O Melhor Amigo do Homem 4

Click to this video!
Autor

Dois dias depois, Fátima me liga:- oi Paulo! …tudo bem?
– tudo bem e você?
– estou bem, só com vergonha de você!
– porquê vergonha?… Não leve para esse lado, eu entendo bem a sua posição, a mesma da Karla, eu também gosto muito do meu, só que ele eu ponho para cruzar porque eu conheço bem a cadela, é de um amigo meu, basicamente foram criados juntos, o veterinário é o mesmo inclusive, dar mais segurança, e o Zeus como está?
– estou te ligando por isso, ele continua agitado, já peguei ele com o negócio de fora da capinha 😀, hoje mesmo estava trepando na minha filha.
– e o que você pensa do que aconteceu, você está se sentindo bem depois do que você fez com ele?
Risos, – ainda bem que meu marido estar viajando, Deus me livre dele saber disso e eu ainda estou com a bucetinha dolorida!
Eu- você chama essa preciosidade de bucetinha?
Ela- não fala assim, ném acho ela grande,
Eu- ela é uma delícia de chupar!
Ela- você gostou?
Eu- é uma pena que só chupei, tenho esperança de sentir por dentro, deve ser apertadinha e muito gostosa, mais fora seu marido só o Zeus teve o privilégio de sentir esse prazer.
Ela- não diz isso, o nó do Zeus parece que me arrombou por dentro quando ele puxou, estou até fazendo lavagem para curar, sei bem que se você colocar em nim vai ser a mesma coisa, quase não consegui colocar na boca,…e conversando com a Karla ela me confidenciou do envolvimento de vocês, e que toda vez que transa com ela, ela fica dolorida, mais não se preocupe que vou lhe agradecer pelo o que você está fazendo por mim,
Eu- vou esperar ansioso!
– Paulo, dava para você passar amanhã a tarde aqui para conversarmos melhor?
Eu- passo sim, mais fala primeiro com a Karla, assim ela me chama e não dar bandeira, ok!
Ela- falo sim, deixa comigo.

Fiquei exitado com o pau doendo de tão duro, só em pensar que iria comer aquele bucetão também.

No outro dia pela manhã recebo a ligação de Karla:- oi amor dormiu bem? Tenho uma supreza para você!
Eu- supreza? O que você tem para mim!
– é a nossa amiga, ela gostou, quer transar com o Zeus novamente, o cachorro continua muito agitado,
Eu- mais você vai também, tá bom?
Ela- claro que eu vou, não sou nem besta de deixar você ir só,
Eu- quando vai ser?
– hoje a tarde no mesmo horário, o marido dela chega amanhã.
-eu- tá bom vou está aí com vocês, assim dou um beijo na minha gostosa também antes do Fernando chegar do trabalho,
Ela- eu vou está sozinha também.

Incrível, a Karla não tocou no assunto de eu ter chupado a buceta da Fátima e ela ter chupado o meu pau
Na hora marcada cheguei na casa da Karla, ela estava maravilhosa, do jeito que eu gosto, de sainha curtinha quase com a bunda de fora, uma blusa mostrando o umbigo e sandálias de salto alto, não aguentei e fui logo agarrando e beijando sua boca, fomos para a casa de Fátima.

Fátima nos recebeu bem animada e estava muito gostosa, um vestidinho solto de alcinha até o meio das coxas, quase peço para ela dar uma rodadinha só para aparecer a calcinha, mais tinha que me controlar.

Sentamos para conversar, dessa vez eu vi a calcinha vermelha por baixo do vestido, ela não tem muitos modos para sentar, do jeito que eu gosto.

Fátima- Paulo o meu marido chega amanhã e eu tenho que acalmar o zeus, estou disposta a fazer tudo novamente, tenho medo dele ver o Zeus assim e querer colocá-lo para cruzar, ele já falou isso outra vez.

Sem problemas, vamos lá, você já sabe o que precisa. Ela saiu para ir buscar e Karla veio, sentou no meu colo, me beijou e falou: – amor deixa eu experimentar o Zeus para ver se é diferente do barão? Deixa!

Fiquei supreso pelo pedido dela, e falei:- fala com a Fátima, o cachorro é dela!

Karla estava me beijando quando Fátima chamou ela para ajudar.

Um pouco depois chega às duas com o cachorro, a manta e as meias.
Mais uma supreza , Fátima fala:- Paulo fizemos uma troca,
eu- como assim um troca?
Fátima- a Karla vai transar com o Zeus e eu vou lhe pagar o favorzinho, com um sorriso gostoso.

Fiquei bobo, como mulher é surpreendente, a Karla demonstra ter ciúmes de mim mais cedeu para a sua amiga sem problemas para ter o zeus, me fiz de desentendido e perguntei: – é isso mesmo Karla?
Ela- é amor, sem problemas somos amigas😀😀😀

Depois que transou com o barão gostou, e já tínhamos transado com ele três vezes.

Eu- então vamos fazer direito, vem aqui, comecei beijando sua boca e chupando toda, desci pelo pescoço até colocar os seios para fora e chupar os bicos. Enquanto isso Fátima estava em pé do nosso lado e estava com a mão dentro da calcinha, continuei chupando Karla, coloquei ela no sofá com a bunda em cima do braço e fiz ela deitar no sofá, ficou toda exposto, a buceta parece que ficou mais tufada nessa posição, cai de boca enfiando a Língua o máximo que pude, sei que ela gosta disso, seu clitóris estava durinho, há como eu gosto de chupar aquele dedinho e sua buceta gordinha e suculenta.

Coloquei a cabeça da pica na entrada da buceta lubrificada e fui empurrando, senti os lábios esticarem recebendo meu pau, ao mesmo tempo puxei a Fátima para o meu lado e chupei seus seios de bicos grossos, já estava só de calcinha rendada, ela é cheinha e muito gostosa, melhor que sua filha que tem 15 anos.

Bombei na Karla que gozava loucamente, mais me lembrei que estávamos ali para ajudar o Zeus que só olhava como perguntando, quando vai ser a minha vez?

Coloquei as meias nas patas dele, coloquei a manta no chão e a Karla de quatro em cima dela, desta vez ela estava nua, sua buceta brilhava de exitação, puxei o Zeus para montar nela, desta vez ele estava esperto, lambeu sua buceta enfiando o fucinho e suas lambidas iam até seu cuzinho piscante, sentido o cheiro dos seus líquidos.

Pedi para a Fátima ficar brincando com os seios da Karla e guiei o pau do cachorro para sua buceta. O cachorro deu umas metidas muito rápidas, não precisei ajudar, ele achou o caminho enfiando fundo, ela reagiu com um gritinho e indo para a frente, mais o Zeus estava lhe segurando e ela não afastou o suficiente para o pau sair, e a Fátima estava com o seu seio na boca e chupava os bicos, mais uma vez me surpreendeu.

Dei especial atenção a Karla até o Zeus engatar completamente e parar em cima dela.

Karla- amor o nó dele é bem maior do que o do barão, estou toda preenchida e não tem mais como esticar a minha pepeka, realmente sua pepeka como ela chama, estava até com os lábios mais finos de tão esticados, mais estava com todo o pau e o nó dentro, deixei ele acalmar mais, virei ele como é o normal ficar, assim ele fica mais tranquilo sem machucar a mulher, claro que ela reclamou de dor na virada porque estica e o nó não deixa sair.

Eu parti para a Fátima, lhe tirei a calcinha, coloquei ela deitada ao lado da Kátia, que maravilhosa aquela roxoxuda, grande de lábio grossos fechados e desta vez estava toda lizinha sem nenhum pelo, como é bom chupar uma boceta como aquela, bebi o néctar de seu gozo abundante, Karla na sua posição de cadela só olhava enquanto Fátima gemia em minha língua, falava que aquilo era maravilhoso que nunca tinha sido chupada assim.

Me posicionei no meio das suas pernas e posicionei o cacete que estava muito duro na entrada daquele gruta que eu ainda não conhecia, e fui empurrando, ela segurava na minha cintura e tentava controlar a entrada, pediu para ir devagar que estava dolorida, dei uma parada, mais já tinha entrado mais da metade dos meus 19,5cm, beijei sua boca lhe acalmando, ela falou:- essa cabeça parece o no do zeus, eu sabia que seria difícil te aguentar. Coloquei o resto é deixei ela acostumar.
A Karla estava com os bicos dos seios grandes e duros, estava uma cadelinha gostosa engatada no Zeus que estava quietinho com sua língua pendurada e babando.

Bombei cadenciado tirando o pau até a cabeça e empurrava tudo novamente encostando até o fundo lhe tirando gemidos, mais ela é muito fogosa, bombei até encher sua buceta de porra, que gostoso gozar naquela fruta quentinha e apertada.

Deixei ela com a buceta escorrendo e fui me dedicar a Karla e o Zeus.

O cachorro deu sinal que iria desengatar pois começou a se agitar, depois de puxar e fazer um ploft e desengatar, ainda não tinha visto desengatar, parecia que a buceta iria virar ao avesso, os lábios esticaram até soltar o nó, ficou muito vermelha, com o cachorro lambendo a porra que saia, deu umas quatros lambidas e saiu para um canto como se estivesse combinado.

Karla arriou no chão de barriga e as pernas abertas, respirando fundo.
Beijei os lábios da Fátima acariciando os seios de bicos grossos, beijei Karla e a deixei descansando.

Se gostarem conto como Fátima foi comida pelo barão.