De volta pro passado com meu padrasto – parte I


Click to Download this video!
Autor

Vamos falar de quando tudo começou e por isso voltaremos alguns anos.
Essa história é real e por isso merece cada linha aqui escrita

Minha mãe era mãe solteira, super nova e sempre trocando de namorado. Nessa época eu tinha por volta de 7 anos e me lembro até hoje de quando ela conheceu o Erick, nome auterado para garantir minha integridade, ele era incrível.
Eu sentia falta de ter uma presença masculina me casa e ele fazia isso desaparecer.

Não sei se ele é bonito pra uma visão geral, tem 1,80m cabelo escuro e olhos claros.
Por anos tivemos uma ótima relação de pai e filha até que as coisas começaram a mudar.

Quando eu tinha por volta de meus 11 anos ele passou a me olhar diferente, culpo um pouco minha mãe que quando comprou meu primeiro sutiã me fez mostrar os peitos pra ele ” pra mostrar o quanto eu estava mudando”
Depois desse dia tudo mudou.
Ele fazia questão de ficar mais comigo, eu adorava piscina e ele me levava na casa de um tio só pra me deixar de bikini do lado dele, passava protetor em mim demorando a mão e cada parte do meu corpo.
Na piscina ele fazia questão de me prender contra a parede pra fazer “cócegas” eu sentia o corpo dele em mim e principalmente aquela parte dura que pressionava minha coxa.
Aos 12 ele alugava filmes pra gente, minha mãe começava a assistir, mas sempre acabava bebada no meio do filme
Ele aproveitava, colocava minhas pernas em cima do seu colo e fazia carinho nelas inteiras, com a minha mãe ali do lado, podendo acordar a qualquer momento. Ele subia e descia, eu podia ver a cara de safado que ele fazia e eu sem entender muito deixava poq era gostoso, era estranho mas eu gostava.

Com p passar do tempo ele foi ficando mais esperto, assistia só o jornal e levava minha mãe pra cama pra dormir, depois de algum tempo ele voltava e colocava filme só pra gente, me pedia pra pegar minha coberta e colocar sobre minhas pernas, assim ele ficava livre pra mexer lá embaixo como quisesse e ele mexia.
Se com a minha mãe do lado ele já se deliciava, sozinho era ainda melhor. Ele passava os dedos por cima da minha calcinha, apertando levemente, eu enlouquecia, mal via os filmes, aos poucos ele colocava a calcinha pro lado e fazia um sobe e desce maravilhoso com os dedos.
Eu ficava super molhada e ele aproveitava pra enfiar o dedo devagarinho em mim. A primeira vez que ele tentou doeu bastante, ele tirou o dedo e chupou e colocou de novo. Ele entrava e saía com aquele dedo cada vez mais rápido.
Mais uma noite entre a gente se passou.

Ficamos assim por um bom tempo até que ele começou a avançar ainda mais, ele tirava minha calcinha e ficava roçando aquele pau duro e babado nas minhas pernas, me deitava de lado no sofá e vinha chupar meus peitos, ele mamava com vontade, com um tesao que dava até gosto de vez, tudo isso enquanto metia os dedos dentro de mim, eu tremia.
Ele aproveitava

Nesse dia ele não se segurou e começou a me chupar, eu sentia aquela língua quente em cada parte da minha buceta. Sentia a língua dele molhar

eu amava aquilo, eu comecei a provocar ele durante o dia, não conseguiria esperar até a noite.
De manhã eu fazia questão de passar perto dele com micro shorts e dar um jeito de abaixar na frente dele, ou passar minha bunda na rola dele, eu amava sentir que tinha o controle e ver ele ficando louco por mim
Ele não se aguentava e me puxava, dava tapa na bunda e me fazia querer ainda mais.
as vezes eu sentava no colo dele na frente da minha mãe e fingia que tava brincando de lutinha. A luta real era a que o pau dele estava aguentando embaixo da minha bucetinha.

Esse conto tinha tudo pra ser ainda melhor, não fosse minha mãe engravidar e ele começar a se afastar de mim, porém agora dez anos depois da nossa última brincadeira junto eu resolvi mandar msg pra ele
Fui sutil e falei de leve sobre o passado, não sei se ele entendeu o que quero dizer, mas aguardo ele me responder. Por isso coloquei como parte I espero realizar a parte II e contar aqui pra vcs, se vcs quiserem, é claro.