho, então pensei comigo vou por minha afilhada pra cima que a outra vai ver tudo direitinho, quando minha afilhada subia e descia no meu pau a outro só faltava encostar a cara na minha barriga pra ver tudo de pertinho, Clara começou a gozar e se esfregar mais de presa e apertar o peitinho e a outra olhava com cara de pidona, Clara gozou e se deitou em cima de mim e começou a me beija na boca a outra disse agora é minha vez, perguntei ela se já tinha feito isso, disse que não, mais queria fazer, Clara disse pra ela que a primeira vez doía muito, mais que depois ficava muito gostoso, Eunice disse que queria experimentar, se doesse ela parava , então disse pra ela vir pra cima como estava a irmã, se doesse ela mesmos parava, Eunice veio e ficou esfregando a bucetinha no meu pau, olhei pra ela e viu um bucetinha com uns poucos cabelinhos muito ralinho e macios, e ela sentada no meu pau de forma que ela esfregava a buceta em toda a extensão, ela se esfregava pra lá e pra cá e começou a gozar e a melar, então, Clara disse a ela que tinha que pegar o pau e sentar na ponta pra ele entrar, Eunice ajeitou e começou e soltar o peso do corpo bem devagar, quando a cabeça do pau encostou no cabaço dela disse que doía e falou que esfregando como estava era melhor, Clara disse pra ela continuar, mais ela desistiu e deitou o pau e sentou em cima e ficou se esfregando, e ainda disse pra Clara não sei como tu aguenta meter isso tudo dentro de ti, ficamos a noite toda na putaria e fomos dormir era 3 horas da manhã, não quis forçar a garota afinal ela só tinha anos e eu poderia machucar ela seriamente. No próximo, conto vou revelar como a Clara forçou a irmã perder a virgindade. Quero salientar que todo é VERDADEIRO apenas dividi em 4 parte para não ficar longo e cansativo.
Quem Gostou comenta e quem não critica