putinha desde criança (parte 1)


Click to this video!

Éramos muito pobres e morávamos em um bairro pequeno de uma cidade do interior. Eu tinha 8 anos, e era uma menina precoce. Eu tinha um foguinho que fazia parte de mim, embora eu fosse inocente. Era bunduda e com pernas grossas e minha mãe vivia me mandando parar de andar rebolando. Ao lado de nossa humilde casa, tinha um bar bem nojento, que a noite alguns homens se reuniam pra ficar bebendo e jogando bilhar. E de dia o bar abria pra vender doces e refrigerante. O dono do bar era um homem de uns 50 anos mais ou menos. tinha barba, bigode e os olhos saltados. Ele fedia pinga e suor. As vezes quando minha mãe me dava uma moedinha, eu entrava no bar pra comprar bala, e ele me olhava de um jeito estranho. demorava pra me entregar as balas e me olhava das cabeças aos pés com um riso no canto da boca. Quando eu saia, ele ficava olhando pra minha bunda e gemia alto de propósito pra mim escutar. Nunca tive coragem de contar isso pra minha mãe, porque eu nem saberia como dizer a ela a forma que eu via aquele homem. Mas aquele homem sujo, com mal cheiro e de olhos saltados mechia comigo de uma maneira instintiva. uma vez eu estava na calçada brincando com mais duas meninas e ele saiu do bar e ficou olhando a gente, quando eu olhei pra ele, ele me chamou com o dedo indicador pra dentro bar e eu instintivamente fui. Quando chegamos no balcão ele me deu algumas balas e disse: Você parece com minha sobrinha que mora na Bahia. Olha, se você deixar eu ser seu amigo eu te dou bala e doce todo dia, o que voce acha? Eu achei aquilo excelente, afinal iria ganhar doce sem pagar. Peguei as balas sorridente e então ele me pediu um abraço. Eu abracei ele e senti as duas mãos dele acariciar minha bunda. sai do bar e ele falou: amanhã vem aqui de novo depois que chegar da escola e antes da sua mãe chegar do serviço. No dia seguinte, cheguei da escola, comi o que tinha, troquei de roupa e fui no bar louca pelos doces que iria ganhar. Quando ele me viu, sorriu e me levou pra dentro do balcão e me mandou esperar. Fechou a porta do bar e eu fiquei assustada. Ele falou que era para as outras crianças não ver eu ganhando doce dele, porque se não ele teria que dar pra todo mundo. Ele me deu paçoca, doce de abobora, e algumas balas, e falou: Agora eu quero acariciar voce em troca dos doces. fica calma, é só carinho. carinho de amigo. eu fiquei em silencio e ele me levou até a mesa de bilhar e me sentou. tocou meu rosto e meu cabelo e desceu a mão até meus peitinhos. senti um arrepio. olhou pra mim e disse se podia ver ele, fiz que sim com a cabeça. Ele tirou minha blusa e ficou mechendo nos meus peitinhos. depois ele desceu a mão pela minha barriga e me inclinou pra traz, eu estava um pouco assustada e ele sorria e dizia, é só um carinho, voce vai ganhar muitos doces, pensa nos doces minha linda, eu aceitei aquilo e deitei na mesa de bilhar. ele levantou minha sainha e tocava minha bucetinha por cima da calcinha. Aquilo foi me dando um fogo indescritivel, aqueles toques, aquele lugar, aquela mesa verde que era de jogo, aquele homem com aqueles olhos estranhos, com aquele cheiro… tudo se mistura e me excitava e eu fechei os olhos e deixei acontecer o que tivesse que acontecer… afinal eu teria doces… Ele viu que eu fechei os olhos e relaxei, então foi tirando minha calcinha devagar e quando tirou eu abri os olhos e vi quando ele começou a cheirar minha calcinha. Parecia um bicho esfomeado. ele procurou bem o fundo da minha calcinha e esfregava no nariz e aspirava como uma droga. Depois abriu minhas pernas delicadamente e olhou com aqueles olhos arregalados fixamente para minha bucetinha, e com o polegar ele começou a me tocar de cima pra baixo e falando coisas que eu não compreendia. Depois veio com a cabeça e colocou o rosto bem perto da minha xaninha e ficou aspirando o cheiro ela tava. olhou pra mim e disse: Vou chupar ela tá? vc vai gostar, delicia…. abriu minhas pernas o maximo que pode com as mãos e veio com a lingua no meu grelinho que tava durinho, com a ponta da lingua ele tocava meu grelo de modo acelerado, e depois dava uma abocanhada na buceta inteira… que tesão louco !!! meu corpo ficou todo mole e eu senti que ia explodir alguma coisa dentro de mim, e explodi um gozo delicioso na boca daquele homem. Ele me lambeu até eu terminar e olhando pra mim, falou que agora era a vez dele… Foi até a outra extremidade da mesa, tirou a pau pra fora da calça e colocou na minha boca… disse para eu chupar como eu chupava os pirulitos que eu comprava e eu fiz… era um pau gostoso, com uma cabeça em forma de cogumelo e aquelas veias aparecendo… eu chupava a cabeça e depois tentava engolir o pau todo.. assim ele me pedia… enquanto eu fazia isso, ele explorava meu corpo com as mãos… ele pegava meus mamilos que ainda estavam crescendo e ficava esfregando entre o polegar e o indicador… era uma delicia… depois ele descia até minha grutinha e ficava dedilhando ela… mandava eu arreganhar as pernas e eu obedecia e sentia aqueles dedos deslizar nela todinha… Isso deve ter durado cerca de uns 20 minutos,,, minha boca ja estava doendo de tanto chupar aquela pica, até que ele disse: vou gozar nessa boquinha linda, igual voce gozou na minha lingua ta bom? então punhetou o pau e esporrou aquele jato quente de porra pra dentro da minha boca… eu senti nojo daquilo, e ele estalou ainda mais os olhos e me mandou engolir. eu engoli e quase vomitei… tinha espirrado um pouco no meu rosto e estava escorrendo, e ele me mandou passar a mão e espalhar pelo rosto. quando aquilo acabou eu levantei rapido e vesti minhas roupas… ele me segurou pelos ombros e me mandou não falar nada pra ninguem, porque se falasse iria contar pra todo mundo que eu era uma putinha que gozei na boca dele e chupei o pau dele… ele me entregou meus doces e abriu a porta do bar, olhou pra ver se tinha alguem olhando e me mandou sair… eu fui pra casa com a bucetinha dolorida de tanto levar dedada e com as tetinhas de tanto ser beliscada nos bicos… comi meus doces assistindo sessão da tarde e me senti feliz com o que tinha acabado de acontecer… Muitas experiencias aconteceram depois disso… até o cuzinho ele me fodeu em cima daquela mesa de bilhar… mas conto isso em outra historia.
se desejar me enviar algum video especial, eu adoraria receber