Pega no flagra


Click to Download this video!

Tinha 13 anos, sexualidade aflorando, loira cabelos lisos compridos, olhos azuis pele muito branca, bundinha empinada seios pequeninhos, descendente de Poloneses, pai e mãe médicos, filha única cheia de mimos e cuidados, morava em uma cidade pequena do interior do RS em uma enorme casa, toda cercada por altos muros, quase uma chácara, com muitas árvores pomar e piscina além de gramados enormes.
Nunca tinha tido namorados só um menino da escola que tinha ficado uma vez, e só beijinhos.
Uma tarde estava na internet e resolvi buscar por alguma coisa sobre sexo. Fiquei apavorada com o que vi, milhares de fotos e videos a disposição. Comecei a ficar molhadinha vendo eles e a me tocar. De repente vi um video de uma mulher transando com um cachorro, fiquei chocada mas ao mesmo tempo não conseguia parar de ver, no início achei nojento porque ela chupava o pau do cachorro e era enormee. Mas logo ela passou a punheta-lo e depois deixou ele montar nela e socou tudo aquilo na buceta dela. ele bombava alucinadamente.
Os dias se passaram e uma tarde estou na piscina sozinha, um calor danado e resolvi dar bano no meu cão o Brutus, um Dog alemão preto lindo e enorme, ele adorava tomar banho eu peguei a mangueira e o shampoo dele e passei a lava-lo, de repente me lembrei do filme da net, olhei bem para os lados pava ver se a empregada ou o jardineiro não estavam por perto e passei a lavar a barriga do Brutus, fui descendo e toquei em seu pau ainda recolhido, fiz uma massagemzinha e foi suficiente para que começasse a sair pra fora o pistolão vermelho, fui ficando excitada e impressionada, era enorme quanto mais eu mexia mais saia, ele estava paradinho eu via que estava adorando, criei coragem e agarrei direto naquele salame vermelho, nossa era muito grande, lavei muito com sabáo, minha mão deslisava por ele, eu estava doidinha de tesão e me descuidei dos empregados, me abaixei mais para apreciar mais de pertinho aquele cacetão e resolvi cheirar pra ver se não fedia, estava perfumadinho por causa do shampoo, quando estou tocando ele com a lingua ouço uma voz atraz de mim, Nicole o que é isso? Dei um pulo, meu coração quase sai pela boca, era o jardineiro o João, um cara de uns 28 anos que trabalhava para meu pai desde que nasci ou até antes disso, era como da família. Tentei desconversar e dizer que estava somente lavando o Brutus mas ele
– Eu vi muito bem o que estavas fazendo
– Por favor joão, eu estava só lavando ele quando ele fez aquilo
– tu ia chupar ele? eu vi que estavas batendo punheta para ele
– não eu só estava lavando…
– olha só se não queres que mostre para teu pai o video que fiz de ti lavando ele com meu celular vais ter que ser boazinha.
– faço qualquer coisa, quanto queres joão?
– kkkk não é dinheiro que quero, não vai te custar nada Nicole, só uns favorzinhos
– o que queres,
– vem comigo agora que te mostro
E foi caminhando pelo jardim até chegar nos fundos da casa onde tinha a casinha onde eram guardadas as ferramentas, eu osegui entrei e ele fechou a porta, baixou a bermuda e falou, agora pode brincar, eu fiquei roxa de vergonha e tentei falar ..
– João estás louco? vou contar pro meu pai…
– Pode falar Nicole, e eu mostro o video pra ele
– João não podes fazer isto comigo,
– Posso sim tanto que estou fazendo, vamos logo se não a Joana (a empregada) pode notar nossa ausência, vem brinca logo olha como ta duro.
Era grande o pau dele, parecia com o dos caras dos filmes, e estava durissimo, bem de pé.
– vamos logo Nicole,
Eu sem saída me aproximei e agarrei aquele mastro, quentinho pulsando na minha mão
– isso menina, bate uma pra mim
ele me puxou e num rápido movimento desamarrou a parte de cima do meu biquini deixando meius pequenos peitos de fora, se curbou e começou a chupalos.
Eu estava com raiva da chantagem dele, mas confesso que estava com tesão. ele sugava muit meus peitos, eu gemia de prazer, seu pau latejava na minha mão, quando ele me força pra baixo e diz
– chupa
eu meio com noje mas temendo pela chantagem passei a chupar, o pau dele enchia minha boca, passei a gostar de chupar e ele falava
– isso cadelinha, chupa, não ia chupar o pau do cachorro? então é cadelinha mesmo.
logo sinto ele gemer alto e força minha cabeça contra seu pau e sinto golfadas de porra na minha garganta, me engasgo, engulo cuspo e ele diz, agora sai daqui antes que a Joana nos veja eu saio depois pela janela dos fundos.
Corri para meu quarto, tomei um banho e me joguei na cama.
Achava que tinha conseguido fazer o João se calar.
Se apssaram dois dias e uma outra tarde estava lendo em uma rede no jardim quando ouço a voz do João,
– ta com saudades? eu tô…
– que susto João, (não falei mais nada)
– estou indo la pra casinha, te espero la em 10 minutos, não me deixa esperando ainda tenho o video lembra?
Gelei, ia ter que chupar de novo, mas ao mesmo tempo já fiquei molhadinha.
Cuidei pra ver se a Joana nào estava por perto e fui.
Foi eu enterar e me deparo com o joão pelado e ele havia colocado um colchão no chão.
Ele disse
– vem logo aqui
Me aproximei, vestia shorts e camiseta ele rapidamente me deixou nua, eu fiquei com vergonha mas ele não me dava tempo pra nada, me pegou e me deitou no colchão de barriga pra cima, me beijou na boca, beijou meus seios e falou
– hoje vai ser mais gostoso
me arrepiei toda, ele desce e passa a chupar minha xotinha
– que delicia, fechadinha e sem pelos, olha só o cabacinho…
passou a meter a lingua forçando meu cabaço com as duas mãos arreganhando minha xotinha, eu na posição de frango assado e ele de boca na xota. Ele então passou a lamber meu cu, lambia, cuspia e logo enfiou um dedo, eu gemi, e ele colocou outro, doeu e não entrava, reclamei
– Para joão ta doendo minha bunda, por favor…
– Fica quieta cadelinha, já resolvo isto,
se ergueu e pegou de cima da mesa um tubo de gel, lambusou meu cu e meteu dois dedos que deslisaram pra dentro eu gemia muito ele fazia isto e chupava ora meus peitos ora minha xota, logo ele tira os dedos e lambusa todo seu pau com o gel, e aponta ele para meu cuzinho, foi metendo eu via estrelas, e ele falava
– que cadelinha linda, rostinho de anjo, dando o cuzinho que nem uma putinha…
de repente socou tudo de vez, pelo tanto de gel que ele havia passado nem doeu tanto, du pra suportar, ele estava atolado em mim, em tipo frango assado levando no cu e ele ainda massageando meu clitoris gozei feito puta, e ele viu e dizia
– isso minha putinha, goza que logo vou encher teu cu de porra, e urrando senti seu leito quente me encher o intestino.
Ele então falou te veste e sai logo, outro dia vai ser o cabaço.
E assim foi, duas semanas depois me tirou o cabacinho, doeu muito, mas foi bom depois.
ele ficou me chantageando por quase dois anos, só que depois de uns 3 meses me comendo nem precisou mais chantagem, eu até ia pedir pra ele me comer, só que um dia meu pai nos pegou e mandou ele embora.