Sou Uma Tia Safada Louca Por Sobrinhos

Click to this video!
Autor

Dei a buceta para o meu sobrinho Maicon, um rapaz de 18 anos que eu ainda notei que era virgem e não tinha o menor jeito para as mulheres, e vou contar um pouco de como começou tudo isso para vocês aqui do site.

Meu nome é Fabi, sou uma morena carioca de 40 anos, muito enxuta e adoro um sexo, eu confesso que sou bem viciada e quando meu marido viaja para trabalhar embarcado eu fico louca, subindo pelas paredes e tenho que tocar muita siririca bem gostosa durante os dias para ver se alivia esse tesão.

Depois de um tempo minha irmã veio pra cá com o filho dela, o meu sobrinho Maicon e trouxe minha mãe junto para passas as férias e logo de cara eu notei que o meu sobrinho me olhava diferente e também fiquei impactada de ver como aquele garoto estava enorme, todo malhadinho, de bigode e barba bem ralinhas, uma delícia.

Lembro que na hora pensei em como as meninas de onde ele morava devem ficar loucas por ele, porque o Maicon tava um gatinho mesmo, mas até aí tudo bem, ele adorava me fazer companhia, a gente madrugava vendo TV e um dia a gente tava vendo um filme de ação e tinha uma cena de sexo, pra variar né? e eu percebi que o volume do short dele aumentou e tentei dar uma disfarçada mas fiquei morrendo de tesão e aquela noite tive que me masturbar tentando imaginar como é a pica dele.

No dia seguinte fomos a praia e ele foi de sunga branca e pude ver o volume imenso que fazia ali, provavelmente ele tinha um pau grande e grosso e um sacão enorme, daqueles que batem no queixo da gente enquanto rola o boquete e me senti suja por maliciar com o filho da minha irmã, mas o meu desejo era muito maior e aí quando chegamos em casa fiquei só de biquíni e vi que ele não tirava os olhos e pouco tempo depois correu para tomar uma ducha no banheiro do meu quarto, já que no banheiro principal estava minha irmã e minha mãe estava cochilando na sala já.

Vi a rola dele no banheiro e fiquei louca

Eu entrei para levar uma toalha e ele não ficou nem um pouco sem graça quando eu vi sua rola, muito pelo contrário, agiu com a maior naturalidade e vi que ele estava muito afim de mim também, então aproveitei, me soltei de qualquer vergonha e disse:
– Você tá um homem mesmo né? o seu pinto tá maior do que o do meu marido.

Ele soltou uma risadinha e disse que tinha outra coisa de homem que ele sabia e eu disse que queria saber, mas acabei saindo do banheiro para não ficar suspeito e fui tomar banho no outro banheiro já desocupado, e lá debaixo do chuveiro eu comecei a enfiar os dedos dentro da minha boceta, eu tava pegando fogo de tesão, fiquei louca gemendo gostoso, e bem molhadinha.

Eu tinha que matar minha vontade de foder e a oportunidade chegou uns 3 dias depois quando minha irmã pegou meu carro e saiu para ir numa igreja da cidade com a minha mãe, estaria rolando um evento lá e eu sabia que isso ia demorar, então eu entrei no quarto e vi o Maicon só de short, sem camisa vendo filme na TV e perguntei se podia fazer companhia para ele, e o meu sobrinho respondeu que sim.

Deitei na cama relaxada, usando um vestidinho curto com uma calcinha branca por baixo e comecei a ver o filme com ele e volta e meia mudava de posição, deixando meu vestido subir mais um pouco, vi ele olhando e logo a pica dele tava dura, não resisti e comentei que alguém tava feliz de me ver.

Precisava transar com ele logo, a gente não tinha tanto tempo, então eu passei a mão em cima do short, ele soltou um gemidinho, botei a rola pra fora e tomei um susto da porra por causa do tamanho desse cacete gostoso, mas cai de boca, chupei muito e fiquei doidinha de tesão por esse macho, que empurrava mais minha cabeça em direção ao seu pau a ponto de eu me engasgar.
tia safada
Nem tirei o vestido, afastei a calcinha e montei naquele caralho, rebolando e deixando ele doido, parecia que ele nem tava acreditando que tava me comendo, foi uma putaria muito gostosa, eu tava encharcada de tão molhada e ele como é novinho nem sabia o que fazer direito, então eu comandava tudo, mandei ele sentar, cavalguei gostoso nele, mostrei como ele deveria pegar nos meus peitos e até como chupar minha boceta.

Eu queria que fosse inesquecível pra ele, então até meu cuzinho eu dei e ouvi ele dizendo que eu era muito apertadinha e que tava uma delícia e não demorou, gozou dentro de mim bem gostoso e aquela porra grossa de quem tava guardando a um tempão escorreu todinha, foi inesquecível.

Depois que meu sobrinho foi embora fiquei morrendo de saudade daquela rola e quando vou transar com meu marido eu sempre penso nele, mas já estamos planejando as próximas férias.